Dicas de ViagemDurante a Viagem

Manual de Conduta Aérea

2 de maio de 2013 1 Comentário

André Fran - 03-05-13

Já dei dicas de como fazer as malas, como escolher seu destino, sugestões de leitura de bordo, de como otimizar sua viagem…. Presumo que agora você, leitor, já esteja devidamente embarcado. Mas, como sou chato, você ainda não está livre de meus pitacos e conselhos. Creio que, mais do que um conselho de valor pessoal este texto em questão tem um valor de utilidade pública. Quase um “Manual de Conduta para o Viajante bem Educado”. Dicas úteis para antes mesmo de chagar ao destino final, onde noções de respeito a culturas diferentes, consumo consciente e ética humanitária podem ser determinantes ao futuro turístico do seu roteiro. Mas isso fica para uma próxima oportunidade (ou post).

Por ora, vamos nos ater ao procedimento do viajante enquanto passageiro de avião.

1-    Bagagem de Mão- Ok, a ordem é viajar gastando pouco e ganhando tempo. Ninguém quer pagar extra ou ter que esperar sua mala horas na esteira. Mas isso não quer dizer que você deve forçar a barra de sua bolsa ou mochila a ponto de extrapolar o SEU espaço no compartimento de bagagens. O seu direito (e educação) vai até onde está o direito (e espaço) do outro. Medida padrão: leve apenas o que pode caber embaixo do seu próprio assento.

2-    Descanso de Braço- Se você estiver na janela ou corredor, um dos apoios é seu e não tem papo. Agora, se você tiver que se conformar com um assento no meio da fileira, aí amigo, se pegar um passageiro mais mal-educado a coisa pode se transformar em uma batalha de cotovelos digna das mais acirradas lutas de MMA. Não há regras ou leis, a solução é engajar o vizinho de poltrona em um papo e abrir a questão definindo abertamente uma regra para o relacionamento involuntário que vocês terão que viver por algumas horas.

3-    Bebê a Bordo- Você pode ser o mais abnegado humanitário, um pacifista condecorado ou um monge budista, nada, NADA irrita mais o ser humano do que uma criança aos berros em um vôo longo. Acredite, eu sei. Para amenizar o desespero (seu), só há uma saída: ponha o fone de ouvido e aumente o volume no máximo. E lembre que o sofrimento do bebê, e de sua mãe, com certeza estão bem maiores que o seu. Tenha um pouco de compaixão, Deus está vendo.

4-    A Lei do Ar- Sabia que desobedecer as ordens da tripulação é crime? Seja abusadinho e o seu destino em vez de Orlando ou Buenos Aires pode ser a delegacia do aeroporto. Ok, guardados exageros ilustrativos, é realmente complicado entender quais regras da aviação são realmente vitais ao funcionamento da aeronave e à sobrevivência de todos os passageiros e quais são apenas frescuras desatualizadas. Porque os pilotos podem ter iPad (os manuais agora não são mais de papel) e eu não posso ler meu ebook antes da decolagem sem tomar cutucão da aeromoça? Na dúvida, obedeça primeiro e questione depois.

Percebi agora que um único post não será suficiente para abordar todas as normas de condutas que precisam se tornar rotina dos viajantes para que os vôos se tornem mais agradáveis ou, pelo menos, mais civilizados. A missão é ingrata mas alguém tem que faze-la. Por isso, aguardem novo post sobre o tema.

 

André Fran é um dos criadores/apresentadores da série de TV “Não Conta lá em Casa” (Multishow), onde quatro amigos encaram os roteiros mais polêmicos do planeta e semanalmente escreve aqui no nosso blog!

Veja Também

1 Comentário

Susana 5 de maio de 2013 at 10:45

Mta gente devia seguir…

Responder