Tag

Dicas

Destinos

5 Motivos para Praticar Bodyboard

23 de agosto de 2016 0 comentário

Inspirados pela Glenda Kozlowski, listamos 5 razões para praticar bodyboard

Aproveitando a capa da Revista Avianca deste mês, com a tetracampeã mundial Glenda Kozlowski, listamos 5 motivos para você começar hoje mesmo no próximo final de semana a praticar bodyboard!

  1. Melhora a capacidade de concentração, a coordenação motora e dá maior sensação de equilíbrio
  2. O contato com a água reduz o estresse e melhora o relaxamento corporal;motivos para praticar bodyboard
  3. Faz bem ao sistema cardiovascular e ao cardiorrespiratório;
  4. Trabalha pernas, glúteos, braços, costas e peitoral;
  5. É possível queimar 500 calorias em apenas uma hora (quase mesmo gasto de uma corrida!);

motivos para praticar bodyboard

Para praticar o esporte de maneira correta, é essencial começar com instruções de profissionais e, claro, saber nadar. Profissionais recomendam que a natação seja um exercício complementar ao bodyboard.

E não se esqueça dos materiais: prancha, leash (cordinha para prender a prancha ao corpo) e uma roupa adequada para a prática do bodyboard.

Você também tem dicas de esporte? Deixe nos comentários!

DestinosJoão PessoaNacionais

Descubra João Pessoa

28 de Abril de 2015 0 comentário

FOTO JPA

Conhecida como “Porta do Sol” a capital paraibana João Pessoa está pronta para te receber, e encantar!

Mas antes de dar as nossas dicas para aproveitar ao máximo a sua visita, você sabe por que ela é conhecida assim? Ela fica no ponto mais oriental das Américas, é lá que o sol nasce primeiro em nosso continente, e daí vem o seu famoso apelido.

Agora vamos às dicas do blog para você que nunca foi a João Pessoa, ou ainda para você que está de volta a cidade.

– Farol do Cabo Branco: É o ponto turístico mais famoso de João Pessoa, e não é por acaso. Inaugurado em 1972, ele está localizado no topo de uma falésia de mais de 40 metros de altura. Tem um mirante com vista para o mar que é parada obrigatória para todos os que passam pela cidade.

– Centro Cultural São Francisco: Localizado no Centro Histórico da cidade, é formado por igrejas, capelas, convento e fonte que juntos representam uma das mais importantes e imponentes obras barrocas do Brasil. Suas construções começaram em 1589, e para aproveitar ao máximo a visita, recomendamos que ela seja guiada (duração de aproximadamente 40 minutos).

– Praia do Jacaré: Aqui você pode aproveitar as varias opções de bares, restaurantes, lojas e hotéis que a região te oferece. Mas se você não tiver muito tempo para curtir tudo isso, recomendamos que você vá pelo menos contemplar o famoso Por-do-sol, o único do Brasil que tem trilha sonora. Toda vez que o sol vai se por, um famoso saxofonista da região acompanha o momento com o “Bolero de Ravel”, nada mal né?

– Mercado de Artesanato Paraibano: É o melhor lugar para você conhecer a cultura popular do estado e ainda encontrar aquele presente bacana para sua família ou amigos. São mais de 120 lojas que vendem desde redes estampadas até objetos em argila, conchas, rendas e bordados.

– Ponta do Seixas: Uma das melhores praias para curtir com a família. Mar azul e calmo, bares e restaurantes, além de uma estreita faixa de areia fazem você não querer sair de lá. É para passar pelo menos um dia inteiro curtindo o visual do lugar.

– Theatro Santa Roza: Inaugurado em 1889, o teatro já passou por diversas reformas ao longo de mais de 100 anos, sem nunca perder o seu estilo Greco-romano dos tempos de construção. É um dos pontos mais procurados da cidade e fica aberto para visitação de segunda a sexta-feira. Aos sábados e domingos ele só abre quando tem alguma apresentação.

 

É por você que selecionamos essas dicas dessa cidade maravilhosa. Venha conhece esse paraíso!

 

Como chegar:

Temos voos diretos e diários partindo de Brasília, e que ligam João Pessoa a outras 12 cidades do Brasil.

Confira aqui ao lado.

 

Avianca. É por você

 

DestinosNacionaisSão Paulo

Parabéns São Paulo!

25 de Janeiro de 2015 1 Comentário

A Cosmopolita São Paulo completa 461 anos! A cidade que nunca dorme, recebe turistas e novos moradores dos 4 cantos do Brasil e do mundo.E é com essa pluralidade de cultura e crença que ela cresceu e se desenvolveu.

Seja em bairros típicos de colônias – as Italianas Mooca e Braz ou a japonesa Liberdade – , nas diversas opções de cultura, esporte e até mesmo na agitada vida noturna, você sempre vai encontrar uma ótima opção de programa em São Paulo.

Separamos uma lista de alguns lugares que você não pode deixar de conhecer:

Gastronomia

Comer o famoso sanduiche de mortadela no Mercado Municipal

Fazer um jantar a dois no Terraço Itália, apreciando a vista de 360 graus da cidade.

Tomar um chope e petiscar nos famosos barzinhos da Vila Madalena

Cultura

Assistir os cantos Gregorianos no Mosteiro de São Bento

Conhecer o centro histórico de São Paulo

Visitar o MAM

Assistir um musical em cartaz na cidade (Tim Maia, Crazy For You entre outros)

Visitar o MASP e caminhar pela Avenida Paulista

Conhecer a Pinacoteca do Estado de São Paulo

Assistir um concerto Theatro Municipal

Conhecer o Museu da Língua Portuguesa

Lazer

Pedalar pelo Parque do Ibirapuera

Assistir a uma corrida de cavalo no Jockey Club

Conhecer o Museu do Futebol

Compras

Passear pela Oscar Freire e suas lojas de grife

Pechinchar na 25 de março, nos bairros do Bom Retiro e do Braz

Visitar a Feira da Benedito Calixto

 

São tantas opções que fica impossível citar todas! E você, tem alguma para a gente?

 

BrasíliaDestinosNacionais

Brasília espera a sua visita

17 de novembro de 2014 0 comentário

Foto BSB

A capital federal oferece muitas opções de lazer e turismo que vão desde visitas “políticas” à Praça dos Três Poderes, passando pelo Palácio da Justiça, o Itamarati e o Banco do Brasil, até passeios turísticos mais “tradicionais”. E é nesta segunda opção, que vão as dicas que separamos por você:

 

– Lago Paranoá: É um imenso lago artificial construído para aumentar a umidade da região, que além de algumas prainhas oferece também diversas opções de bares e restaurantes em seus arredores.

– Panelinha: Especializado em culinária Brasileira, tem seu principal diferencial na apresentação dos pratos. A maioria deles é levado à mesa, em pequenas panelas de cerâmica. Destaque para os escondidinhos, impossível indicar um.

– Balcony 412: Excelente pedida para tomar um chope, petiscar e curtir com os amigos. São apenas 50 lugares em volta de um grande balcão, onde o cliente acompanha tudo que os barmans fazem.

– Catedral Metropolitana: Uma das mais belas obras de Niemeyer, foi o primeiro monumento a ser criado em Brasília. A Catedral é linda, cheia de esculturas em bronze, além de pinturas que ilustram a Via Sacra.

– Ponte JK: Um dos principais cartões postais da cidade, é formada por 3 arcos metálicos. Vale uma visita a noite onde a sua iluminação é um capítulo a parte.

– Catetinho: Foi a residência oficial do então presidente Juscelino Kubitcheck. É mais uma das renomadas obras de Niemeyer na cidade que merecem destaque, dessa vez pela simplicidade. A obra ficou pronta em 10 dias e é feita toda em madeira. O objetivo aqui era fazer uma residência simples para que o presidente não se distanciasse dos trabalhadores.

– Parque da Cidade: ótima pedida para caminhar, praticar esportes e curtir com a família. Considerado patrimônio da cidade, o parque conta com quadras, lagos artificiais, parque de diversões, centro hípico, patinação etc. Da pra passar o dia todo curtindo o que o parque tem para oferecer.

– BSB Mix: Com certeza é um dos melhores lugares para fazer compras na cidade. Lá você encontra roupas, bijuterias, artesanato e comida, tudo a preços populares. Ótimo lugar para comprar uma lembrança para alguém especial.

 

 

Como chegar:

Brasília é um dos nossos Hub’s e está ligada a mais de 17 cidades do Brasil. Confira!

DestinosNacionaisRecife

Dias felizes, Dias compartilhados

16 de outubro de 2014 1 Comentário

 

IMG_20140913_101846

 

Mês passado foi um mês pra lá de bom na minha vida, rs. Afinal, para mim a felicidade se resume em poucas palavras: viagem, amigas,  comida e família.  É isso e nada mais.
E mês passado tive todas essas palavras juntas em um fim de semana qualquer de Setembro.
Fomos eu, minha irmã,  minha prima e 3 super amigas para Recife, no mais que maravilhoso Resort Nannai!  Apenas um fim de semana, mas o bastante para engordar uns bons kilos,  dar muita risada e pegar “aquele” bronzeado!
Não foi a primeira vez que fui ao Nannai,  ano passado fui com minhas tias dar uma aula gastronômica para os hóspedes, e foi ai que conheci e me apaixonei por esse resort.
Muuita gente tem preconceito com “resorts”, falam que é só pra casais ou para mais velhos. Escrevo esse texto para acabar de uma vez com essa lenda! Fui uma vez com a família e uma vez com amigos e digo que com certeza,  foi uma das melhores viagens que já fiz! É a viagem perfeita para ter por poucos dias daquela vida que “pedimos a Deus”: água de coco,  sombra e água fresca!
Todos os funcionários são absurdamente simpáticos,  e fomos bem atendidas do começo ao fim!
No último dia já viramos amigas de pelo menos uns 4 garçons, rs!
O Nannai fica próximo de Porto de Galinhas,  e fora toda estrutura interna que eles oferecem, ainda tem uma agência de passeios dentro do Resort para todos ficarem por dentro das programações diárias e lugares incríveis para conhecer!
Dexei a melhor parte pro final…. comida! Vocês não podem imaginar o que é aquilo….!

IMG-20140914-WA0022

O café da manhã é gigante e não dá nem pra saber por onde começar.  Almoço com um Buffet mais que completo e, pasmem, antes do jantar tem mais uma refeição,  o Chá da Tarde, e é aí que a coisa pega! Tapioca,  torrada estrelada,  omelete,  mil bolos, mil pães,  suco de cajá,  suco de siriguela e outra delícias maravilhosas que o Nordeste oferece!
Ah e pra você curtir o dia na piscina, eles ainda oferecem uma batida de coco e goiaba, quantas vezes você quiser, e para quem quiser!
Enfim, poderia ficar escrevendo 10 mil linhas sobre as coisas boas de lá,  mas acho que vocês já entenderam né?! É tudo de bom!
Eu recomendo, pegue o próximo avião com destino a Recife e vai curtir uns dias de Rainha no Nannai!

Screen Shot 2014-09-25 at 10.27.24

Não canso de me impressionar com a beleza dessa imensa bola azul onde vivemos. São centenas de milhares de obras fantásticas da natureza conhecidas e reconhecidas por todos que estão presentes em destaque nos guias de viagem dos mais variados países pelos cinco continentes. Mas, atualmente, o que mais me comove são aquelas descobertas insuspeitas. Manifestações incríveis de beleza natural, verdadeiras catedrais do ecossistema esculpidas pelas mãos da mãe natureza que seriam atrações recomendadas no mundo inteiro mas que, por diferentes razões, encontram-se totalmente escondidas dos olhos humanos e alheias ao frenesi das hordas de turistas que não medem esforços por um clique em um cenário especial. Algumas vezes a dificuldade de acesso é um impeditivo natural, outras vezes os conflitos humanos afastam ou até mesmo destroem esculturas naturais das mais incríveis. Mas, não raro, é possível descobrir um local que resuma essa confluência de características que o tornam uma das grandiosas atrações da Terra. Ou pelo menos deveriam tornar.

 

Pensei nisso recentemente ao visitar as reclusas e pouco conhecidas Ilhas Faroé, na Escandinávia. Cheguei até lá por motivos de trabalho, ou seja: o pequeno arquipélago de pouco mais de 50 mil habitantes jamais esteve na minha lista de destinos a visitar. Fui parar lá por obrigação e não por causa de seus atrativos naturais. E olha que se encontra bem ao lado de alguns de meus países favoritos na Escandinávia. Apesar de ser um país autônomo pertencente ao Reino da Dinamarca, as Ilhas Faroé ficam mais ou menos no meio do caminho entre a Noruega e a Islândia. Imaginava um país pequeno, frio, chuvoso, aconchegante porém distante, com paisagens meio desinteressantes. Eu não podia estar mais enganado.

 

Apesar do país ser conhecido por polêmicas como a caça de baleias, o que me chamou a atenção foi a quantidade infindável de cachoeiras. A cada 50 metros era uma nova cachoeira que se apresentava diante de meus olhos. Em meio a uma cadeia de montanhas de um verde denso, pincelada por casinhas de madeira e telhado de grama e centenas de ovelhas espalhadas como que estrategicamente para tornar tudo mais bucólico e idílico.

 

Uma lição do quanto nosso mundo tem a oferecer, do quanto não o conhecemos, e do quanto é importante desbrava-lo!

DestinosNacionaisSalvador

Salve, Salvador!

14 de agosto de 2014 0 comentário

senhordobonfim

Muitas vezes acho que acabo focando muito em sugestões úteis de viagem, analises de tendências do mercado de turismo e outras colunas mais técnicas ou opinativas (não que todas não o sejam). Aí paro para pensar que minha paixão por viagens é bem mais simples que tudo isso, ela vem simplesmente do prazer de conhecer um destino novo, paisagens desconhecidas, uma cultura diferente, um povo arrebatador… No fim das contas, são os lugares e as dicas de roteiros que acabam atraindo e tendo uma utilidade mais efetiva para o amigo leitor (desculpe, gente: mas essa expressão sempre será usada por mim em tom meio irônico, ok? Leiam dessa maneira!).

Por isso que depois de escrever sobre alguns dos points diferentes e fora do roteiro tradicional da minha cidade favorita no país campeão da Copa (Munique, na Alemanha) e do vice-campeão (Buenos Aires, Argentina) resolvi olhar para dentro e passar um pouco dos meus recantos prediletos aqui pelo nosso querido e amado Brasil. E, para começar, envio um roteiro especial de Salvador, na Bahia só porque eu estava por lá há uns dias. Depois prometo traçar roteiros de outras cidades de nosso país.

 

Salvador, Bahia

 

Elevador Lacerda, Pelourinho, Farol da Barra, Igreja de São Francisco, Praça da Sé… Para variar, vou pular as dicas óbvias que você pode encontrar em qualquer revista de turismo ou guia de viagem tradicional. O foco são dicas mais contemporâneas, escondidas e especiais que você só encontra aqui, na Coluna do Fran no Blog da Avianca!

1-     Paraíso Tropical: Dizem que fica no espaço onde antes funcionava o esquema de rinha de galo de um polêmico e renomado publicitário baiano. Dizem… O restaurante do chef Beto fica em um bairro humilde e afastado de badalações, mas é um oásis de comidas típicas baianas reformuladas em releituras para lá de originais. Frozen de coco verde com frutas, moquecas com o dendê inteiro no prato e outras invencionices bem saborosas. Vale muito a pena!

2-     Jazz no MAM: É a volta de uma série de Jam Sessions que rolava há um tempo em Salvador. O cenário e a decoração são impecáveis, e a natureza dá o toque especial com o por do sol que coincide com o horário das apresentações. Imperdível mesmo para quem, como eu, não suporta jazz.

3-     Bahia Marina: se você tem barco (ou, melhor: conhece alguém que tenha) é o ponto de partida ideal para um passeio pelas águas azuis e quentinhas de Salvador. Se não, vale a pena pelo visual dos piers e os excelentes restaurantes arejados que tem por ali. No Acqua, em especial, rola um crepe de chocolate branco que é de comer rezando aos seus orixás!

4-     Fonte Nova: O recém-restaurado estádio de futebol é a casa do Esporte Clube Bahia (o rival Vitória joga no Barradão). Foi um dos estádios da Copa, fica em frente ao belo Dique do Tororó, e é parada obrigatória para quem curte esporte e em especial o futebol.

Internacionais

Tener en casa a tu papa…

24 de julho de 2014 0 comentário

Buenos

Você pode tirar o Maior Evento de Futebol do Mundo de dentro do fã de futebol, mas não tira o fã de futebol de dentro do Maior Evento de Futebol do Mundo. É por isso que, mesmo após o fim do grande evento futebolístico e mesmo com a performance aquém do esperado  da seleção brasileira, sigo usando este maravilhoso campeonato de mote para minhas colunas. Como usei de pano de fundo a Alemanha para escrever o último texto (leia aqui sobre a minha cidade favorita no país: Munique), achei que seria justo e oportuno falar sobre minha cidade favorita no país vice-campeão, nosso co-irmão sulamericano, a Argentina. E, dentro dela, a sua cidade que mais me encanta, a capital Buenos Aires.

 

Tirando de lado as rivalidades no campo esportivo acho esse antagonismo com nossos Hermanos uma tremenda bobagem. Sempre fui muito bem tratado e tenho grandes amigos argentinos. Conseguimos deixar nossas diferenças (e provocações) restritas a nossos respectivos clubes e seleções nacionais. Salvo um recalquezinho fruto de diferenças de situação econômica pontuais, ou um ranço pessoal bobo de um lado ou de outro, esse intercâmbio no mercosul é muito bacana. A verdade é que nossos vizinhos mais marrentos tem muito a nos ensinar. BsAs tem mais livrarias que em todo o Brasil, as Mães da Plaza de Mayo mostram o quão mais politizado é o povo argentino do que o brasileiro,  transporte público dá show em qualquer cidade do Brasil… E por aí vai.

 

Vou aproveitar e citar aqui alguns lugares bacanas de visitar na cidade. Nada de Café Tortoni, Obelisco, Livraria Ateneo… que apesar de interessantes você encontra em qualquer roteiro mequetrefe sobre a cidade. Seguem as Dicas Alternativas de Buenos Aires por André Fran!

 

–          Mine: hotel com design moderno e ao mesmo tempo aconchegante que fica na badalada Palermo Soho.

–          Patio del Liceo: mercado alternativo de artes. Para a galera hipster passear e apreciar.

–          Villa Crespo: break para a namorada. Ruazinha fashion com várias lojas e outlets. Compras.

–          Fifi Almacén: restaurante super charmoso. Parece memso um armazém moderno. Sanduiches, empanadas, wraps… tudo de primeira!

–          Casa-Chic: hotel, loja de decoração e restaurante. Três em um com uma característica em comum: tudo muito fofinho. Perfeito para casais enamorados.

–          Nina Bakery: é tipo a Magonlia Bakery (NY) de Buenos Aires. Só que maior e mais chiquezinha. Ou talvez uma CheeseCake Factory só que não cafona.

 

Essas foram as minhas dicas diferentes de Buenos Aires. Quais são as de vocês?

Destinos

Beach Aholic

22 de julho de 2014 0 comentário

Foto Renata Capa

Acho que já falei algumas vezes sobre ilhabela por aqui, afinal foi lá que morei 18 anos da minha vida. Lá é minha terrinha, porto seguro e meu refúgio. Mas ultimamente tenho frequentado novas praias, descobrindo lugares incríveis e vendo que, apesar de ser apaixonada por Ilhabela, existem também praias encantadoras no Litoral Norte de São Paulo.

Confesso que sempre ouvi falar bastante sobre as praias do litoral norte: Camburi, Baleia, Barra do Una e Barra do Sahy. Mas até então, nunca havia sido uma grande frequentadora. Hoje posso dizer que descobri em cada uma delas, algo especial. Cada uma tem suas diferenças, seu estilo. E sendo assim, cada uma tem seus frequentadores assíduos. A Baleia, por exemplo, é um clima completamente família, criança correndo por todos os lados. Em Camburi já é um pessoal mais jovem, surfistas e skatistas.

A cada fim de semana, fui descobrindo também, aquilo que mais gosto, restaurantes! E não apenas restaurantes, mas também lanchonetes perfeitas para comer um super açaí, como o Tubarão em Camburi! Comi um bolo de cenoura uma vez, que nunca mais vou esquecer na vida… Isso sem falar das tortas deliciosas!

Outra grande descoberta é a Cantineta, também em Camburi. O ambiente é super agradável, o atendimento é ótimo, e lá, você não pode deixar de comer a barrinha de chocolate!

Outras excelentes pedidas são: Manaca, Aqua e o Pitangueiras, cada um com a sua especialidade. Enfim há vários restôs com comidas 5 estrelas e um ambiente de tirar o fôlego! O pitangueiras, por exemplo, é na pé na areia!

 

Bom, para você que, assim como eu adora passar o fim de semana na praia, minhas dicas estão dadas! 😉

 

Cantineta – Estrada do Camburi, 720 no Espaço Camburi – São Sebastião/SP

 

Tubarão – R Uberlândia, 184 – Camburí, São Sebastião, SP

 

Dicas de ViagemNo Destino

Dicas para viajar sem stress

10 de julho de 2014 0 comentário

Screen Shot 2014-07-10 at 12.48.07

Escrevo essa coluna alguns dias após a derrota do Brasil para a Alemanha. A ficha infelizmente já caiu, a dor amenizou, mas a cabeça não consegue sair do jogo. Fico conjecturando, traçando planejamentos como se fosse um diretor da CBF e lamentando a cada minuto o fato de nossos queridos hermanos (que odeio no campo futebolístico!!!) estarem com passaporte carimbado para jogar uma final no Maraca.

 

Minha vontade é de sumir, tomar doril, escafedecer… Quem sabe ir para a Alemanha, onde Oktoberfests fora de época prometem inebriar os mais belos sonhos do povo alemão. Ou para a Argentina, engrossar a massa de milhares que já ocupa as redondezas da 9 de Julho em uma festa que não se via há décadas. Mas, nesse momento doloroso, qualquer um dos mini entraves e aporrinhações que surgem naturalmente em uma viagem se tornariam uma provação hedionda que tornaria minha experiência mais desagradável do que uma fuga dessa trágica realidade.

 

Foi pensando nisso que resolvi listar algumas dicas oportunas que pode minimizar a pentelhação daqueles pequenos detalhes que podem nos irritar em qualquer viagem.

 

1-    Logo de cara: faça sua mala de forma eficiente. Muita gente não leva em consideração isso e depois se irrita na volta quando os souvenirs, compras e presentes não cabem na bagagem.

 

 

2-    Chegando ao seu destino, nada de trocar dinheiro no aeroporto. O câmbio é muito pior e você vai querer se esmurrar quando estiver rodando pelo centro e ver uma taxa bem menor da que você pagou ao desembarcar.

 

3-    Ainda sobre sua bagagem: coloque sua identificação em tudo. Caso algum contratempo aconteça, ficará mais fácil a identificação da sua bagagem.

 

4-    Nada pior do que estar passeando no meio do dia e começar a chover. Roupas molhadas, material encharcado, perda de tempo secando, equipamento estragado. Como se prevenir? Simples: forre o interior de sua mochila com uma saco plástico. Pode ser até de lixo. De nada. 😉

 

5-    Sim, use seu celular. Sabiamente, é claro. De mapas a tradutores, de roteiros a localizador de hospitais… Há sempre um app que pode facilitar sua vida. É só saber quais baixar e quando usar.

Gastronomia

Tapioca e o Brasil

7 de junho de 2014 0 comentário

 

                                                                                Foto Tapioca

Adorada nos quatro cantos do Brasil, a Tapioca está presente no dia-a-dia do Brasileiro. Seja doce ou salgada, no café da manhã ou como sobremesa, é uma unanimidade nacional. Mas você sabe a origem dessa delícia?

De origem tupi-guarani, no nordeste brasileiro, ela era usada no inicio para substituir o pão, na época da colonização. Sua matéria-prima, a mandioca, é uma das raízes mais conhecidas do mundo e também tem sua origem na América do Sul.

No Brasil, muitos estados disputam o título de “pai” dessa iguaria. Há quem diga que é Pernambuco que merece esse título, desde a época das capitanias hereditárias. Para os baianos, na verdade é o seu estado que merece essa honraria. Os cearenses não ficam para trás e também reivindicam o título, eles têm certeza que a tapioca nasceu por lá. Alagoanos, Sergipanos, Paraibanos, Potiguares, enfim todo o nordeste quer ter a honra de dizer que é o estado da Tapioca.

Mas afinal, quem merece esse título?

Nós aqui do Blog, vamos dar uma dica: Que tal conhecer esses estados e tentar descobrir onde surgiu a Tapioca? Aproveite as nossas opções de voos para o nordeste e tente desvendar essa questão!

Consulte aqui ao lado todas as nossas opções de voos para o nordeste e todo o Brasil.

Avianca, é por você.

Fotos Meirelles

É com muita honra que estreio minha coluna por aqui. Para quem não sabe, eu sou o Maurício Meirelles, comediante e repórter do CQC. Na minha vida o que eu mais fiz foi viajar. Seja a turismo ou a trabalho, eu tive algumas experiências que gostaria de dividir com vocês. No caso, não as boas. Isso você encontra em qualquer INSTAGRAM.  Meu objetivo aqui é mostrar coisas bizarras pela qual já passei.

 

Dedico este primeiro texto ao lugar que mais gostei de ter conhecido: Tailândia.

Lugar de praias maravilhosas, baladas exóticas e preços muito baratos. Até demais.

 

Assim que cheguei em Phuket, meu primeiro destino, resolvi guardar as minhas bagagens e ir direto com a minha esposa para o centro da cidade. Num inglês sofrível perguntei para a recepcionista do hotel:

 

-Quanto fica daqui do hotel para o centro da cidade.

 

Ela responde:

 

-70 dólares.

 

Eu na hora achei meio caro e, inocentemente, perguntei:

-Caramba, achei que ia ser uns 20.

 

Ela ouviu e respondeu:

 

-Okay, pode ser.

 

E foi isso. Mudou a tarifa. Muito fácil. De 70 pra 20. Acho que se eu falasse “nossa, achei que vocês iam dar dinheiro pra gente”, eles iriam dar.

 

Na hora já pensei estar no melhor lugar do mundo. Já pensei em mais tarde comprar um apartamento e falar: “então, só to com 160 dólares na carteira, acha que rola?”.

 

To ali matutando até que chega nosso carro. Não, não era um taxi. Era uma Hilux prata, linda. E aí eu entendi tudo.

 

É comum na Tailândia as pessoas ligarem para seus amigos darem carona para turistas. A recepcionista fez mais ou menos isso. Deve ter ligado para um amigo dela e ofereceu 20 dólares pra eles nos levarem até o centro. E eu ali pensando: com 20 dólares veio uma Hilux. Se eu topasse os 70 dólares ia chegar o quê? Um jato? Enfim.

 

Só que ao mesmo tempo, bate uma insegurança. Porque você não está num táxi. Você está no carro de um desconhecido. Se ele me levar para o mato e me violentar, são os piores 20 dólares que já investi.

 

E daí acontece algo bem bizarro. Estou com a minha esposa escutando um barulho horrível. Um chiado como se o cara estivesse ouvindo uma rádio AM direto do Brasil. Som chato, incomodando. Perguntei, obviamente com receio, se ele poderia desligar o rádio. E ele me responde que não tem um.

 

Quando olhamos para trás, vimos que o chiado vinha de um bebê, de 2 anos, que estava dormindo no PORTA-MALAS.  Sim, com o pior ronco do mundo. Ou o moleque tinha a pior asma do planeta ou fumava o dia todo. Era insuportável.

E ali eu entendi a Tailândia.  O cara devia estar levando o filho para o hospital, quando recebeu uma ligação para levar dois estranhos, em seu carro, pra ganhar 20 dólares. Ele então não pensou duas vezes: conforto pros passageiros? Então bora tirar a criança do banco e coloca-lo no porta-malas.

 

Acho que tinha a ver com o preço que pagamos. Se a gente oferecesse 30 dólares, ele facilmente já teria jogado o bebê pra fora do carro. Se fossem 10 dólares, minha mulher estaria amamentando a criança.

 

Só sei que assim que chegamos no destino, ele olhou pra mim e disse:

– Ficou 50 dólares.

 

E eu paguei sem questionar.  Minha mulher pergunta:

 

-Mau, não era 20 dólares o combinado?

 

E eu na hora não pensei duas vezes:

– Amor, se por 20 dólares ele tá quase matando o próprio filho, o que ele seria capaz de fazer por mais 30?  E a gente nem é da família dele.

 

E ali eu entendi o espírito tailandês. Se ele me falasse:

– Ficou 870 dólares.

 

Eu iria falar:

-Okay, pode ser.

 

Gostei muito da Tailândia.

Juazeiro

Localizada na região do Cariri, sul do estado do Ceará, Juazeiro do Norte é considerada uma das cidades mais religiosas do Brasil!

Essa fé está muito ligada à imagem do seu fundador, Padre Cícero ou simplesmente “Padim Ciço”. A devoção de seu povo está estampada em uma grande estátua de 27 metros, que foi construída sobre a Colina do Horto.

Existem romeiros que chegam à cidade diariamente em busca de pedidos ou simplesmente para agradecer, mas são três datas onde a cidade é tomada pela fé: fevereiro com a Romaria de Nossa Senhora das Candeias; em setembro com a Romaria de Nossa Senhora das Dores; e em novembro para o dia de Finados.

Mas se engana que pensa que Juazeiro vive somente do turismo religioso. Nós aqui do Blog, separamos, por você, dicas imperdíveis para aproveitar ao máximo a sua visita à cidade:

 

– Mercado Central: O melhor lugar da cidade para as compras! Se você procura por ingredientes do sertão, por objetos de talhados em madeira ou cerâmica, por roupas e bijuterias, ou ainda por imagens religiosas, esse é o lugar. Aqui você encontra de tudo, desde uma simples lembrança até presentes mais sofisticados e caros.

– Parque Ecológico das Timbaúbas: Excelente pedida para um passeio com a família. Além das 8 quadras de esportes variados e um anfiteatro, o Parque tem 11 fontes naturais! Dá para ficar o dia todo aproveitando os mais de 634 hectares de verde que o parque oferece.

– Museu de Paleontologia: Considerado um dos sítios arqueológicos mais importantes do Brasil, ele reúne um acervo de mais de 7 mil fósseis dos mais diversos animais e vegetais.

– Arajá Park: Inaugurado em 2002, o parque promete divertir todas as idades com toboáguas, piscinas interligadas, rio lento, além de um restaurante com comidas típicas e música ao vivo.

– Sirigado do Pedro: Considerado por muitos o melhor restaurante da cidade, o Sirigado tem como prato principal o “sirigado na brasa” – composto por 2 postas do peixe sirigado, acompanhado de risoto de camarão e purê de batatas.

– Coisas do Sertão: Para quem está em busca da verdadeira comida do sertão, aqui é o lugar. Por lá, você encontra pratos típicos como carne de sol, baião de dois, buchada de bode e muitos outros. O ambiente é bem sertanejo, com todos os pratos sendo servidos em panelas de barro e no fogão a lenha.

 

 

Como chegar:

Oferecemos voos diários partindo de:

Brasília

Saída 12:09hs – Chegada 13:30hs

São Paulo

Saída 05:00hs – Chegada 07:00hs

Fortaleza

Saída 08:55hs – Chegada 09:45hs

Saída 18:11hs – Chegada 18:55hs

Gastronomia

Ilha mais que bela

10 de Maio de 2014 0 comentário

Foto Renata

Sou paulista no papel, mas caiçara no coração. Até meus 18 anos, morei na praia mais linda do litoral – Ilhabela! E pensando sobre isso, me dei conta de que nunca havia escrito sobre a Ilha para vocês.

Ilhabela é uma cidade razoavelmente pequena, com cerca de aproximadamente 35 mil habitantes. Mas a cada ano esse número cresce e mil coisas surgem!

Cheia de praias e cachoeiras maravilhosas, num dia de sol, você tem muita coisa pra fazer. As praias mais lindas e paradisíacas são Castelhanos e Bonete. Com difícil acesso, são super preservadas. No Bonete você vai de barco ou a pé pela trilha, para Castelhanos da para ir de carro, mas é melhor que seja um 4X4!

Agora, falando em gastronomia, foi lá que nasceu o Marakuthai. Além dele, tem muitos restaurantes maravilhosos, pelos quais sou completamente apaixonada. Para quem está indo pela primeira vez, aqui vão as minhas dicas:

– Viana: Peça pela casquinha de Siri deles, você não vai se arrepender.

– Takê: Pra quem é fã de japonês, esse vale muito a pena. Minha sugestão aqui é o hot holl!

– Portinho: Como bom italiano que é, opte pelo penne ao limone.

Tori, Capitano, Famiglía Manzoli, enfim, são vários restaurantes que merecem sua visita pela sua gastronomia!

Isso sem falar do Megusta, mas desse sou suspeita! O Megusta é um projeto meu e do Ado Manetti, uma cevicheria com o cardápio todinho assinado por mim, mas ao contrário do que muitos pensam, não é só ceviche que você encontra, tem várias opções!  Faz um ano que abrimos e já esta fazendo o maior sucesso. O destaque vai para o prato chamado Ilhabela, uma chapa servida “fervendo” com frutos do mar (salmão, camarão e lula), ciabatta e tomate assado – é de dar água na boca. Para beber, o drink Pisco Sour, tradicional drink peruano. Quem sabe o Megusta não sobe a serra para a alegria dos paulistas?

Foto Renata 2

Ilhabela é uma cidade cheia de atrativos, com muita coisa pra conhecer e claro, comer!  Há milhares de Pousadas e Hotéis super gostosos com ótima localização para você escolher.  Se você ainda não conhece, não sabe o que está perdendo!

 

Viana: http://www.viana.com.br/o-restaurante.php

Portinho: http://www.restauranteportinho.com.br/

Capitano: http://www.pastadelcapitano.com.br/

Famíglia Manzoli: http://www.famigliamanzoli.com.br/site/

Marakuthai: http://www.marakuthai.com.br/