Relatos

De André para Fran. Uma entrevista comigo mesmo

30 de maio de 2013 0 comentário

André Fran Capa 29-5-13

 

Fiquei muito feliz ao perceber a repercussão de minha última coluna, que tratava de um tema extremamente caro pra mim: o  meu livro. Claro que tem tudo a ver com o Blog da Avianca (de certa forma) pois estamos entre viajantes e apaixonados por viagens, certo? Mas, como as minhas são um pouco… específicas, fiquei apreensivo. Mas que ótimo que tivemos tantos comentários, compartilhamentos e elogios. Sendo assim, resolvi falar um pouco mais sobre o mesmo. E que maneira melhor de faze-lo que não respondendo a perguntas frequentes e dúvidas de vocês, meus caros leitores (aquele que já fala como se fosse o Paulo Coelho, né?).

 

Segue então uma original e inusitada entrevista que fiz comigo mesmo. Espero que gostem!

 

André: Por que decidiu escrever um livro?

Fran: Trabalhando com texto, esse sempre foi meu sonho. Mas nunca achava que tinha algo suficientemente interessante para deixar para a posteridade. Escrevia o texto do programa, o blog e eventuais matérias para outros veículos e, mesmo assim, isso não dava vazão pra enorme quantidade de anotações em guardanapos surrados, notes no iPhone e histórias que iam se acumulando a cada viagem. Percebi então que poderia unir e desenvolver vários textos que já havia escrito que daria um volume legal para um livro. A Editora Record gostou da ideia e voilá!

 

A: O livro é um guia de viagens? Um romance? Um drama? Um thriller?

F: Com certeza não é um guia, no sentido tradicional. O livro é um relato pessoal das viagens pelos destinos mais polêmicos do mundo que realizei com o “Não Conta lá em Casa”.  Revelo também alguns detalhes divertidos e inusitados dos bastidores das viagens e aproveito para dar umas dicas para quem se aventurar a traçar roteiros tão insólitos como esses.

 

A: O que o livro tem de diferente do programa da TV ou dos textos que você escreve aqui para o Blog da Avianca?

F: É uma obra 100% autoral! Relato conclusões pessoais e “filosofadas” minhas, a respeito das causas e dramas que conheci. Ao voltar dessas “missões” é que, longe do calor dos acontecimentos, a ficha cai e dá pra analisar com mais calma o que passei e assim relativizar e analisar mais profundamente. Textos mais profundos e relatos mais completos, que fogem ao ritmo da internet.

André Fan 29-5-2013

A: E o tal Manual do Nerd na Estrada?

F: Todos os membros da equipe, cada um a sua maneira, são um pouco nerds. Estamos sempre conectados ou a procura de um sinal de internet. Claro que, devido ao perfil dos destinos que percorremos, nem sempre achar o bendito sinal era fácil. Por isso, eu e Leondre (Leonardo Campos) começamos a compilar algumas dicas de como se virar nos momentos de maior dificuldade para aliviar as crises de abstinência “internética”.

 

A: Adianta aí o que tem em um dos capítulos do livro!

F: Eu tinha acabado de voltar de uma viagem de férias pelo Japão justamente por achar que o país jamais se encaixaria no perfil de destino do NCLC. Ledo engano. Voltei exatamente no dia do terremoto e tsunami e voltei com meus companheiros de programa menos de um mês depois. Foi incrível ver como aquele povo que tanto preza pela organização, o respeito e a disciplina lidava com uma tragédia de proporções catastróficas. Uma aula de civilidade em um momento tão dramático.

 

A: Um projeto de vida, uma série de TV, um programa de palestras… Como estes, o livro também tem um objetivo maior?

F: O objetivo de tudo isso é dar uma contribuição para o mundo de alguma forma. E quebrar preconceitos, apresentar culturas, entender diferenças, mostrar exemplos, incentivar a solidariedade, o questionamento… são maneiras muito importantes de tentar fazer deste um mundo melhor.

 

A: E o momento mais tenso, no estilo “aqui a criança chora e mamãe não vê”…

F: Bagdá, no Iraque! Fomos parte de uma das primeiras levas de turistas-cobaias pós-invasão. Acabamos nos deparando com um autêntico cenário de guerra. Bombas, violência e medo por toda a parte. O hotel onde nos hospedamos sofreu um atentado um mês após nossa partida onde mais de 60 pessoas morreram.

 

A: Já pensa em um novo livro?

F: Já estou pensando em um novo livro. Não vai ser uma sequência exata desse primeiro. Quero pegar casos interessantes de determinadas viagens e somar a dados curiosos e histórias interessantes sobre o ato de viajar em si. Aeroportos, vôos, estrada, bagagem, hotéis… A ideia é criar o Manual Definitivo do Viajante. Ou algo assim. 🙂

 

André Fran é um dos criadores/apresentadores da série de TV “Não Conta lá em Casa” (Multishow), onde quatro amigos encaram os roteiros mais polêmicos do planeta e semanalmente escreve aqui no nosso blog!

Veja Também