Categoria

Campo Grande

Listamos as principais atrações para você saber o que fazer em Campo Grande, principalmente se tiver pouco tempo para desbravar a capital do Mato Grosso do Sul!

O que fazer em Campo Grande

Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e Praça das Araras

Você pode começar o seu passeio no Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. A santa é a padroeira de Mato Grosso do Sul. A igreja foi inaugurada em 3 de agosto de 1941 e é a construção católica mais antiga do Estado. As quartas são bastante movimentadas por lá, pois ocorrem as novenas em homenagem à Nossa Senhora.

A principal atração da Praça das Araras são as esculturas de três enormes araras. É bacana aproveitar para tirar fotos com o monumento que lembra a importância da preservação da arara azul.

Horto Florestal e Memorial da Cultura e da Cidadania

Passeie pelo Horto Florestal de Campo Grande para se aproximar da natureza local. Lá a fauna e a flora proporcionam momentos de paz e tranquilidade. Além disso, no parque funciona uma biblioteca pública, espaços culturais e até uma feira de brechós aos sábados.

O Memorial da Cultura Apolônio de Carvalho é tombado como Patrimônio Histórico de Mato Grosso do Sul. Nele funcionam o Museu da Imagem do Som – MIS, o Museu de Arqueologia da UFMS e a Biblioteca Pública Estadual Isaias Paum. Os museus só funcionam nos dias de semana, mas há alguns eventos no prédio durante os finais de semana, por isso, confira a Agenda.

Mercadão Municipal, Sesc Morada dos Baís e Casa do Artesão

O que fazer em Campo Grande

O Mercado Municipal Antônio Valente é um excelente passeio para os visitantes de Campo Grande. Nele, é possível encontrar ervas medicinais,, utensílios para cozinha, farinhas, peixes, tudo para fazer um tererê e até cesta básica. Ao lado, há um Camelódromo, aproveite para passar por ele ante de chegar ao Sesc Morada dos Baís.

Inicialmente, só será possível admirar o edifício histórico em que o Sesc Morada do Baís está instalado, pois as atividades por lá começam às 14h. O espaço reúne exposições e tem como ponto mais famoso o seu Happy Hour com apresentações musicais.

A Casa do Artesão também fica em um prédio histórico e centenário no centro de Campo Grande e reúne peças de artesãos locais. O espaço é ótimo para garantir aquela lembrancinha para a família!

Praças, Monumentos, Sesc Cultura e Igreja Matriz

Continue caminhando pela Avenida Afonso Pena, passe pela Praça Ari Coelho e pelo Monumento Histórico da Força Expedicionária Brasileira. Chegue ao Sesc Cultura Mello e Cáceres e aproveite as atividades audiovisuais no edifício militar histórico. Além disso, é possível descansar um pouco na Sala Multiuso e no Café. Você pode finalizar essa etapa do passeio na Igreja Matriz Paróquia São José fundada em 1949.

Almoço em Restaurante Típico

Para quem quer degustar os peixes da região, o Restaurante Lagoa da Prata é uma ótima opção. Nele há uma opção de rodízio em que a tilápia é o carro-chefe, sendo servida em diferentes formas de preparo. Há ainda a tradicional A Casa do Peixe com uma grande variedade de pratos. A Cantina Masseria é uma boa pedida para quem quer se acabar nas massas artesanais.

Parque das Nações Indígenas

O que fazer em Campo Grande

Após o almoço, chega a hora de desbravar o grandioso Parque das Nações Indígenas! São 119 hectares de área verde com espaços de reserva natural, preservando a fauna e a flora locais e plantadas. Dentro do parque ficam o MARCO – Museu de Arte Contemporânea do Mato Grosso do Sul -, o Museu das Culturas Dom Bosco e a Concha Acústica Helena Meirelles.

Além disso, vale visitar o CRAS – Centro de Reabilitação de Animais Silvestres. O local abriga animais capturados em ações contra o tráfico, machucados ou ainda entregues pela população. Há um programa de visitação gratuita ao local às terças, quintas e sábados.

O que fazer à noite em Campo Grande?

Passeio obrigatório de Campo Grande é ir à Feira Central e saborear um delicioso Sobá. O prato trazido pelos imigrantes japoneses foi totalmente incorporado à culinária tradicional do Mato Grosso do Sul.

Outro passeio noturno bastante comum é ir à Bom Pastor, uma avenida conhecida como point gastronômico de Campo Grande. Os restaurantes mais famosos são o Minimo´s, o Pedaço da Pizza e o Manga Park.

Para finalizar a noite, você pode ir à bares como o Salomé, o Bar Mercearia e o Quiosque da Brahma. Para quem gosta de agito, a casa mais bombada é o Valley Pub.

Confira os roteiros de viagem de outras cidades do Centro-Oeste! 

Garanta já a sua passagem para Campo Grande!

Selecionamos cinco destinos para você viajar no Outono e aproveitar o melhor da estação. Seja pela escassez de chuvas, pelas vegetações típicas afloradas, pelo clima, pela temperatura das águas ou pelos preços mais em conta, a época é perfeita para curtir alguns destinos do Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Confira:

Viajar no Outono

#1 Pantanal (MT/MS)

Por que é melhor viajar durante o outono ao Pantanal? Simples! Porque, nessa época, é possível estar mais próximo aos animais que vivem no bioma. Onças, jacarés e aves lindíssimas saem em busca de água nas beiras dos rios, ficando perto dos visitantes.  As estradas estão menos alagadas, possibilitando os passeios a cavalo, a pesca esportiva, as caminhadas e o acesso às fazendas pantaneiras.

Como chegar: o Pantanal está localizado na divisa dos estados de Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul. Sendo assim, você pode desembarcar no Aeroporto de Cuiabá ou no de Campo Grande. Das rodoviárias das duas capitais saem ônibus para cidades pantaneiras.

#2 Chapada dos Veadeiros (GO)

O outono é a época perfeita para visitar o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Na estação, as chuvas diminuem, o sol predomina e as belezas naturais ganham ainda mais destaque. As estradas e as trilhas ficam livres das restrições de acesso frequentes nos períodos úmidos. A vegetação do cerrado mostra a sua exuberância e os esportes radicais nos paredões de pedras, cânions, cachoeiras e rios são favorecidos.

Como chegar: apesar de ficas em Goiás, o aeroporto mais próximo da Chapada dos Veadeiros é o Internacional de Brasília. De lá, é preciso alugar um carro ou pegar ônibus.

#3 Caldas Novas (GO)

Quer tranquilidade em Caldas Novas e clima perfeito? Visite o destino no outono. As piscinas estão mais vazias e os restaurantes quase sem filas. Sem falar que o clima é perfeito, não chove muito, mas também não está tão calor como durante o restante do ano. Os valores dos hotéis estão mais em conta por ser baixa temporada. Aproveite!

Como chegar: Caldas Novas está a cerca de 170 km de Goiânia. Para chegar, desça no Aeroporto da capital de Goiás e depois pegue um carro ou um ônibus até o destino final.

#4 Belo Horizonte (MG)

Você pode viajar a BH em qualquer época do ano, mas é entre abril e maio que acontecem dois eventos que agitam a capital mineira: o “Comida di Buteco” e o “Botecar”. As atrações são perfeitas para quem curte bares e bons quitutes. A atmosfera boêmia da cidade ganha ainda mais força com a participação de diversos estabelecimentos nos concursos, alegrando visitantes e locais.

#5 Curitiba (PR)

O clima mais ameno no outono, comparado ao inverno, permite que o visitante aproveite melhor os lindos parques e os pontos turísticos de Curitiba.  Aproveite os cafés e os restaurantes da região que contemplam diferentes culinárias, como: a italiana, a mexicana, a polonesa e a alemã. Vale ainda fazer o passeio de trem até Morretes e visitar o Parque Estadual de Vila Velha.

Garanta sua passagem para os melhores destinos de outono 

Saiba o que fazer em outros destinos dentro do Brasil!

A agradável cidade de Campo Grande, capital do Mato Grosso do sul (região Centro-Oeste do Brasil), é uma das principais portas de entrada para o Pantanal, um fantástico bioma que abriga espécies de belezas raras e em enorme quantidade.

Ao chegar na cidade já é possível sentir os ares pantaneiro, pois não é difícil encontrar araras, papagaios ou tucanos voando livremente, algo que surpreende qualquer visitante.

Há parques arborizados, restaurantes com ótima gastronomia, shoppings, noites agitadas com música sertaneja, e em poucos meses será inaugurado o magnífico Aquário do Pantanal, deixando o destino ainda mais completo e encantando a todos que visitam.

Além disso, o Aeroporto Internacional de Campo Grande – CGR é um dos mais próximos da cidade de Bonito, que é tão visitada por suas águas de rio cristalinas e perfeitas para mergulho, conhecida como a capital do Ecoturismo do Brasil. Sem esquecer da grande proximidade do Paraguai, onde muitos brasileiros aproveitam os preços baixos para compras.

Uma dica de roteiro é reunir todos esses destinos em uma única viagem. Incrível né?

O destino é muito indicado para quem gosta de contato próximo com a natureza e quer se aventurar por regiões únicas que só o Brasil tem para oferecer!

Aproveite a viagem para visitar a Fazenda São Francisco (município de Miranda), que possui uma externa área territorial com atividades voltadas para agricultura, pecuária e ecoturismo, onde apresenta aos visitantes o Pantanal. Nela é possível ver milhares de animais, como pássaros, tamanduás, jacarés e até mesmo a Onça-Pintada. É fantástico!

A 330 quilômetros de distância de Campo Grande,  encontra-se Bonito, a cidade que tanto encanta e atrai turistas de todas as partes do mundo, principalmente por suas águas claras onde quem mergulha tem a sensação de se estar em um aquário rodeados de peixes. Não é Bonito, é Lindo!

 

Boa viagem!

Texto e fotos: Falando de Viagem.

Para mais informações acesse: http://www.falandodeviagem.com.br