Dicas de ViagemDurante a ViagemPreparativos

Celular no exterior: confira 4 dicas para usar seu celular fora do país

24 de setembro de 2018 0 comentário

Uma viagem internacional é algo que exige bastante planejamento e pesquisa para que nenhum detalhe passe despercebido. Especialmente quem está embarcando em sua primeira aventura, é normal se esquecer de alguns pontos importantes, como é o caso do uso de celular no exterior.

Muitas pessoas podem ficar incomunicáveis ou levar um grande prejuízo financeiro por não se programarem para usar o celular fora do país da forma adequada.

Para que isso não aconteça com você, no post de hoje, vamos mostrar quais são as principais opções, como usá-las e quais são as vantagens e desvantagens de cada uma delas.

Continue a leitura e saiba mais!

4 maneiras de usar o celular no exterior

1. Escolher um plano de roaming

Fazer um plano de roaming com a operadora de telefonia no Brasil é uma opção para quem quer praticidade e não se importa em pagar mais caro por isso. Afinal, os valores para esse tipo de serviço costumam ser bem salgados.

No entanto, não são todas as operadoras que oferecem esse tipo de serviço. Ainda assim, é possível encontrá-lo nas principais, como Claro, Vivo, Tim e Oi. As tarifas e pacotes variam de acordo com cada empresa.

Em geral, é possível contratar pacotes de internet com um valor fixo diário (que varia de R$29 a R$69 por dia), e você só paga nos dias em que usar. Se a viagem for longa e a internet for usada todos os dias, o preço final pode ser exorbitante.

Esse investimento só vale a pena para quem não tem tempo de adquirir outro chip e precisa da internet de forma imediata, sem ter de procurar um ponto com Wi-Fi.

Também é válido ativar o roaming caso você só precise usá-lo um dia ou outro ao longo da viagem, caso não encontre outra opção de conexão.

Mas vale lembrar que, ainda que o preço seja alto, a qualidade não é compatível. Após gastar uma determinada quantidade de MBS no dia, a conexão se torna extremamente lenta — ou, em alguns casos, desaparece.

2. Adquirir um chip local

Comprar um chip local também é uma boa opção para quem deseja viajar e usar o celular no exterior. Mas lembre-se de verificar se o seu aparelho é desbloqueado, caso contrário, o chip — conhecido em outros países como SIM card — não funcionará.

Como você só poderá comprar o chip quando chegar ao seu destino, também é interessante pesquisar previamente na internet quais são as operadoras locais e quais planos oferecem.

A principal desvantagem dessa opção é que você não terá acesso imediato à internet quando chegar ao país e, provavelmente, perderá algum tempo procurando um local para comprar o chip.

No entanto, se o seu objetivo é economizar, essa opção é mais barata do que os planos de roaming ofertados pelas operadoras do Brasil.

3. Comprar um chip internacional

Comprar um chip internacional também é uma boa opção para quem vai viajar para o exterior, especialmente se o roteiro incluir mais de um país, visto que adquirir um chip local para cada destino é inviável.

É possível encontrar boas empresas que oferecem o serviço no mercado, como a Travel Mobile e a Easysim4u (exclusiva para viagens aos Estados Unidos). Cada uma delas conta com pacotes diferentes e valores diversos, com internet ilimitada ou planos mais restritos.

Uma das principais vantagens do chip internacional é que você pode adquiri-lo antes mesmo de viajar, pois as empresas entregam no Brasil. Com isso, você já chegará ao seu destino com acesso à internet, o que é bastante prático para quem precisa pesquisar informações, usar o Waze ou o Google Maps, por exemplo.

Com o chip em mãos, basta colocá-lo no aparelho ao desembarcar. Vale lembrar que, ao usar um chip internacional em seu celular, o número continua o mesmo. Ou seja: você não perderá seus contatos ou o acesso a aplicativos cujo login é feito pelo número de celular, como é o caso do WhatsApp e do Instagram.

4. Usar Wi-Fi gratuito

Para quem não precisa ou não sente a necessidade de estar conectado à internet durante todo o dia, as conexões de Wi-Fi gratuitas são a forma mais simples — e mais econômica — de usar o celular no exterior.

A maioria dos estabelecimentos oferece internet liberada e, em muitos deles, não será necessário pedir a senha — como é o caso das redes Starbucks e McDonald’s. Na pior das hipóteses, você perderá alguns minutos fazendo um cadastro para acessar o Wi-Fi.

Atualmente, os hotéis e hostels também contam com internet gratuita para os hóspedes. Além disso, é possível usar o Wi-Fi em aeroportos e até mesmo em pontos turísticos de algumas cidades.

Caso você precise fazer chamadas com uma qualidade melhor ou com boa conexão de Wi-Fi, é possível usar aplicativos como Skype, WhatsApp e Viber tranquilamente. Com o Wi-Fi devidamente conectado, outra boa dica é baixar apps que podem ser usados offline, como mapas e guias locais.

É importante ressaltar que essa é uma opção para os mais desapegados. Isso porque, dependendo do destino, você não poderá contar com Wi-Fi de boa qualidade e terá que usar esse recurso somente em caso de muita necessidade.

Dica Extra

Vale lembrar ainda que não é indicado usar o celular no exterior como se estivesse no Brasil. Afinal, as tarifas de ligações e de uso de pacote de dados são extremamente altas e saem mais caras até mesmo que os já salgados planos de roaming. Em alguns casos, a própria operadora desativa a conexão fora do território brasileiro.

Portanto, vale a pena fazer uma boa pesquisa, pesar sobre as vantagens e desvantagens de cada opção e encontrar a que mais se adequa ao seu orçamento e às suas necessidades. Dessa forma, você poderá viajar com mais tranquilidade e usar o celular no exterior sem dores de cabeça!

E se você gostou do nosso post de hoje e quer ficar por dentro de mais conteúdos como este, aproveite para seguir a Avianca Brasil nas redes sociais! Estamos no Facebook, no Instagram, no Twitter e também no YouTube!

Veja Também