DestinosNacionalSalvador

Salve, Salvador!

14 de agosto de 2014 0 comentário

senhordobonfim

Muitas vezes acho que acabo focando muito em sugestões úteis de viagem, analises de tendências do mercado de turismo e outras colunas mais técnicas ou opinativas (não que todas não o sejam). Aí paro para pensar que minha paixão por viagens é bem mais simples que tudo isso, ela vem simplesmente do prazer de conhecer um destino novo, paisagens desconhecidas, uma cultura diferente, um povo arrebatador… No fim das contas, são os lugares e as dicas de roteiros que acabam atraindo e tendo uma utilidade mais efetiva para o amigo leitor (desculpe, gente: mas essa expressão sempre será usada por mim em tom meio irônico, ok? Leiam dessa maneira!).

Por isso que depois de escrever sobre alguns dos points diferentes e fora do roteiro tradicional da minha cidade favorita no país campeão da Copa (Munique, na Alemanha) e do vice-campeão (Buenos Aires, Argentina) resolvi olhar para dentro e passar um pouco dos meus recantos prediletos aqui pelo nosso querido e amado Brasil. E, para começar, envio um roteiro especial de Salvador, na Bahia só porque eu estava por lá há uns dias. Depois prometo traçar roteiros de outras cidades de nosso país.

 

Salvador, Bahia

 

Elevador Lacerda, Pelourinho, Farol da Barra, Igreja de São Francisco, Praça da Sé… Para variar, vou pular as dicas óbvias que você pode encontrar em qualquer revista de turismo ou guia de viagem tradicional. O foco são dicas mais contemporâneas, escondidas e especiais que você só encontra aqui, na Coluna do Fran no Blog da Avianca!

1-     Paraíso Tropical: Dizem que fica no espaço onde antes funcionava o esquema de rinha de galo de um polêmico e renomado publicitário baiano. Dizem… O restaurante do chef Beto fica em um bairro humilde e afastado de badalações, mas é um oásis de comidas típicas baianas reformuladas em releituras para lá de originais. Frozen de coco verde com frutas, moquecas com o dendê inteiro no prato e outras invencionices bem saborosas. Vale muito a pena!

2-     Jazz no MAM: É a volta de uma série de Jam Sessions que rolava há um tempo em Salvador. O cenário e a decoração são impecáveis, e a natureza dá o toque especial com o por do sol que coincide com o horário das apresentações. Imperdível mesmo para quem, como eu, não suporta jazz.

3-     Bahia Marina: se você tem barco (ou, melhor: conhece alguém que tenha) é o ponto de partida ideal para um passeio pelas águas azuis e quentinhas de Salvador. Se não, vale a pena pelo visual dos piers e os excelentes restaurantes arejados que tem por ali. No Acqua, em especial, rola um crepe de chocolate branco que é de comer rezando aos seus orixás!

4-     Fonte Nova: O recém-restaurado estádio de futebol é a casa do Esporte Clube Bahia (o rival Vitória joga no Barradão). Foi um dos estádios da Copa, fica em frente ao belo Dique do Tororó, e é parada obrigatória para quem curte esporte e em especial o futebol.

Veja Também