Preparativos

Quer saber como economizar na viagem? Veja estas 7 dicas

26 de março de 2019 0 comentário

As pessoas apaixonadas por viagens fazem de tudo para embarcar na próxima aventura. No entanto, seja para uma jornada curta, de três ou quatro dias, ou até ter as férias dos seus sonhos, toda empreitada deve contar com uma boa provisão de recursos.

Não importa o custo do passeio, a organização do orçamento é fundamental para viajar sem passar por perrengues. Quando o turista está preparando o seu roteiro, deve ter atenção a alguns pontos simples, mas que fazem toda a diferença na hora de viajar gastando menos.

Está planejando umas férias pelo Brasil? Veja aqui as 7 melhores práticas de como economizar na viagem. Boa diversão!

1. Faça um orçamento para economizar na viagem

Coloque na ponta do lápis todos os gastos previstos, como passagens aéreas, hospedagem, alimentação e atividades de lazer.

Na internet, é fácil para o turista pesquisar sobre os preços dos serviços na cidade, bem como reconhecer quais são as melhores oportunidades para economizar na viagem. Com as sugestões de outros viajantes, você tem uma boa ideia de quanto vai custar para explorar esse lugar.

Depois de saber os custos fixos que a empreitada terá (passagens e hospedagem), estabeleça um valor médio para passar cada dia da sua viagem. Por exemplo: Tenho R$ 2 mil para ficar 10 dias em Natal (RN). Sendo assim, posso gastar R$ 200 em cada dia.

Esse valor médio serve para cobrir as refeições, os passeios e outros gastos que podem surgir, como compras, entretenimento e até transporte. Com um orçamento bem amarrado, o turista consegue prever cada custo da viagem, evitando o uso do cartão de crédito e dívidas depois das férias.

2. Reserve com antecedência

Um dos modos mais eficazes de economizar é fazendo suas reservas com alguma antecedência. Escolher as passagens e a acomodação em cima da hora pode acarretar preços muito mais altos.

Essa elevação nos valores ocorre porque o mercado de aviação civil trabalha com a regra da oferta e da procura. Quanto mais pessoas estão interessadas naquele assento ou quarto de hotel, maiores serão os preços.

Fechando as reservas com até 3 meses de antecedência, o viajante tem grandes chances de conseguir bons descontos nas tarifas, além de ter à disposição os melhores lugares nos aviões e as acomodações mais concorridas.

3. Viaje na baixa temporada

Seguindo as práticas das companhias aéreas e outros serviços de turismo, dependendo da época da viagem, os custos para conhecer um destino podem ser muito altos ou mais baixos.

Quando um local está na baixa temporada, os aventureiros encontram grandes oportunidades de economizar na viagem. Como o fluxo de turistas diminui em determinados períodos do ano, as empresas reduzem os seus preços para atrair mais pessoas.

E como saber quando uma região está na alta ou na baixa temporada? É simples: imagine que um casal queira aproveitar o litoral do Nordeste em junho. Apesar do calor no ano todo, essa parte do Brasil recebe muitas chuvas no inverno, o que pode inviabilizar um dia de praia, por exemplo.

Sabendo que o clima nessa estação não é dos melhores, os visitantes acabam escolhendo outros destinos. É aí que surgem as melhores ofertas para viajar mais barato, já que as companhias aéreas e os serviços de turismo precisam ocupar as vagas para aquele local que está na baixa temporada.

Quem decide embarcar na alta temporada vai arcar com os custos mais elevados, que podem encarecer o seu orçamento. Quer viajar economizando? Vá na baixa!

4. Otimize os deslocamentos

Um dos maiores custos de uma jornada é o transporte. Para evitar gastos absurdos, que acabam tirando a sua chance de aproveitar o destino, o ideal é ficar hospedado em pontos estratégicos da cidade visitada.

Ou seja: não adianta conseguir uma hospedagem mais barata, mas que demanda grandes deslocamentos entre as atividades. O indicado é ficar numa área mais central, que esteja próxima às principais atrações da cidade.

Por exemplo: quem quer visitar os pontos turísticos mais conhecidos do Rio de Janeiro, como Cristo Redentor, as praias de Ipanema e Copacabana, além da Região Central da cidade, precisa escolher um hotel na zona sul da capital Fluminense.

Caso fique visitante hospedado em um bairro distante, como no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste, terá que encarar mais de 1 hora de viagem até o Centro da cidade, onde ficam as atividades turísticas. Esse deslocamento acaba custando caro, além de tomar muito tempo do seu passeio.

5. Economize nas refeições

Para economizar na viagem, o aventureiro deve ter cuidado com os gastos com a alimentação. De modo geral, os restaurantes que ficam próximos às atrações famosas tendem a apresentar os preços mais elevados, então, o viajante tem que escolher estabelecimentos fora dos circuitos de turismo.

Outra opção para gastar menos durante a folga é variar as refeições. Exemplo: coma um lanche durante o dia e o guarde dinheiro para jantar em um local melhor à noite. Muitos turistas também economizam preparando a própria comida, quando a acomodação escolhida tem uma cozinha à disposição.

Procure comprar bebidas em supermercados, já que os valores são muito mais em conta em relação a bares e quiosques.

6. Visite atrações gratuitas

Quando alguém visita uma cidade, quer conhecer os melhores programas disponíveis. No entanto, as entradas para algumas atrações mais famosas podem custar muito caro.

Para equilibrar o seu orçamento, o viajante pode recorrer às atividades de graça, que todo destino turístico oferece. Muitas cidades têm ótimos roteiros gratuitos, que passam por museus, parques, praias, instituições culturais, bem como espaços públicos nos quais são realizadas apresentações musicais e cênicas.

Mesmo nas atrações pagas, sempre existem dias da semana em que a entrada é franca. Em São Paulo, o MASP tem ingressos grátis às terças-feiras, por exemplo.

7. Tenha cuidado com o peso das bagagens

Um detalhe que pode custar caro durante a sua viagem é o tamanho e peso das malas. As companhias aéreas aceitam bagagens de até 23 quilos para serem despachadas.

Caso o peso ultrapasse os limites estabelecidos, a empresa pode cobrar do passageiro pelo excesso de bagagem, o que costuma ter um valor bem salgado, aumentando os custos da sua jornada.

Organize os seus itens pessoais na mala e, antes de fazer o check-in no aeroporto, pese os volumes para confirmar se tudo está dentro das regras.

Já vai colocar em prática essas sugestões incríveis de como economizar na viagem? O nosso país está cheio de opções maravilhosas para conhecer!

Deseja compartilhar sua experiência? Deixe o seu comentário neste post!

Veja Também