Categoria

Gastronomia

04

Durante os meses de Agosto e Setembro, entramos no clima das “festas italianas” ,realizadas na capital paulista e oferece, nos voos da ponte aérea São Paulo – Rio de Janeiro, o “Festival de Massas”, com seis pratos que serão alternados ao longo das próximas semanas. Delícias como Capelete de queijo, Canelone de presunto e queijo e pizzas nos sabores Marguerita e Três Queijos serão oferecidas nos voos que partem de Congonhas a partir de 11h, acompanhadas de bebidas e sobremesas.

“Procuramos oferecer opções que agradam todos os paladares e, ao mesmo tempo, substituam uma refeição. Sabemos que boa parte dos clientes da Ponte Aérea prefere se alimentar durante o voo devido ao reduzido tempo de suas atividades cotidianas. Queremos oferecer esse diferencial”, afirma o Vice-Presidente Comercial e de Marketing da Avianca, Tarcísio Gargioni.

Confira os pratos e sobremesas do “Festival de Massas” da Ponte Aérea Avianca:

– Capelete de queijo + Rocambole de doce de leite com coco

– Pizza Marguerita + Quindim

– Nhoque de batata + Pudim de leite

– Pizza à Moda + Mousse de chocolate com raspas de chocolate branco

– Canelone de presunto e queijo + Brigadeiro de colher

– Pizza Três Queijos + Profiteroles de creme com calda de chocolate

O novo serviço de bordo será oferecido das 11h até o último voo da ponte aérea.

Antes desse horário, o já conhecido “café da manhã de padaria”, com pão de queijo, sanduíches variados e outras iguarias continua sendo servido normalmente.

Gastronomia

Apresentamos nosso novo serviço de bordo!

2 de julho de 2014 5 Comentários

Capa

Entre os dias 2 e 13 de julho,  serviremos um menu temático em homenagem aos países que chegaram às oitavas de final: quem voar na ponte aérea após às 11h00, irá degustar dez guloseimas típicas de países que passaram da fase de grupos. A cada dois dias, o menu será trocado, tanto nos voos que saem do Rio de Janeiro (SDU) quando naqueles que partem de São Paulo (CGH).

“O menu temático de ‘seleções’ é nosso jeito de homenagear a todos os estrangeiros que estão no país para celebrar o principal evento futebolístico do mundo.

Entre as delícias gastronômicas que serão servidas, há pratos típicos da Holanda (croquete de carne com mostarda), França (croque Monsier), Argentina (empanada argentina) e, claro, Brasil (empanada de carne seca). Confira abaixo o cronograma do menu temático de seleções na ponte aérea Avianca:

Voos que partem do Rio de Janeiro (SDU) para São Paulo (CGH) após 11h00:

2 e 3 de julho –– Empanada Chilena (Chile)

4 e 5 de julho – Burritos de Frango (México)

6 e 7 de julho – Pão Colombiano com Linguiça (Colômbia)

8 e 9 de julho – Croquete de Carne com Mostarda (Holanda)

10 a 13 de julho – Croque Monsier (França)

 

Voos que partem de São Paulo (CGH) para Rio de Janeiro (SDU) após 11h00:

2 e 3 de julho – Empanada Argentina (Argentina)

4 e 5 de julho – Hamburguer (Estados Unidos)

6 e 7 de julho – Croissant de Queijo (França)

8 e 9 de julho – Empanada de Carne Seca (Brasil)

10 a 13 de julho – Hot Dog Alemão (Alemanha)

 

Gastronomia

As Cervejas e o futebol

26 de junho de 2014 1 Comentário

Não sou nenhum grande bebedor ou conesseur de cervejas. Mas sou um aficionado, tarado, viciado por outras culturas, suas características e as suas sutis (ou nem tanto) diferenças que dão toda a graça a esse vasto planeta onde vivemos. Uma de minhas grandes paixões está diretamente ligada a isso: o futebol (como deve ter ficado claro pelas últimas colunas). Meu foco e interesse durante os dias de jogos não consegue ser em nada que não seja esse adorável confronto desportivo entre nações. Cancelo compromisso, atraso a entrega de colunas e dou um jeitinho de acompanhar não só as partidas mas tudo que cerca esse grande evento: o dia-a-dia das delegações, os destaques das torcidas, o divertido intercâmbio de povos da Europa, África e Américas… enfim, tudo!

 

Recentemente, percebi alguns amigos atentando para um aspecto bem curioso e interessante que está diretamente ligado aos jogos (pelo menos do lado das torcidas): as cervejas prediletas de cada grupo de torcedores. Resolvi então pesquisar e listar algumas delas. Tentando, quando possível, dar o meu insight (menos etílico do que cultural) sobre algumas delas.

 

MÉXICOCorona é a tradicional cerveja da galera do surfe, mas dizem que a Tecate é a favorita entre os torcedores de futebol.

 

HOLANDA– Impossível não citar a tradicional Heineken, que também está diretamente ligada ao futebol.

 

EUA– Ruins de bola mas gênios do marketing, os americanos já colocaram a Budweiser como patrocinadora oficial do maior evento de futebol do mundo. Presença maciça nos jogos, anúncios e estádios.

 

CHILE- A Cristal é a mais popular e patrocina até time de futebol chileno.

 

AUSTRÁLIA- A Victoria Bitter é característica com sua garrafinha gorducha e simpática. Apesar de ter um gosto meio estranho pros padrões brasileiros.

 

ARGENTINA– A Quilmes é o grande nome. Patrocina times por lá e faz os anúncios mais emocionantes da seleção Argentina.

 

GRÉCIA- Mythos, nome perfeito para uma cerveja grega. Já tomei uma apreciando o por do sol da Acrópole. Momento inesquecível, apesar da cerva ser bem ruinzinha.

 

IRÃ- A grande favorita dos muçulmanos no Irã é a Behnoush! Cerveja não alcoólica, claro. 😉

 

JAPÃO- A clássica Asahi é o supra-sumo do experimentalismo japonês. E tem um dos rótulos mais legais.

 

ALEMANHA- Warsteiner, Pilsner, Paulaner, Lowenbrau… O país das cervejas tem muitas brigando pelo posto de melhor. Tem para todos os gostos. E uma Oktoberfest por lá é o evento especial para qualquer cervejeiro que se preze.

 

INGLATERRA- O pint é característico na terra da Rainha. Servido quente, é mole? A favorita é a Carlsberg, mas quando servida em latinha é meio renegada. O ideal é um pint em um pub.

 

BÉLGICA- Stella Artois é o nome da fera. As surpresas, nas cervejas e no futebol atual, vem da Bélgica.

Gastronomia

Tapioca e o Brasil

7 de junho de 2014 0 comentário

 

                                                                                Foto Tapioca

Adorada nos quatro cantos do Brasil, a Tapioca está presente no dia-a-dia do Brasileiro. Seja doce ou salgada, no café da manhã ou como sobremesa, é uma unanimidade nacional. Mas você sabe a origem dessa delícia?

De origem tupi-guarani, no nordeste brasileiro, ela era usada no inicio para substituir o pão, na época da colonização. Sua matéria-prima, a mandioca, é uma das raízes mais conhecidas do mundo e também tem sua origem na América do Sul.

No Brasil, muitos estados disputam o título de “pai” dessa iguaria. Há quem diga que é Pernambuco que merece esse título, desde a época das capitanias hereditárias. Para os baianos, na verdade é o seu estado que merece essa honraria. Os cearenses não ficam para trás e também reivindicam o título, eles têm certeza que a tapioca nasceu por lá. Alagoanos, Sergipanos, Paraibanos, Potiguares, enfim todo o nordeste quer ter a honra de dizer que é o estado da Tapioca.

Mas afinal, quem merece esse título?

Nós aqui do Blog, vamos dar uma dica: Que tal conhecer esses estados e tentar descobrir onde surgiu a Tapioca? Aproveite as nossas opções de voos para o nordeste e tente desvendar essa questão!

Consulte aqui ao lado todas as nossas opções de voos para o nordeste e todo o Brasil.

Avianca, é por você.

Gastronomia

Uma Receita de Sucesso

11 de Maio de 2014 0 comentário

foto (1)

As vezes o que te inspira a viajar surge nos mais insuspeitos lugares. Como trabalho com audiovisual e apresento um programa na TV, sempre estou ligado nas inovações do mercado. Isso inclui tendências do mercado, seminários, inovações tecnológicas e, por que não? Novas séries. Assistindo novas séries eu posso acompanhar sempre estilos diferentes de edição, narrativa, temática e ainda me divertir com conteúdo variado e original sobre meus temas favoritos. Aqui no Brasil, acabamos ficando presos às velhas fórmulas arcaicas e manjadas de se fazer TV e caímos numa premissa enganosa de que gerar programação para a massa é abaixar o nível de qualidade do conteúdo. Eu discordo, e acho que por isso o NCLC tem se destacado ao longo desses anos. Mesmo falando de história, cultura e política e sem gatinhas de biquíni ou comediantes fazendo graça pra dar uma amenizada.

 

Pois foi pesquisando um programa da rede CNN (sim, a de notícias) que me deparei com uma série muito original: “Parts Unknown”. O nome é sugestivo, mas a sinopse, apesar de criativa, me deixou mais confuso do que interessado. Um renomado chef de cozinha que se propõe conhecer através da culinária algumas das mais exóticas culturas de nosso planeta. Comida, viagem, diário de bordo, cozinhando a estrada…? Resolvi dar PLAY e conferir.

 

Fui surpreendido pelo carismático apresentador, pelo texto profundo sobre culturas, países, diferenças e o atual momento de nosso mundo, a edição ágil e a história (sempre ela) bem contada. O chef Bourdain, reverenciado por todos por onde passa, é super acessível, o que o leva às situações mais diferentes e inusitadas. Seu interesse legitimo pelos países que conhece e sua culinária contagia o espectador. E a produção consegue combinar passeios por México, Japão, Colômbia, Peru e Palestina entre outros dosando sabiamente visuais, comida, informações, aventura e humor na medida certa. Uma receita muito bem feita.

 

No fim das contas, virei a noite vendo todos os episódios (já foram produzidas duas temporadas) e fiquei com água na boca. Para comer e para viajar, também!

Gastronomia

Ilha mais que bela

10 de Maio de 2014 0 comentário

Foto Renata

Sou paulista no papel, mas caiçara no coração. Até meus 18 anos, morei na praia mais linda do litoral – Ilhabela! E pensando sobre isso, me dei conta de que nunca havia escrito sobre a Ilha para vocês.

Ilhabela é uma cidade razoavelmente pequena, com cerca de aproximadamente 35 mil habitantes. Mas a cada ano esse número cresce e mil coisas surgem!

Cheia de praias e cachoeiras maravilhosas, num dia de sol, você tem muita coisa pra fazer. As praias mais lindas e paradisíacas são Castelhanos e Bonete. Com difícil acesso, são super preservadas. No Bonete você vai de barco ou a pé pela trilha, para Castelhanos da para ir de carro, mas é melhor que seja um 4X4!

Agora, falando em gastronomia, foi lá que nasceu o Marakuthai. Além dele, tem muitos restaurantes maravilhosos, pelos quais sou completamente apaixonada. Para quem está indo pela primeira vez, aqui vão as minhas dicas:

– Viana: Peça pela casquinha de Siri deles, você não vai se arrepender.

– Takê: Pra quem é fã de japonês, esse vale muito a pena. Minha sugestão aqui é o hot holl!

– Portinho: Como bom italiano que é, opte pelo penne ao limone.

Tori, Capitano, Famiglía Manzoli, enfim, são vários restaurantes que merecem sua visita pela sua gastronomia!

Isso sem falar do Megusta, mas desse sou suspeita! O Megusta é um projeto meu e do Ado Manetti, uma cevicheria com o cardápio todinho assinado por mim, mas ao contrário do que muitos pensam, não é só ceviche que você encontra, tem várias opções!  Faz um ano que abrimos e já esta fazendo o maior sucesso. O destaque vai para o prato chamado Ilhabela, uma chapa servida “fervendo” com frutos do mar (salmão, camarão e lula), ciabatta e tomate assado – é de dar água na boca. Para beber, o drink Pisco Sour, tradicional drink peruano. Quem sabe o Megusta não sobe a serra para a alegria dos paulistas?

Foto Renata 2

Ilhabela é uma cidade cheia de atrativos, com muita coisa pra conhecer e claro, comer!  Há milhares de Pousadas e Hotéis super gostosos com ótima localização para você escolher.  Se você ainda não conhece, não sabe o que está perdendo!

 

Viana: http://www.viana.com.br/o-restaurante.php

Portinho: http://www.restauranteportinho.com.br/

Capitano: http://www.pastadelcapitano.com.br/

Famíglia Manzoli: http://www.famigliamanzoli.com.br/site/

Marakuthai: http://www.marakuthai.com.br/

Gastronomia

Comendo na Estrada: versão saudável

13 de Fevereiro de 2014 1 Comentário

foto (1)

 

 

Na última coluna eu discorri sobre as maravilhas de comer na estrada. O processo de descoberta e a delícia que é conhecer uma nova cultura através de seus pratos típicos. Da etiqueta à mesa às cerimônias gastronômicas passando pelas receitas mais incríveis, a culinária é uma maneira muito eficiente (e prazerosa) de identificar traços históricos, religiosos e até sociais de um país qualquer. Agora, há como você desfrutar disso tudo e ao mesmo tempo manter a saúde. Até porque, ainda tem aqueles destinos (tipicamente naqueles onde impera a cultura fast food) onde a sua maior preocupação é justamente manter a saúde alimentícia, ou pelo menos manter a figura esbelta durante as férias.

Experimentar não é se empanturrar

Vale à pena provar de tudo! Por mais que você não goste, pelo menos a experiência vai servir para você identificar o gosto local. Provar é uma coisa, se entupir de tai pad (prato de rua típico da Tailândia) é outra.

Ouse no exotismo!

Comidas estranhas são um desafio, uma aventura e um retrato do local. O que mais você quer em uma viagem?

Eu já provei até barata com shoyo e biscoito de lama. Obviamente não trouxe a receita para casa, mas serviu pelo menos como uma história pra contar e saber o porquê e como essas estranhas iguarias fazem parte do cardápio de países como China e Haiti, no caso. Ok, essa dica pode até não estar na linha “saúde”, mas faz parte.

Fuja das grandes cadeias

A idéia não é recorrer ao conforto e segurança de sabores padronizados das químicas contidas nos cheeseburgers da vida. Poucos são os destinos que não possuem franquias das mais nefastas redes de fast-food do mundo ou que não tenham suas próprias versões. Mas se elas são facilmente encontradas e reconhecíveis, isso também vale para os mercadinhos locais. Lá você sempre vai encontrar um mix da culinária local e produtos fresquinhos.

Coma saudável e se mantenha saudável

Ninguém quer ficar de cama durante uma viagem de férias, né? Beber muita água, comer leve, estar sempre bem alimentado, café da manhã reforçado… São sempre boas dicas para quem quer curtir a fundo e explorar um novo roteiro e todas as demandas físicas que isso impõe.

Bom apetite e boa viagem!

 

André Fran é um dos apresentadores do programa “Não Conta lá em Casa” cuja temporada em Israel e Palestina vai ao ar toda 5a feira às 21h30 no canal Multishow.

Gastronomia

Minha Bahia!

11 de Fevereiro de 2014 0 comentário

bahia 3

 

Com uma turma de quase 15 pessoas, fomos passar o fim de ano em Barra Grande. Viagem perfeita, só amigos, só risadas, só comida boa.

A viagem começou em Ilhéus, de lá tivemos que pegar um barco para chegar em  Barra Grande. Ficamos um tempinho curto em Ilhéus, mas o bastante para conhecer um Restô maravilhoso chamado Armação, eleito pelo Guia 4 Rodas com o melhor peixe fresco da Bahia (responsa).

Em Barra passamos uma semana maravilhosa, longe de qualquer problema. Alugamos uma casa linda, que de lá saíram os melhores churrascos e almoços da historia. Uma semana a base de muita tapioca e acarajé, ah e batata doce.  Sim, acredite se quiser, em todos os cafés da manhã tinha batata doce.

No texto passado comentei sobre como havia gringos em São Miguel do Gostoso – RN, em Barra Grande há muitos gringos também, acho que eles estão conquistando o nordeste brasileiro.

Agora vou falar do que realmente importa: Restaurante! Se você for para Barra Grande, anote o nome desses dois restaurantes que você não deve deixar de ir: Restaurante da Zene e Tubarão.

Na Zene não deixe de experimentar a moqueca, juro, foi a melhor da minha vida!

No Tubarão, peça a chapa de polvo. Maravilhosa e inesquecível!

Uma viagem deliciosa, que indico para qualquer um…

E eu? Já quero voltar!!

Gastronomia

O mundo à sua mesa

6 de Fevereiro de 2014 0 comentário

 23

 

Confesso que uma de minhas menores preocupações em viagem é com a alimentação. Pelo contrário, sou a favor de vivenciar todos os aspectos de uma cultura nova, e o aspecto culinário é parte vital dessa experiência. Viajar é uma grande aula, como já disse por aqui em outras colunas, e descobrir novos sabores, pratos, receitas pode ser a maneira mais gostosa (literalmente) de saborear (literalmente!) um destino desconhecido.

O quanto da geografia local influência nos temperos, o quanto da história das migrações influenciou nos condimentos, o quanto da relação com os vizinhos determinou pratos parecidos ou totalmente diferentes. E daí temos os casos de Israel e Palestina tão distantes em termos políticos e tão próximos em seus cheiros, gostos e preferências à mesa. Temos a comida japonesa nascida de um complicado emaranhado de fatores em uma pequena ilha no pacífico influenciando e se transformando nas mais diversas regiões do globo. Temos a comida brasileira tão comum ao nosso paladar e ao mesmo tempo rara de se encontrar mundo a fora, principalmente para nossos compatriotas que já estão há algum tempo morando fora. E por aí vai.

Os próprios rituais, tradições e comportamento à mesa são uma aula de etiqueta local totalmente relacionados com a formação dos povos. O iraniano que te convida para sua casa e imediatamente lhe oferece uma xícara de chai mesmo que esteja fazendo um calor de 50 graus lá fora. Os povos do Cáucaso que tem como tradição receber o visitante com um banquete de carnes, massas, tortas que deve ser consumido até a última migalha e sempre acompanhado de incontáveis brindes de vinho local. A ausência de talheres e o delicioso pão-árabe que é meio instrumento meio alimento em diversos países do Oriente Médio. A difícil missão para vegetarianos nos países africanos onde o sacrifício de um animal é uma honra concedida na presença de convidados ilustres.

O segredo é se adaptar. E fazer dessa adaptação mais um passo na aventura e delícia que é conhecer um novo país, um novo povo, uma nova cultura. Não só degustar, mas aprender com cada prato servido. Nada que um garçom atencioso ou uma rápida pesquisa na internet do celular não resolvam.

 

André Fran é um dos apresentadores do programa “Não Conta lá em Casa” cuja temporada em Israel e Palestina vai ao ar toda 5a feira às 21h30 no canal Multishow.

Todo mundo que viaja para Minas Gerais, já vai pensando em visitar um restaurante, um bar ou um boteco. Afinal, quem não quer comer um Frango com Quiabo, um Tutu a Mineira, ou até mesmo tomar um cafezinho com pão de queijo levando um “dedin de prosa”?

A culinária mineira é sem dúvida uma das mais gostosas do Brasil!

Com influência dos tempos do ciclo do ouro (séc XVIII), dos migrantes de outros estados e estrangeiros, surgiram adaptações e novos pratos que encantam a todos.

Quem nunca saboreou a famosa ”Vaca Atolada” – famosa receita de costela bovina e mandioca – não sabe o que está perdendo. Não importa aonde você vá, se é para o interior ou para BH, “ocê” não vai passar aperto. Nós do Blog, separamos algumas dicas que você não pode deixar de conhecer:

Ouro Preto:

Bené da Flauta: Que tal saborear uma cachaça, acompanhada do famoso “Menina do Sobrado”, prato a base de carne, manteiga de garrafa, abóbora e pimenta dedo-de-moça? E o melhor, tudo isso contemplando as obras do Aleijadinho!

http://www.benedaflauta.com.br/

Tiradentes:

Theatro da Vila: Localizado na parte alta do centro histórico, o restaurante tem um vista maravilhosa da Serra de São José. Com apenas 42 lugares e decorado a luz de velas, é para obrigatória para quem vista a cidade. Destaque para o Menu Degustação de 3 ou 4 pratos!

http://www.theatrodavilla.com.br/

Belo Horizonte

A cidade organiza todo ano o tradicional concurso “Comida di Buteco”, que hoje se espalhou por várias outras cidades do Brasil. Assim fica impossível indicar aonde ir né? Na dúvida, conheça o máximo de lugares que você puder e claro, de o seu voto!

http://www.comidadibuteco.com.br/belo-horizonte/

 

E você, tem alguma dica para a gente?

Gastronomia

O Ema

4 de dezembro de 2013 1 Comentário

Ema 2

Esse mês foi um mês de muita alegria, mais um projeto concluído, mais um restaurante!! Vou contar um pouquinho da história pra vocês!

Ah um tempo atrás, descobri que gostava muito de pintar, e sem muitas explicações, todas minhas pinturas eram Emas, sim, isso mesmo, todos meus quadros são emas!! De repente me deparei com milhões de quadros de emas de todos os tipos e tamanhos, e a cada quadro minhas Eminhas iam ficando cada vez melhores!

Na mesma época dessas entranhas pinturas, eu e minha prima Aline (também Chef, como já falei aqui), já estávamos conversando ha muito tempo a respeito de abrimos mais um restaurante. Queríamos algo diferente, outra proposta, outro conceito, outro tudo.

As duas historias se juntaram. Nasceu o Ema. Um pequeno sobrado nos Jardins com apenas 23 lugares, muito discreto e intimista! São 5 mesas no salão, e os demais lugares são em um balcão de frente para a cozinha!

O salão e os doces são comandados pela Aline, e entradas e pratos principais por mim! Como o espaço é minúsculo, aconselhamos sempre a fazerem reservas, e garantir seu lugar, afinal só abrimos de terça, quarta e quinta, a partir das 20hs.

Para achar a casa, costumo dizer que é quase um lugar secreto, uma pequena portinha na Rua Consolação, esquina com a Itu (muiiiiito perto do Marakuthai)! A proposta de uma culinária de raiz traz a releitura de diversos pratos da minha infância ligada a Ilhabela, litoral norte de SP, onde cresci!! Minha maior inspiração veio do Bonete, uma praia paradisíaca em Ilhabela, que só da para chegar pela trilha ou de barco! Uma caminhada de 4 horas ou um passeio de barco de 1 hora. É realmente encantador, uma pequena comunidade de pescadores, uma praia preservada, de areias brancas e águas cristalinas! Passar um fim de semana por lá, é melhor do que um SPA ou qualquer coisa do gênero rs! A Pousada Canto Bravo é minha recomendação!! Praticamente na praia, a pousada possui uma ótima estrutura, funcionários super acolhedores e o restaurante é ótimo!!!! Para chegar no Bonete, eu recomendo ir de barco, pois a trilha é longa e cansativa, sem contar que sempre vamos com malas! Existem diversos barcos de passeios em alguns pontos de Ilhabela que fazem essa travessia, o melhor de todos é o Bote Azul Marinheiro, com ele você pode ter certeza que será um passeio seguro e super tranquilo!! Passar uns dias no Bonete é como carregar toda energia e voltar cheia de inspirações para a vida! Sempre que vou, vou com minha turma de amigos (que não é pequena), fazemos almoços e jantares incríveis com peixes fresquíssimos, pescados por nós mesmos!! Cresci indo para esta praia e hoje ela me deu de presente o Ema, uma releitura dos meus pratos do Bonete!

Vou ficar muito feliz em receber todos vocês!!!!

Telefone:
(11) 3081-8358
Endereço:
Rua da Consolação, 2902

http://www.emarestaurante.com.br/index.html

Pousada Canto Bravo –http://www.pousadacantobravo.com.br/   

Bote Azul Marinho – http://azulmarinhoilhabela.wordpress.com/

Lagosta Camurim Grande

Está chegando o 4º Festival Gastronômico da Lagosta de Maragogi e Japaratinga, e nós da Avianca fomos com os principais jornalistas e blogueiros de São Paulo conferir as atrações do festival.

Embarque com a gente e descubra todas as delicias que te esperam!

O festival, que vai dos dias 09 a 17 de novembro, oferece um roteiro gastronômico com 14 paradas obrigatórias. Todas as informações sobre pratos, endereços e horários você encontra aqui

Começamos a nossa viagem com um incrível passeio de catamarã pela costa. É impressionante a cor verde e a temperatura do mar, fica impossível resistir a um mergulho!

Maragogi3

Fim do passeio pelo mar, hora de conhecer as belezas da costa alagoana com um passeio de buggy. Fomos passando por vários hotéis e restaurantes que farão parte do festival, e claro experimentamos algumas das delícias que vocês encontrarão por aqui.

Nossa primeira parada foi na Estalagem Caiuia em Japaratinga. Lá experimentamos Lagosta com redução de vinho branco, acompanhado de suflê de palmito e queijo. Difícil dizer o que estava melhor. Destaque também para a vista do restaurante, que é pé na areia!

Estalagem Caiuia - Lagosta Divina

Continuamos o nosso passeio e fomos conhecer a produção de um dos doces mais famosos da região, o Bolo de Goma. Fomos à casa da Tia Marlene e ficamos impressionados com a simpatia e a simplicidade do lugar. Marlene é uma referência na região e sua produção familiar é responsável por abastecer até comércios de outros estados do nordeste. Vale a pena ir conferir!

Voltando às lagostas, chegou a hora do jantar. Nossa parada foi na Pousada Camurim Grande, em Maragogi. Lá, a chef Maranei Cardoso nos serviu Lagosta defumada com molho roquefort  acompanhado com arroz negro e batata rosti. É de comer ajoelhado!

Jantar Maragogi

Passamos ainda por diversas pousadas e restaurantes que fazem parte do festival e que você não pode perder! Confira o vídeo que o nosso parceiro de viagem Marcio, da Janela Laranja, fez sobre o nosso tour gastronômico.

Aliás, você sabia que agora nós estamos com voo direto de São Paulo para Maceió?  Confira aqui do lado e garanta já a sua passagem para curtir o 4º Festival da Lagosta!

 

Confira aqui mais fotos da nossa viagem!

Gastronomia

Fim do Mistério!

22 de outubro de 2013 4 Comentários

Sobremesas

Fim do mistério, está decidido o novo serviço de bordo da ponte aérea (SP X Rio) que entrará nas aeronaves a partir do dia 16 de novembro!

Depois de degustarem as três opções de salada, crepes e sobremesas, os blogueiros escolheram as suas opções favoritas:

Crepe de Peito de Peru e Queijo Minas com Molho Rosê

Brigadeiro de Colher

Dentre as saladas, a vencedora foi a de Macarrão com Frango que deverá entrar no serviço de bordo em um segundo momento.

Queremos muito agradecer aos blogueiros que nos ajudaram nessa “difícil” tarefa:   O Gourmet (Nauri Ribeiro), Aromas e Sabores (Andréa Potsch), A Janela Laranja (Marcio Cimatti), Panela de Barros (Carol Barros e Luiz Felipe), Aventuras Gastronômicas (Claudia Midori), Pilotando um Fogão (Alessandra Sander), Destemperados (Juliana Palma) e Gordelicias (Rachel Arellano)

É importante lembrar, também, que esse novo serviço de bordo entrará nos voos com saída a partir das 11:00hs. Antes disso continuaremos com o nosso famosa café da manhã composto por pão de queijo, sanduiches variados e outras iguarias.

Ficou ainda mais gostoso viajar agora, não é mesmo? Então não perca tempo, garanta já a sua passagem aqui ao lado e aproveite as delicias do nosso serviço de bordo!

Gastronomia

Andanças

21 de outubro de 2013 0 comentário

Capa Renata

Das minhas tantas viagens, com sempre os mesmos objetivos – a procura eterna por receitas, temperos e restaurantes pelo mundo –  hoje vou focar em apenas uma cidade, minha passagem por Portugal – Lisboa.

RenataAh quase um mês atrás fiz uma viagem relâmpago com as mulheres da minha família, para Lisboa e Paris. Uma dessas mulheres, era minha prima Aline, também Chef de cozinha, também louca e também Chef do Buffet Marakuthai. Aline é minha fiel “companheira de comer”, é com ela que literalmente “enfio o pé na jaca”.  Pela família fomos apelidadas por, loucas, compulsivas e fanáticas por comer e cozinhar. E claro, na Europa fixamos ainda mais esses adjetivos!

Foi uma viagem rápida, apenas 3 dias em Lisboa e 3 dias em Paris, porém uma das melhores viagens da vida, muitas risadas, muita comida boa e claro com ótimas companhias! E foi em Lisboa que conheci o melhor restaurante da viagem e talvez o… melhor do melhor de todos!  Chama-se Belcanto e fica num lugar maravilhoso, bem no centro histórico de Lisboa, um ambiente sóbrio e sofisticado e atendimento impecável! O Chef é o premiado José Avillez, só esse ano ganhou o premio Chef do Ano pelo Guia Boa Cama e Boa Mesa, e o Belcanto foi premiado com o Garfo de Platina (o melhor premio atribuído aos restaurantes).  Uma das coisas que mais me impressionou foram as louças! Tudo muito original, criativo e diferente, nada de pratos brancos comuns!

Agora vou falar do que realmente interessa, comida! Comemos muito e de tudo, pedimos um menu degustação com 1500 itens,mas os melhores foram: A entrada – Trilogia de Azeitonas, azeitonas apresentadas em 3 formas, realmente MARAVILHOSA. E  de prato principal, uma raia com caldas de diferentes vegetais, inspirados no quadro do Pollock! A semelhança do prato com o quadro é realmente incrível!

Restaurante-Belcanto (1)

Enfim, é isso, se for para Lisboa você é obrigado a ir no Restaurante Belcanto! Imperdível! Espero que gostem das fotos!

BELCANTO
+ 351 21 342 06 07
Largo de São Carlos, 10
1200-410 Lisboa