Categoria

Nacionais

Belém do Pará é uma cidade autêntica, com sabores únicos e grande riquezas culturais, naturais e humanas. Por isso, criamos um roteiro de dois dias para você conseguir capturar ao menos a essência dessa terra brasileira tão peculiar.

Dia 1

Complexo Ver-o-Peso

Complexo Ver-o-Peso

Se você gosta de ver de perto a cultura de um lugar quando viaja, madrugue e vá à Feira do Açaí lá pelas 5h. A experiência é única e consiste em observar o descarregamento e a comercialização do fruto amazônico.  Ele chega da floresta pela Baía do Guajará em diversas embarcações.

Continue o passeio indo ao Mercado do Peixe e observe mais um ponto forte local: a pesca. Ainda no Complexo do Ver-o-Peso, você encontra o Mercado da Carne, barracas de farinhas, ervas, frutas, industrializados e refeições. O roteiro é um mergulho na cultura de Belém.

Theatro da Paz

É melhor ir na parte da manhã ao Theatro da Paz se você pretende fazer a visitação guiada por dentro do edifício histórico.  O teatro foi fundado durante o rico Ciclo da Borracha em 15 de fevereiro de 1878. O projeto arquitetônico foi inspirado no Teatro Scalla de Milão, na Itália, e é mais uma daquelas paradas obrigatórias.

Basílica Santuário Nossa Senhora de Nazaré

A única Basílica da Amazônia Brasileira começou a ser construída em 1909 no local em que a imagem de Nossa Senhora de Nazaré foi encontrada. A arquitetura da igreja é bastante eclética, reunindo o que os idealizadores acreditavam ser o melhor de cada estilo. O local é realmente muito bonito, espiritualizado e símbolo da fé local.

Museu Paraense Emílio Goeldi

Muito mais do que um museu, o Emílio Goeldi abriga um Parque Zoobotânico com mostras da fauna e da flora da Amazônia. Além de um importante centro de pesquisas da região vinculado ao Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação do Brasil.

Fundado em 1866, o espaço ainda promove atividades educativas e o contato com a natureza em meio à área urbana de Belém.

Parque Estadual do Utinga

Recém-revitalizado, o Parque Estadual do Utinga tem sido uma das grandes atrações para os moradores e os visitantes de Belém.

O local é ideal para quem quer ficar mais próximo dos ecossistemas da região e, além de ser um centro de pesquisa de espécies amazônicas, busca desenvolver o turismo ecológico na região.

Música Típica

Para quem quer conhecer os ritmos locais, como o carimbó, o brega, o tecno-brega, o calipso e a guitarrada, o ideal é procurar uma festa típica enquanto estiver por lá. Atualmente, a mais famosa é a Lambateria. Verifique também a programação do Espaço Cultural Apoena e a programação de shows dos grandes cantores do brega.

Dia 2

Vista Mangal das Garças

Cidade Velha

Visite o Forte do Presépio! A vista das muralhas é incrível e contempla a Baía do Guajará, o Complexo Ver-o-Peso e a Estação das Docas.

Depois, conheça o Museu Casa das Onze Janelas. O centro cultural abriga obras de arte moderna, contemporânea e fotografias. As mostras destacam os olhares de artistas paraenses e brasileiros.

Continue o passeio caminhando pela Praça Frei Brandão e aviste a Catedral da Sé Metropolitana de Belém. É dali que sai a procissão do Círio de Nazaré rumo à Basílica.

Saiba um pouco mais sobre a história sacra paraense no Museu de Arte Sacra que fica na Igreja Santo Alexandre. O mais interessante aqui é observar os ornamentos e as imagens de santos lapidadas em madeira.

Feche a visita à Cidade Velha com o Museu do Círio. O Círio de Nazaré uma das festas religiosas mais importantes do Brasil. Ela ocorre em outubro e deixa as ruas de Belém lotadas.

Mangal das Garças

O Parque Naturalístico Mangal das Garças é um passeio bastante interessante para quem quer ter uma vista panorâmica de Belém, relaxar e ter contato com a fauna e a flora local. O parque abriga o Memorial Amazônico da Navegação, o Farol de Belém, o Viveiro das Aningas, o Borboletário e mais. Vale conhecer!

Espaço São José Liberto

O Espaço São José Liberto foi originalmente construído para ser o convento de São José, mas já foi olaria, quartel, depósito de pólvora, hospital, cadeia pública e por um longo período presídio.

Atualmente, o espaço é um Pólo Joalheiro que abriga o Museu de Gemas do Pará e uma área de exposição e venda do artesanato regional, entre outras atrações.

Igreja de Nossa Senhora das Mercês

A Igreja de Nossa Senhora das Mercês passou por várias fases: começou como um convento feito de taipa coberto por palha, foi reconstruída em alvenaria de pedra, ficou fechada por um longo tempo, foi reaberta ao público a sofreu com um incêndio parcial. Mas, em 1986, foi restaurada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN e atualmente recebe visitantes e fieis.

Estação das Docas e passeio de barco

A Estação das Docas é parada obrigatória para quem visita Belém e provavelmente você irá visitá-la mais de uma vez em sua estadia na cidade. No antigo porto fluvial estão reunidos ótimos restaurantes, a Sorveteria Cairu e alguns bares, como o Amazon Beer.

É daqui que sai o passeio de Barco mais tradicional de Belém, o Orla ao Entardecer. Nele, você observa em meio à Baía Guajará e o Rio Guamá as belezas históricas e naturais da cidade, o pôr do sol e a vida dos barqueiros. Tudo isso com apresentações da cultura local dentro da embarcação.

O Passeio dura cerca de 1h30 e tem saída de terça a domingo às 17h30. Na volta, você pode aproveitar o restinho da noite nos bares da Estação das Docas.

Onde comer em Belém?

O que fazer em Belém do Pará

Aposte nas delícias locais e peculiares do Pará! Coma um bom peixe com açaí no Point do Açaí ou no Ver-o-Peso – se você quer economizar e não tem muita frescura – ou um prato com Filhote nos restaurantes da Estação das Docas. Delícias paraenses, como a maniçoba, também são servidas no Tomaz Culinária do Pará.

Na área dos petiscos, vá à Lanchonete Portinha que tem um dos melhores salgados assados de Belém. Prove o Tacacá do Renato ou o Tacacá da Dona Maria e se jogue na Unha de Caranguejo na Tia Maria Doceria. No Amazon Beer peça pelo bolinho de pato no tucupi.

Ah, você não pode passar por Belém sem provar os sorvetes da Cairu. Peça para experimentar os vários sabores que valorizam as delícias locais e escolha o seu favorito.

Garanta agora mesmo a sua passagem aérea para Belém!

Confira dicas de viagem para outras capitais brasileiras!

Selecionamos cinco destinos para você viajar no Outono e aproveitar o melhor da estação. Seja pela escassez de chuvas, pelas vegetações típicas afloradas, pelo clima, pela temperatura das águas ou pelos preços mais em conta, a época é perfeita para curtir alguns destinos do Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Confira:

Viajar no Outono

#1 Pantanal (MT/MS)

Por que é melhor viajar durante o outono ao Pantanal? Simples! Porque, nessa época, é possível estar mais próximo aos animais que vivem no bioma. Onças, jacarés e aves lindíssimas saem em busca de água nas beiras dos rios, ficando perto dos visitantes.  As estradas estão menos alagadas, possibilitando os passeios a cavalo, a pesca esportiva, as caminhadas e o acesso às fazendas pantaneiras.

Como chegar: o Pantanal está localizado na divisa dos estados de Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul. Sendo assim, você pode desembarcar no Aeroporto de Cuiabá ou no de Campo Grande. Das rodoviárias das duas capitais saem ônibus para cidades pantaneiras.

#2 Chapada dos Veadeiros (GO)

O outono é a época perfeita para visitar o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Na estação, as chuvas diminuem, o sol predomina e as belezas naturais ganham ainda mais destaque. As estradas e as trilhas ficam livres das restrições de acesso frequentes nos períodos úmidos. A vegetação do cerrado mostra a sua exuberância e os esportes radicais nos paredões de pedras, cânions, cachoeiras e rios são favorecidos.

Como chegar: apesar de ficas em Goiás, o aeroporto mais próximo da Chapada dos Veadeiros é o Internacional de Brasília. De lá, é preciso alugar um carro ou pegar ônibus.

#3 Caldas Novas (GO)

Quer tranquilidade em Caldas Novas e clima perfeito? Visite o destino no outono. As piscinas estão mais vazias e os restaurantes quase sem filas. Sem falar que o clima é perfeito, não chove muito, mas também não está tão calor como durante o restante do ano. Os valores dos hotéis estão mais em conta por ser baixa temporada. Aproveite!

Como chegar: Caldas Novas está a cerca de 170 km de Goiânia. Para chegar, desça no Aeroporto da capital de Goiás e depois pegue um carro ou um ônibus até o destino final.

#4 Belo Horizonte (MG)

Você pode viajar a BH em qualquer época do ano, mas é entre abril e maio que acontecem dois eventos que agitam a capital mineira: o “Comida di Buteco” e o “Botecar”. As atrações são perfeitas para quem curte bares e bons quitutes. A atmosfera boêmia da cidade ganha ainda mais força com a participação de diversos estabelecimentos nos concursos, alegrando visitantes e locais.

#5 Curitiba (PR)

O clima mais ameno no outono, comparado ao inverno, permite que o visitante aproveite melhor os lindos parques e os pontos turísticos de Curitiba.  Aproveite os cafés e os restaurantes da região que contemplam diferentes culinárias, como: a italiana, a mexicana, a polonesa e a alemã. Vale ainda fazer o passeio de trem até Morretes e visitar o Parque Estadual de Vila Velha.

Garanta sua passagem para os melhores destinos de outono 

Saiba o que fazer em outros destinos dentro do Brasil!

Não sabe o que fazer em Vitória? Acompanhe o roteiro detalhado que preparamos para você aproveitar 48 horas na capital do Espírito Santo. O passeio é perfeito para um final de semana ou um feriado prolongado.

O que fazer em Vitória?

Voo de ida/volta entre São Paulo e Vitória

A viagem começa com o voo da Avianca Brasil que parte de São Paulo no finalzinho da tarde, por volta das 17h35, e chega a Vitória ás 19h10. A volta é com o voo que parte de VIX cerca de 19h45 com destino a Guarulhos. Você pode ir visitar a cidade de diferentes locais do Brasil fazendo conexão em SP.

Onde se hospedar em Vitória?

A negócios ou a lazer? Não importa! As melhores regiões para se hospedar em Vitória são a Praia do Canto e a orla da Praia de Camburi. Nesses locais estão a maior oferta de hotéis, restaurantes e estabelecimentos comerciais.

 

Primeira Noite em Vitória

Para começar a sentir o clima da cidade, vá à Rua da Lama. O local reúne vários botecos e  restaurantes descontraídos de hambúrgueres, esfiha, pizza, panqueca, tapioca, crepes e waffles. O mais legal é que tem uma parte da rua que fica fechada para os carros durante a noite.

Dia 1 – Passeio por Vitória

Trem Vitória Minas

#1 Praias

O ideal seria conhecer os pontos históricos e depois passar a tarde nas praias, mas as visitas aos edifícios só podem ser feitas a partir das 13h. Sendo assim, acorde bem cedo e vá explorar a orla capixaba.

Comece o passeio pela Praia de Camburi, alugue uma bicicleta pública (Bike Vitória) ou caminhe pela orla em direção à Praia do Canto. Passe pela Praça dos Namorados, observe a Ilha do Frade e vá até a Curva da Jurema.

Você irá visualizar a Pedra da Ilha do Boi e o Hotel Senac. Seguindo por cerca de 650 metros pela Rua Renato Nascimento Daher Carneiro e virando a direita na Rua Kleber José de Andrade, é possível ter uma vista incrível da Terceira Ponte, do Morro do Moreno e do Convento da Penha. Capriche na foto!

Atravesse para o outro lado da ilha e se depare com as entradas para duas pequenas e lindas praias: a Praia da Direita e a Praia Grande.

Se ainda tiver tempo e disposição, você pode devolver a sua bike no ponto da Praça do Papa e dar uma esticada até o Projeto Tamar.

#2 Almoço

Quer apreciar uma boa moqueca capixaba? Vá à Ilha de Caieiras! Além do prato tradicional, os restaurantes que margeiam o Rio Santa Maria trazem outras delícias culinárias feitas de frutos do mar. Você pode fazer o seu pedido e passear pelo cais, observando as desfiadeiras de siri e os pescadores.

Os restaurantes mais famosos são o Caieiras e o Pirão da Ilha. Importante lembrar que os estabelecimentos são bastante simples. Na época que antecede a Páscoa o bairro fica bastante movimentado pelos locais e visitantes que querem degustar a Torta Capixaba.

#3 Paneleiras de Goiabeiras e Parque da Cebola

As Paneleiras de Goiabeiras se reúnem em um centro de produção das peças que são bastante usadas no preparo dos pratos típicos capixabas.

No local, é possível observar o preparo da argila que é extraída na própria região, o minucioso trabalho artesanal para modelar as panelas, a queima dos produtos e a pintura para impermeabilização.

Pegue um Uber ou um táxi e vá até o Parque da Cebola, aproveite o momento para ver a cidade do alto e fazer lindas fotos tendo como cenário pedras, flores, árvores e lagos.

#4 Centro Histórico

Tirando a Catedral Metropolitana de Vitória, os prédios históricos da cidade tem como horário de visitação das 13h às 17h.  Vale a pena reservar umas duas horas para desbravar a região e conferir os seguintes pontos turísticos:

  • Palácio Anchieta – sede do Governo do Espírito Santo.
  • Igreja de São Gonçalo – tombada como patrimônio histórico, possui arquitetura barroca com entalhes em madeira pintados a ouro em sua fachada.
  • Catedral Metropolitana de Vitória – a planta da igreja é em forma de cruz latina e seu estilo arquitetônico faz referência ao gótico. Destaque também para os vitrais desenhados pelo italiano César Alexandre Formenti.
  • Capela Santa Luzia – erguida no século XVI, a igreja é a mais antiga de Vitória.
  • Convento São Francisco – uma das construções franciscanas mais antigas do país, atualmente abriga o núcleo principal da Igreja Católica no Espírito Santo.
  • Convento do Carmo – fundado por Carmelitas, atualmente o local divide-se entre uma Escola Municipal e uma igrejinha.
  • Teatro Carlos Gomes – o edifício tem como estilo predominante o neoclássico e foi construído tendo como inspiração o Teatro Scala, de Milão. A pintura do teto da plateia é de Homero Massena.

Dica: você pode subir até o último andar do Sesc Glória para observar o centro de uma forma panorâmica.

Segunda Noite em Vitória

O ponto mais famoso e badalado da noite de Vitória é o Triângulo das Bermudas. A área reúne diversos bares, restaurantes e casas noturnas. Vale andar pela região e escolher os lugares que mais combinam com você para aproveitar a vida noturna capixaba.

 

Dia 2 – Passeio por Vila Velha

O que fazer em Vila Velha

O segundo dia do roteiro é dedicado a Vila Velha. Não tem como ir a Vitória e não atravessar a Terceira Ponte para conhecer a cidade vizinha.

#1 Convento da Penha

O Convento da Penha é o ponto turístico mais visitado da Grande Vitória e não é para menos. A atração consegue reunir história, fé e uma vista incrível.

Do alto do monte, é possível observar o Forte São Francisco Xavier da Barra, a Prainha, o Morro do Moreno, a Terceira Ponte, Vila Velha e Vitória. O convento abre bem cedinho às 5h30 e conta com missas ao decorrer do dia.

#2 Fábrica da Garoto

Vale a pena fazer o Tour pela Fábrica da Garoto. O passeio tem que ser agendado com antecedência pelo site. Nele, você é guiado pelo processo de produção dos chocolates com degustação ao final e visita ao museu. Para esse roteiro de 2 dias, o ideal e ir às 9h – na primeira turma. Fique atento às exigências para a visita, como: ir de calça, tênis e camiseta.

#3 Museu Ferroviário – Vale

Próxima parada: Museu Vale! O Centro Cultural e de Exposição da Vale fica na antiga Estação Ferroviária Pedro Nolasco e tem vista para os portos de Vitória e de Vila Velha. O espaço reúne artigos, maquetes, fotos, maquinários e até mesmo uma Maria Fumaça que contam a história da Estrada de Ferro Vitória a Minas.

Fazer a visita com o Audioguia faz toda a diferença. Peça o seu, é gratuito!  O Café do Museu fica dentro de uma locomoção.

#4 Almoço

Aproveite a culinária local! Os restaurantes mais famosos de Vila Velha são os que possuem os caranguejos como carro-chefes. Entre eles estão o Caranguejo do Assis e a Ilha do Caranguejo. A estrutura deles é bastante completa, tendo até playground para as crianças. Os pratos variam entre peixes, moquecas e outros frutos do mar.

#5 Praias de Vila Velha

As praias de Itaparica, Itapuã e da Costa são as mais recomendadas para você aproveitar a linda costa de Vila Velha. A Praia de Itaparica tem estrutura de quiosques, a praia de Itapuã é dominada pelos pescadores e a Praia do Canto é a mais movimentada. Se tiver disposição, é possível caminhar ou andar de bicicleta pelo calçadão dessas três praias.

#6 Farol Santa Luzia

Quer uma vista diferente da Baía de Vitória? Vá ao Farol Santa Luzia. Ele fica em uma área militar e é preciso vestir roupas adequadas, ou seja, não pode ir só com traje de banho.

#7 Morro do Moreno

Se depois de tudo você ainda tiver tempo, vale encarar a subida ao Morro do Moreno. Vá de carro até a subida principal do morro, na Rua Xavantes, e depois é possível subir de 4×4, moto ou andando. Não é recomendado fazer o percurso com objetos de valor e sozinho. A vista é sensacional, principalmente para admirar o pôr do sol.

 

Compre sua passagem para Vitória!

Conheça mais destinos para visitar pelo Brasil!

Paulistano ou forasteiro? Não importa! Selecionamos 10 lugares para visitar no Centro Histórico de São Paulo. O passeio é perfeito para quem quer mergulhar na origem da  maior cidade do Brasil.

É recomendado ir até o centro de São Paulo de Transporte Público e se locomover entre as atrações a pé. Do aeroporto de Guarulhos saem ônibus especiais com destino à Praça da República. Do Aeroporto de Congonhas há ônibus de linha para a Sé.

Centro de São Paulo

#1 Catedral da Sé

Símbolo da cidade, a Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Assunção de São Paulo  se destaca por sua arquitetura em estilo neogótico e importância religiosa.

#2 Centro Cultural Caixa

Espetáculos de dança, shows, oficinas, debates, leituras, dança e palestras dão vida ao Edifício Sé. O prédio é tombado e foi erguido em 1939.

#3 Pateo do Collegio

O local é bastante importante para a história de São Paulo. Foi aqui que os padres jesuítas vindos de Portugal iniciaram a fundação da cidade. Atualmente, o complexo conta com museus, café, biblioteca, igreja e oficinas culturais.

#4 Centro Cultural Banco do Brasil

O espaço abriga projetos de música, artes plásticas, teatro e cinema. O edifício do CCBB-SP é datado de 1901 e mantém muitos dos elementos arquitetônicos do começo do século XX.

#5 Largo São Francisco

O Largo São Francisco reúne diferentes edifícios que formam o principal conjunto de arquitetura barroca de São Paulo. Entre os prédios estão a Faculdade de Direito da USP, a Igreja São Francisco de Assis e o Convento São Francisco.

#6 Mosteiro de São Bento

A abadia tem mais de 400 anos de história e além da igreja e do mosteiro, conta com um colégio, uma faculdade, um teatro, missas com cantos gregorianos e uma padaria com quitutes preparados por monges.

#7 Mercado Municipal

Espaço dedicado à venda de frutas, verduras, especiarias, laticínios e cereais. Além de servir comidas tradicionais, como  pastel de bacalhau e sanduíche de mortadela.

#8 Estação da Luz

A Estação da Luz foi projetada por Charles Henry Driver e foi construída com estruturas trazidas da Inglaterra. Sua abertura ao público ocorreu em 1901.

#9 Pinacoteca de São Paulo

Instalado no antigo edifício do Liceu de Artes e Ofícios, o museu valoriza a produção artística brasileira do século XIX às artes contemporâneas. Ao seu redor estão o Parque da Luz e a Estação Pinacoteca.

#10 Sala São Paulo

A Sala São Paulo é tombada como patrimônio histórico pelo Condephaat – Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico – e é uma das casas de concertos mais importantes do Brasil. Ela sedia a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, a OSESP.

Conheça mais pontos turísticos de São Paulo!

Vai para São Paulo? Garanta a sua passagem aérea a preços especiais. 

A Feira Internacional de Turismo, a FESTURIS Gramado, teve a sua 29ª edição entre os dias 9 e 12 de novembro. O evento reuniu profissionais do setor, estudantes, autoridades e jornalistas.

Festuris 2017 - Avianca

As principais novidades da área foram apresentadas estrategicamente no Centro de Feiras e Eventos Serra Park, na Serra Gaúcha. Essa  é considerada pelo trade  a mais efetiva feira de negócios turístico da América Latina.

Os visitantes ainda puderam curtir o Natal Luz de Gramado 2017 durante sua estadia na cidade.

Avianca Brasil na FESTURIS

A Avianca Brasil marcou fortemente sua presença na FESTURIS. O tema da participação da companhia em 2017 foi a expansão internacional e sua campanha institucional mais recente: “Quem voa, ama”.

Com sua equipe comercial em peso, o visitante que adentrava ao estande – localizado na rua principal da feira – podia viver a experiência de maior espaço entre as poltronas e da moderna frota da Avianca.  Além, é claro, de poder sair de lá com uma passagem nacional ou internacional.

A festa de boas-vindas do FESTURIS Gramado foi oferecida pela Avianca em parceria com a Redetur. Sucesso!

 Os números da FESTURIS Gramado 2017*

  • Crescimento de 10% no número de visitantes.
  • 9 mil participantes.
  • 270 jornalistas cobriram o evento.
  • R$ 280 milhões gerados em negócios.
  • 2 mil marcas expostas
  • 400 estandes.
  •  A feira produziu R$ 18 milhões para a economia das cidades de Gramado e Canela.

* Informação apuradas pela Universidade de Caxias do Sul (USC).

 

Prepare-se! A próxima edição do FESTURIS está prevista para os dias 8 e 11 de novembro de 2018.

Confira outras novidades da Avianca Brasil!

Vai a trabalho, a lazer ou é morador e não sabe o que fazer em Goiânia? Vamos te ajudar a conhecer a capital de Goiás com 10 atrações imperdíveis para quem quer visitar o melhor da cidade.

O que fazer em Goiânia

#1 Desbravar o Centro da Cidade

Comece o passeio pela Catedral Metropolitana de Goiânia e caminhe até a Praça Cívica. Conheça um pouco da história e da cultura da cidade visitando o Museu Goiano Professor Zoroastro Artiaga e o Palácio das Esmeraldas. Admire os monumentos às Três Raças e do Dr. Pedro Ludovico Teixeira, fundador de Goiânia. Indo em direção ao Bosque dos Buritis, faça uma pausa no Museu do Pedro Ludovico e no Monumento aos Desaparecidos Políticos. No parque, o destaque é o Monumento à Paz Mundial.

#2 Notar as construções em Art Déco

Goiânia é a capital da Art Déco. O estilo foi o escolhido como diretriz para os primeiros prédios construídos na cidade. Há roteiros prontos de tours que contemplam o movimento artístico, mas se você quiser fazer por conta própria visite o Coreto, o Grande Hotel e a Torre do Relógio na Avenida Goiás, os prédios da Praça Cívica, a Estação Ferroviária, a Praça do Trabalhador, o Teatro Goiânia e a Avenida Tocantins no centro. Há ainda edificações no bairro Campinas e no Setor Oeste.

#3 Relaxar ou se exercitar nos Parques

Quer um passeio típico goiano? Compre uma água de coco, sente em uma cadeira com vista para o parque e admire a paisagem que é um contraste da natureza com prédios ao fundo. Os parques mais visitados são o Flamboyant, o Vaca Brava e o Areião. Vale ainda passear pelo Parque Zoológico de Goiânia e pelo Lago das Rosas.

 

#4 Passear no Shopping

Os shoppings de Goiânia são pontos de encontro e de entretenimento para os moradores e agradam os visitantes que buscam bons restaurantes e lojas conhecidas. Os designs de alguns desses centros de comércio também chamam a atenção.  Entre os queridinhos do público estão o Passeio das Águas, o Flamboyant, o Goiânia Shopping e o Buriti.

#5 Comer bem

As comidas típicas goianas são deliciosas e possuem influências indígenas e europeias. Os pratos mais tradicionais são a galinhada, o empadão, a pamonha, o arroz-de-puta-rica e o peixe na telha. A dica para comer bem em Goiânia é ir aos restaurantes Mau Nenhum,       Chão Nativo, Baru e Banana Menina. A cidade ainda abriga restaurantes com culinária de diversas partes do Brasil e do mundo.

Memorial do Cerrado

#6 Viajar no tempo no Memorial do Cerrado

Se existe um passeio obrigatório em Goiânia, é visitar o Memorial do Cerrado. O museu fica dentro do Campus II da PUC Goiás, que por si só já é bem bonito, e reúne cultura, história e natureza. Um lindo lago recepciona os visitantes, o Museu de História Natural leva à história da Terra e do cerrado, a Vila Cenográfica de Santa Luiza é uma volta ao tempo, junto com às réplicas da aldeia indígena Timbira e de um quilombo do cerrado.

#7 Curtir sertanejo e/ou rock

Sim, você leu certo, Goiânia também é terra de rock. Engana-se quem acha que a cidade é somente a capital do sertanejo. Os dois estilos musicais estão presentes em bares, festas e casas noturnas. Gosta de sertanejo? Vá ao Villa Mix, ao Alabama e ao Bahrem. Curte um rock? Conheça o Bolshoi Pub, o Rocket 07, Mönch Bier Pub e o Woodstock Rock Bar.

#8 Fazer compras nas feiras especiais

De terça a domingo feirinhas especiais agitam o comércio popular de Goiânia e fazem da cidade a capital brasileira das feiras. Os produtos vendidos são os mais diversificados, como: alimentos, roupas, acessórios, calçados, artesanato e mais.  As mais famosas são a Feira Hippie, a Feira da Lua, a Feira do Sol e a Feira do Cerrado. Confira a programação completa no site da prefeitura.

#9 Refrescar-se nos clubes

Os goianos costumam se reunir nos clubes da cidade para amenizar o calor, aproveitar as piscinas e aproveitar outras atividades de lazer. Alguns deles não são exclusivos para sócios e permitem que visitantes passem o dia. É preciso pagar taxas de entrada que variam de acordo com o local e o dia da semana. Entre eles estão o Clube Jaó, o Três Ilhas e o Goiânia Park.

#10 Admirar o céu do cerrado

O céu do cerrado merece destaque e atenção de visitantes e locais. Arrume um tempinho na correria do dia a dia somente para observar essa imensidão azul. Quer um espetáculo ainda maior? Então, vá a um ponto alto da cidade para admirar o pôr-do-sol com suas diferentes cores e efeitos.  A dica é o Morro do Além, lá fica o Mirante Bar.

Ficou com vontade de conhecer Goiânia? Compre aqui suas passagens aéreas!

Confira mais dicas de destinos nacionais e internacionais!

Cosme e Damião dão início à narrativa e convidam à todos a embarcarem no trem do samba com destino à “Estação Sucesso”. Assim, começa Zeca Pagodinho, o Musical – Uma História de Amor ao Samba.

Zeca Pagodinho, o Musical

O espetáculo é envolvente, leve e irreverente e recorre ao gênero Teatro de Revista para ilustrar a trajetória desse grande ídolo popular brasileiro. Os quadros temáticos são brilhantemente representados por estações de trem.

Na peça, a saga do herói suburbano é contada em dois atos por um grupo de partideiros. Instrumentos musicais viram adereços e compõem a cenografia em harmonia com números de canto, dança, atuação e humor.

Enredo

A história começa com o nascimento de Jessé Gomes da Silva Filho, em Irajá, o quarto de cinco filhos de Seu Jessé e Dona Irinéa. Passa por sua vida em Del Castilho e o seu envolvimento prematuro com o samba. Retrata seus vários meios de ganhar a vida antes da fama, sua alma boêmia e suas grandes amizades. Conta como foi o início de sua carreira até alcançar o seu sucesso. Não esquece de mencionar a família formada pelo cantor e compositor, e Xerém, afinal, foi Zeca que fez o lugar ser conhecido nacionalmente.

Atores e Criativos

“Este musical é sobre um homem do povo e para o povo! E, também, é uma ótima oportunidade para se enaltecer a arte popular do nosso chão”, essas são as palavras de Gustavo Gasparini. Ele é responsável pelo texto e pela direção do espetáculo. Se não bastasse, Gasparini ainda é o interprete de Zeca em sua fase adulta. Todas as funções são cumpridas com maestria.

Peter Brandão leva seu encanto ao Jessé quando jovem. Vale destacar também as atuações de Lu Vieira, Ana Velloso e Beatriz Rabello. Zeca faz aparições como o fantasma que fala com seus representantes em cena. Spoiler: se você der sorte dele estar na plateia, vai ouvir uma canja ao final do espetáculo.

Inspirações e Parcerias

Durante suas andanças pelas rodas de samba, partidos-altos, pelo Cacique de Ramos e até mesmo dentro de sua família, Zeca encontrou grandes inspirações e fez importantes amizades. A primeira delas foi seu tio-avô Thybau, a quem tomou como referência musical e de vida. Grandes sambistas parceiros também estão retratados no musical, como: Monarco, Beto sem Braço, Almir Guineto, Neoci de Bonsucesso, Mauro Diniz, Arlindo Cruz, Dudu Nobre, Bira Presidente, Bete Carvalho, Elaine Machado, Jovelina Pérola Negra, Pedrinho da Flor, Rildo Hora e Paulão Sete Cordas.

Músicas

Preparado para ficar com vontade de dançar, bater na palma da mão, cantar e se emocionar? As canções cuidadosamente escolhidas para compor o musical despertam essas sensações no público. Entre os destaques estão: “Lua de Ogum”, “SPC”, “Camarão que Dorme a Onda Leva”, “Bagaço da Laranja”, “Pisa como eu Pisei”, “Judia de Mim”, “Faixa Amarela”, “Brincadeira tem Hora”, “Lama nas Ruas”, “Deixa a Vida me Levar” e “Vai Vadiar.

Serviço

  • Local: Theatro Net Rio
  • Endereço: Rua Siqueira Campos, 143, Copacabana – Rio de Janeiro / RJ
  • Temporada: de 22 de setembro a 29 de outubro
  • Horários: quintas e sextas às 21h, sábados às 17h30 e 21h e domingos às 20h
  • Vendas: Ingresso Rápido
  • Preços: a partir de R$ 25,00
  • Duração: 120 minutos (com 15 min de intervalo)
  • Classificação etária: 14 anos

 

Confira as Agendas Culturais com dicas de peças, shows, musicais e exposições!

Não é do Rio? Confira as ofertas de passagem para a cidade maravilhosa!

Reunimos as 10 dicas de André Fran sobre o que fazer em João Pessoa em 48 horas. Confira e aproveite bem o seu final de semana na capital da Paraíba!

 

 

#1 Passeio pelo Picãozinho

Aproveite a maré baixa para mergulhar pelas piscinas naturais em meio aos seus lindos peixes e corais.

 

#2 Mercado Público de Tambaú

Encontre em um só lugar comidas típicas, frutas, verduras, roupas, redes, artesanato e lembrancinhas.

 

#3 Cozinha Roccia

Almoce no restaurante do chef Onildo Rocha que valoriza ingredientes frescos e a cultura paraibana.

 

#4 Casa da Pólvora

Aprecie esse marco histórico e a linda vista da cidade de João Pessoa. Um ótimo ponto para tirar fotos!

 

#5 Centro Cultural São Francisco

Visite o complexo que inclui a Igreja de São Francisco, o Convento de Santo Antônio, o Museu de Arte Sacra e capelas.

 

#6 Restaurante Gulliver Mar

Jante em um dos mais tradicionais restaurantes de João Pessoa. O local é especializado em frutos do mar e está localizado na frente da praia do Cabo Branco.

 

#7 Confeitaria Phelipea

Tome café nessa encantadora confeitaria que fica em um charmoso casarão no centro histórico. O destaque são os bolos e o cappuccino.

 

#8 Praias

Escolha e aproveite uma das lindas praias de Jampa. As mais disputadas são: Tambaú, Manaíra e Cabo Branco. Ao norte estão as praias com mais ondas e ao Sul as mais selvagens.

 

#9 Restaurante Mangai

Deguste pratos da comida nordestina e brasileira em um ambiente rústico e acolhedor. O restaurante é bastante elogiado não só pela qualidade dos pratos, mas também pelo bom atendimento aos clientes.

 

#10 Praia do Jacaré

Curta o pôr do sol mais famoso de João Pessoa escutando o Bolero de Ravel do Jurandir do Sax. Experiência incrível!

 

Quer ir a João Pessoa? Garanta a sua passagem aérea.   

Confira dicas sobre outros destinos nacionais e internacionais. 

Confira nossa Agenda Cultural! Separamos os melhores eventos que acontecerão em outubro em São Paulo e no Rio de Janeiro. Além de mostras itinerantes em Salvador, Petrolina, Campinas, Porto Alegre, Recife, São José do Rio Preto, Novo Hamburgo, Goiânia, Brasília e Manaus para todos os gostos e bolsos. Confira!

Agenda Outubro - Turma da Mônica

São Paulo

 

Frejat

Data: 07 de outubro.

Horário: 22h.

Classificação: 14 anos.

Preço: a partir de R$ 50.

Local: Tom Brasil – Rua Bragança Paulista, 1281 – Chácara Santo Antônio.

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

Turma da Mônica

Data: 12 e 15 de outubro.

Horário: 15h.

Classificação: livre.

Preço: a partir de R$ 25.

Local: Tom Brasil – Rua Bragança Paulista, 1281 – Chácara Santo Antônio.

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

Padre Fábio de Melo

Data: 14 de outubro.

Horários: 21h30.

Classificação: 14 anos.

Preço: a partir de R$ 80.

Local: Tom Brasil – Rua Bragança Paulista, 1281 – Chácara Santo Antônio.

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

Minha Mãe é uma Peça

Datas: 21 e 22 de outubro.

Horários: sábado às 19h e às 21h30 e domingo às 17h e às 20h.

Classificação: livre.

Preço: a partir de R$ 45.

Local: Tom Brasil – Rua Bragança Paulista, 1281 – Chácara Santo Antônio.

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

Capital Inicial

Data: 28 de outubro.

Horário: 22h.

Classificação: 14 anos.

Preço: a partir de R$ 60.

Local: Tom Brasil – Rua Bragança Paulista, 1281 – Chácara Santo Antônio.

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

60! Década de Arromba

Data: até o dia 08 de outubro.

Dias e horários: quinta e sexta-feira às 20h30, sábado e domingo às 17h.

Classificação: 12 anos.

Preço: a partir de R$ 25.

Local: Teatro NET SP – Rua Olimpíadas, 360, Piso Térreo – Shopping Vila Olímpia – Itaim Bibi.

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

Grupo Triii

Data: 12 de outubro.

Horário: 15h.

Classificação: livre.

Preço: a partir de R$ 20.

Local: Teatro NET SP – Rua Olimpíadas, 360, Piso Térreo – Shopping Vila Olímpia – Itaim Bibi.

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

Silva canta Marisa

Data: 13 de outubro.

Horário: 21h30.

Classificação: 12 anos.

Preço: a partir de R$ 40.

Local: Teatro NET SP – Rua Olimpíadas, 360, Piso Térreo – Shopping Vila Olímpia – Itaim Bibi.

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

Caetano, Moreno, Zeca e Tom Veloso

Datas: de 14 a 29 de outubro.

Horários: sábado às 21h e domingo às 20h.

Classificação: 12 anos.

Preço: a partir de R$ 50.

Local: Teatro NET SP – Rua Olimpíadas, 360, Piso Térreo – Shopping Vila Olímpia – Itaim Bibi.

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

Rael

Data: 17 de outubro.

Horário: 21h.

Classificação: 12 anos.

Preço: a partir de R$ 30.

Local: Teatro NET SP – Rua Olimpíadas, 360, Piso Térreo – Shopping Vila Olímpia – Itaim Bibi.

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

Daniel Boaventura

Datas: 24 e 25 de outubro.

Horário: 21h.

Classificação: 12 anos.

Preço: a partir de R$ 90.

Local: Teatro NET SP – Rua Olimpíadas, 360, Piso Térreo – Shopping Vila Olímpia – Itaim Bibi.

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

Luciano Figueiredo – Urgente: É Pintura!

Datas: até 29 de outubro.

Dias e horários: de terça a domingo, das 11h às 20h.

Classificação: livre.

Preço: gratuito.

Local: Instituto Tomie Ohtake – Av. Faria Lima, 201, Pinheiros.

 

Fábula, Frisson, Melancolia

Datas: até 29 de outubro.

Dias e horários: de terça a domingo, das 11h às 20h.

Classificação: livre.

Preço: gratuito.

Local: Instituto Tomie Ohtake – Av. Faria Lima, 201, Pinheiros.

 

Eye on Poland – Olhar Polônia

Datas: até 29 de outubro.

Dias e horários: de terça a domingo, das 11h às 20h.

Classificação: livre.

Preço: gratuito.

Local: Instituto Tomie Ohtake – Av. Faria Lima, 201, Pinheiros.

 

Vamp, o Musical

Datas: de 15 de outubro a 29 de outubro.

Dias e horários: sextas às 20h30, sábado às 17h e 21h e domingo às 16h30.

Classificação: 14 anos.

Preço: a partir de R$ 20.

Local: Teatro Sérgio Cardoso – Rua Rui Barbosa, 153, Bela Vista.

Ingresso: Ingresso Rápido.

 

Garota de Ipanema: O Musical da Bossa Nova

Datas: até 10 de dezembro.

Dias e horários: sextas às 21h30, sábado às 21h e domingo às 20h30.

Classificação: livre.

Preço: a partir de R$ 50.

Local: Teatro Opus – Shopping Villa Lobos, Avenida das Nações Unidas, 4777, Alto de Pinheiros.

Ingresso: Ingresso Rápido.

 

O Som e a Sílaba

Datas: de 6 de outubro a 26 de novembro.

Dias e horários: sexta a sábado às 21h, e domingo às 19h.

Classificação: 14 anos.

Preço: a partir de R$ 45.

Local: Teatro Porto Seguro – Alameda Barão de Piracicaba, 740, Campos Elíseos.

Ingresso: Ingresso Rápido.

 

Rio de Janeiro

 

Zeca Pagodinho: Uma História de Amor ao Samba

Datas: até 29 de outubro.

Dias e Horários: quinta e sexta às 21h, sábado às 17h30 e às 21h e domingo às 20h.

Classificação: 14 anos.

Preço: a partir de R$ 25.

Local: Teatro NET Rio – Rua Siqueira Campos, 143, Copacabana.

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

Grupo Triii

Data: 22 de outubro.

Horário: às 15h.

Classificação: livre.

Preço: a partir de R$ 30.

Local: Teatro NET Rio – Rua Siqueira Campos, 143, Copacabana.

Ingressos: Ingresso Rápido.

Caetano, Moreno, Zeca e Tom Veloso

Datas: de 3 a 25 de outubro.

Dias e Horários: terças e quartas às 21h.

Classificação: 12 anos.

Preço: a partir de R$ 50.

Local: Teatro NET Rio – Rua Siqueira Campos, 143, Copacabana.

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

Além da Cena: Soraya Ravenle

Data: 9 de outubro.

Horário: às 21h.

Classificação: 12 anos.

Preço: a partir de R$ 25.

Local: Teatro NET Rio – Rua Siqueira Campos, 143, Copacabana.

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

Sem Mais Adeus – Uma Homenagem a Vinicius

Data: 13 de outubro.

Horário: às 20h.

Classificação: livre.

Preço: a partir de R$ 25.

Local: Teatro Riachuelo – Rua do Passeio, 40, Centro.

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

Isabela Taviani

Data: 24 de outubro.

Horário: às 19h.

Classificação: livre.

Preço: a partir de R$ 25.

Local: Teatro Riachuelo – Rua do Passeio, 40, Centro.

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

Ivan Lins

Data: 17 de outubro.

Horário: às 20h.

Classificação: livre.

Preço: a partir de R$ 25.

Local: Teatro Riachuelo – Rua do Passeio, 40, Centro.

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

OPES – Balão Mágico Sinfônico

Datas: 7 e 8 de outubro.

Horário: sábado às 16h e domingo às 11h.

Classificação: livre.

Preço: a partir de R$ 20.

Local: Cidade das Artes – Av. das Américas, 5300, Barra da Tijuca.

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

OPES – Balão Mágico Sinfônico

Datas: 14 e 15 de outubro.

Horário: sábado às 16h e domingo às 11h.

Classificação: livre.

Preço: a partir de R$ 10.

Local: Teatro Riachuelo – Rua do Passeio, 40, Centro.

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

O Leão e A Bailarina

Datas: até 08 de outubro.

Horário: 20h30.

Classificação: livre.

Preço: a partir de R$ 19.

Local: Teatro Riachuelo – Rua do Passeio, 40, Centro.

Ingressos: Rio no Teatro.

 

OPES – Série Convidados: Nando Reis

Data: 25 de outubro.

Horário: 20h.

Classificação: livre.

Preço: esgotado.

Local: Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Praça Floriano, Centro.

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

GOD

Datas: até 29 de outubro.

Horário: 20h30.

Classificação: 12 anos.

Preço: a partir de R$ 25.

Local: Teatro Oi Casa Grande – Av. Afrânio de Melo Franco, 290 a, Leblon.

Ingressos: Tudus.

 

 

Espetáculos Itinerantes

 

Turma da Mônica – Era uma vez uma História de Príncipes e Princesas

 

Teatro Manauara

Datas: 12, 14 e 15 de outubro.

Horário: quinta às 15h e às 17h30, sábado e domingo às 15h.

Classificação: livre.

Endereço: Av. Mário Ypiranga, 1300, Adrianópolis, Manaus – Amazonas

Ingressos: Mega Bilheteria.

 

Beatlemania – Experience

 

Shopping Recife

Datas: até 15 de outubro.

Horários: de terça a domingo das 13h às 21h.

Classificação: livre.

Endereço: Rua Pe. Carapuceiro, 777, Boa Viagem, Recife – Pernambuco

Ingressos: Eventim.

 

Minha Mãe é uma Peça

 

Centro de Convenções Ulysses Guimarães – DF

Datas: 01 e 02 de outubro.

Horários: domingo às 20h30 e segunda às 20h.

Classificação: 12 anos.

Endereço: St. de Divulgação Cultural 05 Eixo Monumental – Brasília

Ingressos: Bilheteria Digital.

 

Centro de Convenções PUC – Goiás

Data: 07 de outubro.

Horários: às 19h e às 21h30.

Classificação: 12 anos.

Endereço: Avenida Engles, 507, Jardim Marilisa – Goiânia

Ingressos: Compre Ingressos.

 

Teatro Feevale – Rio Grande do Sul

Data: 14 de outubro.

Horário: às 18 e às 21h.

Classificação: 12 anos.

Endereço: Campus II da Universidade Feevale, 239, Vila Nova – Novo Hamburgo

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

Auditório Araújo Vianna – Rio Grande do Sul

Data: 15 de outubro.

Horário: às 18h e às 21h.

Classificação: 12 anos.

Endereço: Avenida Osvaldo Aranha, 685, Bom Fim – Porto Alegre

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

Centro Regional de Eventos – São José do Rio Preto

Data: 19 de outubro.

Horários: às 19h30.

Classificação: 12 anos.

Endereço: Avenida José Munia, de 6800 ao fim, lado par, 5650 – Nova Redentora

Ingressos: Bilheteria Rápida.

 

Trinca de Ases – Gil, Nando e Gal

 

Itaipava Catorze – Pernambuco

Data: 11 de outubro.

Horário: às 21h.

Classificação: 18 anos.

Endereço: Av. Alfredo Lisboa, 2A – Recife

Ingressos: Bilheteria Digital.

 

Auditório Araújo Viana – Rio Grande do Sul

Data: 19 de outubro.

Horário: às 21h.

Classificação: 16 anos.

Endereço: Avenida Osvaldo Aranha, 685, Bom Fim – Porto Alegre

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

Daniel Boaventura – Turnê 2017

 

Teatro Iguatemi Campinas

Data: 30 de setembro e 01 de outubro.

Horário: sábado às 22h e domingo às 19h.

Classificação: 14 anos.

Endereço: Shopping Center Iguatemi Campinas, 777, Campinas – SP

Ingressos: Ingresso Rápido.

 

Até que a Internet nos Separe

 

Teatro Sesc Dona Amélia Petrolina

Data: 28 e 29 de outubro.

Horário: às 20h.

Classificação: 14 anos.

Endereço: Rua Pacífico da Luz, 618 – Centro, Petrolina – PE

Ingressos: (74) 9 9198-2750

 

Vamp, o Musical estreia em São Paulo. Saiba tudo sobre o espetáculo!

A Avianca Brasil apoia iniciativas culturais, esportivas e sociais. Quer saber mais? Acesse nossa seção de patrocínios.

Vamp, o Musical

Depois do sucesso no Rio de Janeiro, “Vamp, o Musical” desembarca na capital paulista e leva ao Teatro Sergio Cardoso a essência da novela que foi febre nos anos 90.

A adaptação do folhetim das telas da TV para o palco do teatro permite que o público mergulhe em um clima de nostalgia, leveza e irreverência.

Os fãs e até mesmo quem não assistiu à versão original se divertem e se envolvem na trama.

Enredo

Na narrativa, Natasha (Claudia Ohana) vende sua alma para o Conde Vladimir Polansky (Ney Latorraca) com o intuito de atingir o sucesso como cantora de rock. O objetivo é alcançado, mas a star se arrepende do acordo firmado e tenta revertê-lo.

A caça-vampiros Alice Penn Taylor (Helga Nemeczyk) é a parceira da vampira em sua viagem à Baía dos Anjos na busca pelo Medalhão do Poder. Na cidade, moram os recém-casados: Carmem Maura (Erika Riba) e Capitão Jonas Rocha (Luciano Andrey), seus filhos e a família Matoso.

Vlad descobre o plano da amada por meio de sua mãe Madrácula e manda Gerald à cidade para transformar alguns moradores em seu exército de vampiros do mal. Natasha também tem seus aliados do bem e a batalha acontece.

Para saber quem vence a disputa tem que assistir ao espetáculo. Só dá para adiantar que o final não é igual ao da novela.

Atores e Criativos

Com um total de 32 talentosos atores, a comédia de terror inclui performances surpreendentes, músicas contagiantes, bonitos cenários e figurinos, e efeitos especiais.

Ney Latorraca e Claudia Ohana protagonizam brilhantemente a trama. Ney arranca boas risadas da plateia com genialidade, humor e improviso. Claudia mostra todo o seu talento em atuações que incluem interpretação, canto e dança.

Helga Nemeczyk, Pedro Henrique Lopes e Claudia Netto dão show de humor e encantam o público com suas lindas vozes. Osvaldo Mil e Livia Dabarian também fazem atuações que mexem com os espectadores.

A concepção e a direção geral do musical são de Jorge Fernando e o texto de Antonio Calmon. A mesma dupla da versão exibida na TV. Diego Morais também faz parte do time como diretor.

Músicas

Entre as canções já conhecidas estão “Noite Preta”, “Sympathy to the Devil”, “Puro Êxtase”, “Gita”, “Felicidade Urgente” e “Doce Vampiro”.

O público vai ao delírio na apresentação de “Thriller”, de Michael Jackson, com uma envolvente coreografia de sapateado.

Algumas músicas foram compostas especialmente para a peça, como: “Conta, Natasha”, “A Tragédia de Vlad”, “Miss Penn Taylor”, “Mambo Saliente” e “Vampira Portuguesa”.

 

Serviço

  • Local: Teatro Sergio Cardoso
  • Endereço: Rua Rui Barbosa, 153, Bela Vista – São Paulo / SP
  • Temporada: de 15 de setembro a 29 de outubro
  • Horários: sexta às 20h30, sábado às 17h e 21h, domingo às 16h30
  • Vendas: Ingresso Rápido
  • Preços: a partir de R$ 50,00
  • Duração: 2h20 (com 15 min de intervalo)
  • Classificação etária: livre

 

Confira as Agendas Culturais com dicas de peças, shows, musicais e exposições!

Não é de São Paulo? Confira as ofertas de passagem para a capital paulista!

Fim de Semana em Belo Horizonte

Passar um fim de semana em Belo Horizonte é uma ótima opção para quem quer sair da rotina e ficar mais próximo da cultura, das belezas e da culinária mineira. Confira o roteiro especial que preparamos como sugestão para você desbravar a capital de Minas Gerais!

Sexta (noite)

Para já entrar no clima de “Beagá”, comece a viagem relaxando em um dos botecos da cidade. Provavelmente terá um desses estabelecimentos que servem boa comida e bebidas próximo ao hotel em que estiver hospedado.

Se preferir, vá algum dos bairros de Belo Horizonte que são conhecidos pela vida boêmia: Savassi, Prado, Santa Tereza, Sion, São Pedro e Serra.

Bora botecar, mas com moderação, pois no sábado o dia será cheio!

Sábado (dia inteiro)

Manhã

Comece o dia tomando um café coado com pão de queijo. Provavelmente o hotel irá oferecer o desjejum, mas uma sugestão é experimentar essa combinação bem mineira na A Pão de Queijaria. Na verdade, eles oferecem a iguaria em todas as refeições com diferentes combinações e acompanhamentos.

O passeio pela capital mineira começa pelo Circuito Liberdade que reúne diversas instituições culturais, históricas e artísticas.

As atrações ficam ao redor da Praça da Liberdade e os destaques são o Palácio da Liberdade, a Biblioteca Pública, o Memorial Minas Gerais, o Centro de Arte Popular, o Museu das Minas e do Metal e o Centro Cultural Banco do Brasil.

Tarde

Próxima parada: Mercado Central de Belo Horizonte. No local, visitantes e locais se encontram para apreciar a cultura, o artesanato e a gastronomia de Minas Gerais.

Temperos, queijos, doces, cachaças e muito mais sabores mineiros estão reunidos no espaço. Almoce no Mercado Central, o restaurante mais badalado é o Casa Cheia que serve aperitivos, bebidas e pratos.

Para fazer a digestão, passeie pelo Parque Municipal e vá ao Palácio das Artes, um espaço que recebe shows, exposições e apresentações teatrais. Vale olhar a programação e ver se não há uma atração imperdível!

O melhor lugar para curtir o final da tarde é o bairro de Mangabeiras. Passe pela Rua do Amendoim, desligue o carro, tire o pé do freio e tenha a impressão de que o veículo está subindo a ladeira.

Quer curtir o pôr do sol? Escolha entre a Praça do Papa e o Mirante Mangabeiras.

Noite

Você pode escolher jantar em algum dos restaurantes renomados da cidade, como: o Glouton, o Vecchio Sogno e o Taste-Vin, ou fazer uma espécie de pub craw mineiro e passear por vários bares. A Rua Pium-í, no Sion, é o local ideal para essa experiência.

Domingo (manhã e tarde)

Domingo é dia de desbravar o cartão-postal de Belo Horizonte, o Conjunto Arquitetônico da Pampulha. Sim, você precisa de praticamente um dia todo para curtir o local.

O complexo carrega o título de Patrimônio Cultural da Humanidade, dado pela UNESCO, e abriga quatro edifícios projetados por Oscar Niemeyer localizados às margens de uma linda lagoa.

Além das obras de Niemeyer – Igreja de São Francisco de Assis, do Iate Tênis Clube, da Casa do Baile e do Museu de Arte da Pampulha -, o Estádio do Mineirão e do Mineirinho também ficam na região.

Para o almoço, a recomendação é degustar a culinária local no famoso restaurante Xapuri.

Dica de voos para esse roteiro:

A Avianca Brasil tem um voo que sai na sexta-feira às 20h45 de São Paulo (GRU) com chegada prevista às 22h05 em Confins, na Grande Belo Horizonte.

Na hora de voltar, no domingo, aproveite o voo da Avianca que sai às 18h45 de Confins e tem chegada prevista para às 20h04 no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos.

Veja mais dicas de viagens!

Rio de Janeiro

O clima do Rio de Janeiro durante o inverno é predominantemente seco. As temperaturas são mais amenas do que as do verão, variando entre 18°C e 25°C. Geralmente o sol está presente e há ventos frios.

Os banhos nas águas dos mares cariocas são menos frequentes nessa época do ano. Porém, há muitas atrações que podem ser melhor aproveitadas na baixa temporada.

Sabe aqueles pontos turísticos que estão sempre lotados nos meses das férias de verão, como o Cristo Redentor, o Museu do Amanhã e o Bondinho? Então, o inverno é a época certa para visitá-los. Você não precisa disputar lugar com dezenas de turistas.

Para quem gosta de esportes e do contato com a natureza, o inverno é também um ótimo momento para visitar parques e fazer trilhas. Veja o que fazer!

#1 Passeie pelo centro do Rio de Janeiro

Visite as atrações do centro do Rio com tranquilidade, sem pegar as grandes filas dos museus. Tire fotos da área revitalizada sem que outras pessoas façam parte do seu registro.

Você pode começar o passeio pela Igreja de Nossa Senhora da Candelária e depois visitar espaços culturais. Entre eles o Centro Cultural Banco do Brasil, o Museu do Amanhã e o Museu de Arte do Rio.

Passe pela Praça Mauá e caminhe pela região portuária até o AquaRio – Aquário Marinho do Rio de Janeiro. Aproveite o passeio pelo centro para degustar as delícias da Confeitaria Colombo fundada em 1894.

#2 Conheça os famosos Pontos Turísticos

Aproveite para fazer os passeios que geralmente são os mais disputados da cidade do Rio de Janeiro: o Corcovado e o Pão de Açúcar.

Fique atento se o céu está sem nuvens e neblina antes de subir ao Cristo Redentor. Tente fazer o passeio no final da manhã.

Se quiser apostar em uma maneira diferente de subir o Morro da Urca, utilize a trilha. Você pode continuar a subida ao Pão de Açúcar e/ou descer o morro de Bondinho.

#3 Admire as belezas naturais e históricas

Além de ser tranquilo e bonito, o Parque Lage proporciona uma vista bem legal do Cristo Redentor em meio a paisagem que o cerca. O local abriga ainda um café no pátio de um palacete histórico.

Caminhe às margens da Lagoa Rodrigo de Freitas até a altura da Rua General Garzon, que nos leva para o próximo ponto a ser desbravado – o Jardim Botânico – e aprecie mais um dos cenários incríveis do Rio de Janeiro.

Conheça o Jardim Botânico do Rio de Janeiro com sua grande diversidade de flora, monumentos e instituto de pesquisa.

#4 Relaxe nas praias e aplauda o pôr do sol no Arpoador

Pode ser que você não tenha coragem de entrar no mar, mas as praias continuam lindas e prontas para serem admiradas.

Por isso, passe alguns momentos nas areias cariocas descansando, caminhe pelos calçadões, pedale pela ciclovia, tome uma água de coco e no fim da tarde vá ao Arpoador para recarregar as energias com um belíssimo pôr do sol.

#5 Faça trilhas

No verão, o calor do Rio de Janeiro é bastante intenso, o que torna as subidas nas trilhas mais desgastantes do que no inverno.

O clima mais ameno ajuda quem quer se arriscar em uma atividade física para ver a Cidade Maravilhosa do seu melhor ângulo: do alto.

As trilhas mais famosas são: Pedra Bonita, Pedra da Gávea, Morro Dois Irmãos, Costão de Itacoatiara, Pedro do Telégrafo e Trilha da Urca.

 

Conheça mais atrações do Rio de Janeiro!

Saiba o que fazer em um dia no Rio!

Há dúvidas sobre o que fazer em Foz do Iguaçu, além de conhecer as mundialmente famosas Cataratas. Porém, ao contrário do que muitas pessoas acreditam, o destino possui outros pontos turísticos que valem a visita. Além de passeios diferentes para quem quer ver as quedas d´água.

Parque Nacional Iguaçu

O que fazer em Foz do Iguaçu

O Parque Nacional do Iguaçu está do lado brasileiro das cataratas e possui uma estrutura com muitos passeios e vistas diferentes. Como:

Panorâmico de helicóptero: uma das muitas formas de se observar as belas quedas das Cataratas do Iguaçu é lá de cima, num passeio panorâmico de helicóptero. Esse é um dos passeios mais requisitados nas Cataratas! Tem opções de voos de 10 e 35 minutos.

Macuco Safari: o passeio começa com uma trilha pela Mata Atlântica e termina com uma aventura dentro do Rio Iguaçu. São 600 metros de trecho cheio de paisagens impressionantes e um “banho de cachoeira” indescritível!

Trilha do Poço Preto: esse passeio relembra todo o caminho que os índios faziam para contornar as Cataratas do Iguaçu. São 9 kms que podem ser feitos com caminhada, bicicleta ou carro elétrico. Depois, você pode apreciar o Rio Iguaçu com uma navegação em um barco a motor. A volta é feita pelas corredeiras, com passagem pela Ilha dos Papagaios.

Trilha das Bananeiras: esse passeio é para quem quer esquecer do mundo e se aventurar no Parque Nacional Iguaçu. O trajeto de 1,5km pode ser feito a pé ou em veículo elétrico, além de combinado por um passeio navegando pelo Rio Iguaçu. Retornando ao cais Bananeiras, você também pode alugar caiaques infláveis para explorar ainda mais a região.

Marco das Três Fronteiras

No Marco das Três Fronteiras é onde acontece o encontro entre Brasil, Argentina e Paraguai. Além disso, os Rios Paraná e Iguaçu também se juntam e proporcionam uma bela paisagem durante o pôr do sol.

O ponto turístico passou por uma revitalização há pouco tempo, e hoje é lugar indispensável pra quem visita Foz do Iguaçu.

Ao caminhar pelas praças e ambientes, uma “viagem” no tempo com a Vila Cenográfica das Missões Jesuíticas, que faz a ambientação histórica do local em que viviam os índios e os padres jesuítas nos séculos 16 e 17.

Além de poder ter um belíssima vista do Rio Iguaçu e Paraná, enquanto faz uma refeição no Restaurante Cabeza de Vaca.

Usina de Itaipu (Foz do Iguaçu)

A Usina de Itaipu é a maior geradora de energia elétrica do mundo! Ao fazer o passeio de Visita Panorâmica, você pode chegar ao vertedouro da usina, que tem uma bela vista.

Uma das paradas feitas na Visita Panorâmica é no mirante central. De lá, dá pra ver em destaque a barragem e o vertedouro e o trajeto é todo feito em ônibus de dois andares.

Também é possível conhecer os detalhes em um passeio inesquecível pelo seu interior. O Circuito Especial passa pela sala de comando central, pelo condutos da usina e muito mais.

Parque das Aves

O que fazer em foz do iguaçu

Está a caminho do Parque Nacional do Iguaçu e é uma parada obrigatória! O Parque das Aves tem 16,5 hectares de Mata Atlântica e cerca de 143 espécies diferentes. Lá, você vivenciará uma experiência com mais de 1300 aves, como chegar bem pertinho de um tucano, por exemplo.

Ciudad Del Este

Pertinho de Foz do Iguaçu, a Ciudad Del Este fica no Paraguai e é bastante conhecida pelas boas compras que dá pra fazer por lá. Cheia de lojas de eletrônicos, perfumes, brinquedos, roupas e acessórios e muito mais. Para chegar até o país vizinho, é preciso passar pela Ponte da Amizade.

Templo Budista

Muito visitado pelos turistas em Foz do Iguaçu, o Templo Budista está localizado numa região mais alta, proporcionando uma vista do centro da cidade e da Ciudad Del Este (Paraguai). Além de poder conhecer um pouco a filosofia de Buda, claro.

Hotel Belmond

O que fazer em Foz do Iguaçu

Único dentro do Parque Nacional do Iguaçu, o hotel permite que os hóspedes tenham acesso às Cataratas mesmo antes do parque abrir. Além de oferecer quartos com uma vista maravilhosa e restaurantes deliciosos.

Parque Nacional Iguazú

O lado argentino das Cataratas fica no Parque Nacional Iguazú. Lá tem várias opções de trilhas para se fazer, cada uma com níveis diferentes de dificuldade, de acordo com a quantidade de metros de caminhada. A mais tranquila tem 655 metros, enquanto a mais longa tem 7 mil metros.

O Trem da Selva faz um caminho de 25 minutos entre as estações Central e Garganta del Diablo. Além de ser um passeio ótimo, o trem é movido a gás natural e seu trajeto se converteu em um dos passeios mais atraentes do Parque.

A Garganta do Diabo é a maior e mais impressionante de todas as quedas das Cataratas do Iguaçu. Apesar da maior parte da queda ficar no lado argentino, ela é dividida pela linha de fronteira entre o Brasil e a Argentina, e os dois fornecem uma bela vista.

Conheça outros destinos no Sul do Brasil!

Voos de São Paulo e Rio de Janeiro para Foz do Iguaçu

Iniciamos hoje mais dois voos diários em Foz do Iguaçu. Ligando a cidade aos aeroportos internacionais de São Paulo e Rio de Janeiro. As novas operações complementam o destino paranaense, que passou a ser atendido diariamente no dia 6/03. Com um voo de ida e volta para Guarulhos.

“Iniciamos nossas atividades em Foz do Iguaçu em 6 de março, com o compromisso de oferecer um número adequado de frequências. A partir de hoje, os clientes têm à disposição mais opções de viagens em vários horários, o que é muito vantajoso – principalmente ao passageiro corporativo. A oferta também atende àqueles que embarcam ou chegam nos voos internacionais de conexão das nossas parceiras da Star Alliance”, disse Tarcísio Gargioni, vice-presidente da Avianca Brasil.

Foz do Iguaçu

No oeste Paraná,  a cidade tem cerca de 260 mil habitantes. Seu aeroporto fica próximo às famosas Cataratas do Iguaçu, a 13 quilômetros do centro da cidade.

Os bilhetes de e para a cidade paranaense estão disponíveis para compra pelo site da Avianca Brasil, pelos telefones 4004-4040 (São Paulo e principais capitais) ou 0300-789-8160 (demais localidades), e via agências de viagens.

As tabelas abaixo contêm mais informações sobre as operações da companhia no destino:

Voo Frequência Origem Partida Chegada Destino
6182 Diário São Paulo (Guarulhos) 9:15 10:50 Foz do Iguaçu
6183 Diário Foz do Iguaçu 18:05 19:55 São Paulo (Guarulhos)
6184 Diário São Paulo (Guarulhos) 12:25 14:10 Foz do Iguaçu
6185 Diário Foz do Iguaçu 14:43 16:30 São Paulo (Guarulhos)
6288 Diário Rio de Janeiro (Galeão) 15:00 17:15 Foz do Iguaçu
6289 Diário Foz do Iguaçu 11:30 13:35 Rio de Janeiro (Galeão)

Para saber mais sobre Foz do Iguaçu e seus atrativos, leia a nossa matéria do Blog neste link.