DestinosRelatos

Viajando nos Filmes

4 de abril de 2013 2 Comentários
Cenário de Ëncontros e Desencontros", em Tóquio

Cenário de Ëncontros e Desencontros”, em Tóquio.

 

Ao fazer pesquisa para uma viagem, seja a trabalho ou lazer, o caminho é basicamente o mesmo:  livros-guias, sites especializados, agencias de turismo, blogs de viagem.. Mas pouca gente percebe que uma das mais interessantes fontes de informação está em uma mídia muito mais agradável: o cinema mais perto de você. Filmes são usadas desde tempos imemoriais como um dos mais eficientes formadores de opinião pública. E, no caso dos filmes de viagem, não falo aqui de documentários educativos do Discovery Chanell ou National Geographic (apesar destes também terem seu valor), mas de produções artísticas que colaboram com a formação do imaginário de maneira muito mais lúdica. A 7a arte vai monta, sem que o espectador perceba, um mosaico de informações, sensações e emoções capazes de atrair ou repelir o mais informado frequente flyer do roteiro que for. Não é a toa que as agências nacionais de turismo mundo a fora gastam milhões em campanhas publicitárias que tem em filmes lindamente produzidos o seu maior chamariz. E, também, que campanhas de difamação são produzidas a título de entretenimento usando câmeras com a mesma função de uma arma de guerra.

Enfim, isso tudo só pra ir ao filé mignon e parte mais interessante desse texto que são as dicas cinematográficas que mais me impressionaram ao longo de minha ainda curta porém viajada existência.

 

Encontros e Desencontros

http://www.youtube.com/watch?v=eNK7N3AwVFQ

Sempre tive uma fixação com o Japão. Mesmo muito antes de conhecer o país. E esse filme de minha diretora favorita (Sofia Copolla) só veio reforçar isso. Além de uma obra linda sobre um relacionamento totalmente fora do óbvio, o filme conseguiu traduzir muito bem os contrastes tradição/ modernidade, caos/ organização que fazem do Japão um lugar tão único. Ah, e ainda peguei ali a dica de conhecer o famoso terraço do Grand Hyatt de Tóquio.

 Blackhawk down

http://www.youtube.com/watch?v=tnV6wM-vd9s

Passei anos evitando encarar um destino óbvio para meu tipo de profissão: Somália. Além do noticiário, o grande culpado por isso era o filme Blackhawk down. História real de um helicóptero militar americano que cai bem no centro do caos, pobreza e violência de Mogadíscio. O país segue há anos imerso nessa triste realidade e, apesar de ter conhecido outras regiões, a capital permanece off limits mesmo para os mais insanos aventureiros.

Senhor dos Anéis

http://www.youtube.com/watch?v=NHLdJCT_jCY

Me recuso a listar aqui os filmes propagandas financiados de Woody Allen, não por deficiência técnica, uma vez que são belíssimas obras de um dos mestres do cinema, mas por serem óbvios demais. Insuspeito mesmo foi o aumento inacreditável do turismo na Nova Zelândia em função das paisagens retratadas no clássico Lord of the Rings.  A cia aérea New Zealand Air fez até seu filme de segurança inspirado na trilogia.

Hangover 2

http://www.youtube.com/watch?v=RYL_T7f59o8

Muitos diriam que A Praia, com Leonardo di Caprio flanando pela paradisíaca Maya Bay seria um representante mais enaltecedor da Tailândia, mas quem já rodou por lá sabe que o caos urbano que serve de cenário para a alcoolizada sequencia de Hangover ajuda a compor um retrato muito mais fiel do país.

 

Um dos cenários invadidos pelos turistas de ˜Mamma Mia!˜ na Grécia.

Cenário invadido pelos turistas de ˜Mamma Mia!˜.

http://www.youtube.com/watch?v=yzhxHsqQvsI

A atuação da oscarizada Meryl Streep somada aos clássicos do cancioneiro mundial da banda ABBA fizeram de Mamma Mia! uma referencia cinematográfica e atraíram os olhos de cinéfilos de todo o planeta para as ilhas gregas. Quem não curtiu muito essa atenção foram os moradores locais, que viram suas tranquilas e pacatas cidades invadidas por hordas de turistas cantarolando canções desafinadamente.

Poderia passar horas, dias, semanas listando aqui outros filmes tão ou até mais interessantes e marcantes que esses, mas termino minha lista com o clipe de um que não aborda nenhum destino específico, mas o ato de viajar em si.

Up in the Air

http://www.youtube.com/watch?v=hnrDgLs8fQo

 

André Fran é um dos criadores/apresentadores da série de TV “Não Conta lá em Casa” (Multishow), onde quatro amigos encaram os roteiros mais polêmicos do planeta e semanalmente escreve aqui no nosso blog!

Veja Também

2 Comentários

Rodrigo 4 de abril de 2013 at 18:43

Lost in Translation é meu filme favorito. Adorei a sutileza da Sofia. Nada precisa ser dito pois os espectadores podiam perceber as nuances nos gestos nos olhares, sem ficar óbvio. Além disso a trilha sonora é magnífica (air <3).

Parabéns pelo seu blog1

Responder
Thais Pereira 5 de abril de 2013 at 11:23

Eu já assisti quase todos os filmes da sua (ótima) lista. Não conhecia “Blackhawk down” e já coloquei na minha lista.

Responder