DestinosInternacional

Boiando no Mar Morto

29 de agosto de 2013 0 comentário

Mar Morto

As ilhas gregas, os templos de Bagan, os pingüins das Malvinas, os letreiros de Tokyo, pirâmides do Egito ou as cataratas do Iguaçu. Fico feliz de já ter cumprido alguns daqueles destinos que abarrotam as listas de “Lugares que você precisa conhecer antes de morrer”. Alguns eu nem sabia que eram tão fantásticos (e o fator surpresa faz da experiência ainda mais interessante), outros eu achei que não mereciam tanto assim um lugar em tais listas. Mas, recentemente, tive o prazer de ir a um desses lugares que desde criança habitam meu imaginário. Um misto de local e experiência que mais do que ser testemunha ocular de um lugar de altíssimo valor histórico e de beleza natural, te permitem literalmente vivenciar algo digno de sonho. Pois bem, eu fui boiar no Mar Morto!

 

Mais do que o azul da água, a lendária lama medicinal curativa as pedras cobertas de sal, as montanhas e o deserto da Jordânia na outra margem… eu queria saber como é essa sensação de “flutuar” naquela água salgada como quem “bóia” no espaço sideral. O momento decepção pro texto é que realmente é impossível descrever a sensação. Parece que um imã te empurra para fora da água. Tentar nadar normalmente é tarefa impossível. O quadril é “ejetado” para cima e a cara afunda no mar salgado (ATENÇÃO: não molhe os olhos! O mínimo respingo pode ocasionar ardência intensa por vários minutos!). É por isso que a maioria das imagens do povo boiando por lá é naquela tradicional posição “sentado na cadeirinha invisível”. A foto sentadinho lendo um livro é um clássico.

 Mar Morto 2

Pontos negativos: a água é salgadíssima (daí o nome Mar Morto, pois nenhuma forma de vida consegue se estabelecer por lá devido a alta quantidade de sal) e é quente (somado a salinidade isso torna o que poderia ser uma deliciosa experiência refrescante em um calorento mergulho melado de sal).

 

Existem vários lugares que você pode experimentar essa sensação única: tanto do lado de Israel quanto do lado Palestino. Alguns são mais turísticos, outros mais cool e outros mais rústicos. Vai da escolha do freguês. A única semelhança é que não há mesmo sensação parecida no mundo!

 

André Fran é um dos criadores/apresentadores da série de TV “Não Conta lá em Casa” (Multishow), onde quatro amigos encaram os roteiros mais polêmicos do planeta e semanalmente escreve aqui no nosso blog!

Veja Também