Tag

Brasil

Relatos

Mi Fin de Año. Ou melhor, MEU REVEIÃO.

19 de agosto de 2014 0 comentário

IMG_4150

Estima-se que 2 milhões de brasileiros vão passar o Réveillon em Copacabana. Os outros 198 milhões com certeza estarão em Buenos Aires.

Eu já fui um desses.

Sem querer pagar de chato, mas é estranho fazer uma viagem internacional e ver as mesmas pessoas que você está acostumado a ver todos os dias. É que nem ir a uma casa de strip-tease pra ver um, digamos, pessoal diferente e encontrar a sua própria esposa.

Tinha horas que eu pensava.

– Poxa, eu queria só ver uma argentininha. Acho que vou pra Floripa.

Dica: se você quer viajar com sua amante ou fazer alguma coisa errada no final de ano, não vá para Buenos Aires. Você não está se escondendo de ninguém. Fica em São Paulo que tem menos gente.

Agora eu entendo porque acham que Buenos Aires é a capital do Brasil. O americano chega lá e só encontra brasileiro.

Nem castelhano mais o pessoal fala. Você entra numa loja e a galera se comunica em português com as atendentes. Dá muita dó.

-Aí ó, essa parada aqui ó,….tem essa bagacinha muito louca na cor vermelha???

– Como??? No compreendo!!!!

-Veeeeeeeerrrrrrrrr meeeeeeeeeee lhaaaaaaaaaa….po, num fala minnha lingua???

Pior que na maioria dos casos, os argentinos é que têm que se adaptar. Juro que uma vez vi um argentino mandando um “ És Nosotros”. Juro.

Quem nunca foi em Buenos Aires no final do ano nem tem ideia. Tem tanto brasileiro que uma hora eu jurava que o funcionário da loja ia perguntar:

-Nota fiscal paulista, senhor?

Me dá a impressão que os argentinos ficam em Buenos Aires no fim de ano só para aprender português. Eles pensam:

– Carnaval tá chegando e eu preciso aprender português? Vou trabalhar na loja da Nike então. Pra aprender português. És nosotro.

Mas enfim, tirando isso meu réveillon foi bem legal. Peguei 9 suecas durante os fogos de artifício e no fim subi num palco e toquei Sweet Child O Mine para 55 mil pessoas. Tá bom vai, não vou mentir. Com certeza você tava por lá e viu que não foi assim.

Saco, viu? Que vantagem tem você viajar para um lugar e quando voltar não poder mentir? Eu hein, que falta de graça.

Gastronomia

Apresentamos nosso novo serviço de bordo!

2 de julho de 2014 5 Comentários

Capa

Entre os dias 2 e 13 de julho,  serviremos um menu temático em homenagem aos países que chegaram às oitavas de final: quem voar na ponte aérea após às 11h00, irá degustar dez guloseimas típicas de países que passaram da fase de grupos. A cada dois dias, o menu será trocado, tanto nos voos que saem do Rio de Janeiro (SDU) quando naqueles que partem de São Paulo (CGH).

“O menu temático de ‘seleções’ é nosso jeito de homenagear a todos os estrangeiros que estão no país para celebrar o principal evento futebolístico do mundo.

Entre as delícias gastronômicas que serão servidas, há pratos típicos da Holanda (croquete de carne com mostarda), França (croque Monsier), Argentina (empanada argentina) e, claro, Brasil (empanada de carne seca). Confira abaixo o cronograma do menu temático de seleções na ponte aérea Avianca:

Voos que partem do Rio de Janeiro (SDU) para São Paulo (CGH) após 11h00:

2 e 3 de julho –– Empanada Chilena (Chile)

4 e 5 de julho – Burritos de Frango (México)

6 e 7 de julho – Pão Colombiano com Linguiça (Colômbia)

8 e 9 de julho – Croquete de Carne com Mostarda (Holanda)

10 a 13 de julho – Croque Monsier (França)

 

Voos que partem de São Paulo (CGH) para Rio de Janeiro (SDU) após 11h00:

2 e 3 de julho – Empanada Argentina (Argentina)

4 e 5 de julho – Hamburguer (Estados Unidos)

6 e 7 de julho – Croissant de Queijo (França)

8 e 9 de julho – Empanada de Carne Seca (Brasil)

10 a 13 de julho – Hot Dog Alemão (Alemanha)

 

Relatos

Os Melhores Vídeos de futebol

12 de junho de 2014 1 Comentário

futeboldaguestao

Vai chegando essa época e fica difícil de pensar em outro tema para a coluna que não Futebol. Depois de analisar o que eu conheço de alguns dos países que participarão dos jogos no Brasil, não consegui fugir do tema nesse novo texto. Estou com a febre pré-evento. Sim, admito. Enquanto a bola não rola, vou matando o vício e a ansiedade com os vídeos que começam a pipocar na TV e na internet sobre o maior evento esportivo do planeta. Vejam alguns de meus favoritos.

 

A NIKE largou na frente e lançou há um mês um divertido e empolgante vídeo com a participação de sua frota de jogadores estelares. Criativo, produção sensacional, mas nem tão empolgante assim.: 3,5 estrelas https://www.youtube.com/watch?v=3XviR7esUvo

 

A insuspeita Beats by Dr Dre estreou nessa área sem economizar um centavo de sua recente compra pela Apple. Uma produção cinematográfica com direito a artistas de rap (Lil Wayne), o maior astro da NBA (Lebron James), grande elenco de craques da bola (Schweisteiger, Chicharito, Suarez…) e que tem como protagonista o nosso menino Neymar. 5 estrelas https://www.youtube.com/watch?v=v_i3Lcjli84

 

É legal quando o foco dos vídeos não é um produto, mas a própria seleção. No caso, a seleção do Chile e esse vídeo motivacional para seu embate com a Espanha, onde será decidido o verdadeiro merecedor do apelido: “La Roja”! 4,5 estrelas https://www.youtube.com/watch?v=3FQk7CLz1RQ

 

Mas, em se tratando de vídeo de seleção, a Argentina segue imbatível há anos. Seja marca de cerveja, de banco ou de refrigerante, o aspecto grandioso e emocional faz até quem não entende nem a regra do impedimento se emocionar. 5 estrelas https://www.youtube.com/watch?v=sXgpHw-V3QM

 

Uma coisa que muito me incomoda são os gritos de torcida da seleção brasileira. Sempre aquela coisa meio mamão com açúcar, nada a ver com a realidade de nossas torcidas e estádios. Fica aquele tal de “Sou brasileirooo, com muito orgulho….”que mais lembra uma torcida patrocinada de vôlei de praia. Pois logo a seleção dos EUA criou um grito irado, mostrado nesse vídeo bem bacana. 4,5 estrelas https://www.youtube.com/watch?v=6pjliE37ENY

 

A rede de fast food Mc Donalds, focou no viral sem estrelas e efeitinhos que geralmente caem no gosto da galera. Sem grandes inovações mas divertido e simpático. 4 estrelas https://www.youtube.com/watch?v=-T7zyezBkuY

DestinosInternacionais

Está Chegando Parte 3 – Final

5 de junho de 2014 0 comentário

Foto AF copa

Continuando as duas últimas colunas, chego ao capítulo final desse passeio pelos países que conheci e que estão chegando ao Brasil. Uma análise totalmente pessoal e nada futebolistica. Um pouquinho do que vi de alguns cobiçados destinos turísticos e outros nem tanto.

 

GRUPO G

 

Alemanha- Berlim é a grande referência. Passa por ali a história da Segunda Guerra e algumas das principais referências do país. Mas a Alemanha que me encantou mesmo foi Munique. Com seus parques, rios, centrinho bem pacato e cervejarias a céu aberto. Bem menos urbana, industrial e bem mais agradável de visitar.

 

Portugal- Um país a parte na Europa. Bem diferente de seus co-irmãos e claramente visível a semelhança e ligação entre nossas raízes e povos. Pra quem gosta de história, um prato cheio.

 

EUA- Muita gente pensa que por ter visto em primeira mão algumas das atrocidades cometidas pelos EUA em nome de motivos pouco convincentes eu torceria contra sua seleção e odiaria o país como um todo. Ledo engano. Ser contra o “grande império capitalista” é tão infantil como temer a ameaça comunista em pleno 2014. É bem possível separar a política externa Americana de seu país e seu povo. Adoro o país e já viajei por grande parte de seu território. Beleza natural, inovações tecnológicas e mestres no entretenimento. É uma delícia e super agradável viajar de carro pelas suas estradas e cidades perfeitamente fabricadas.

 

GRUPO H

 

Bélgica- Tirando a Grand Place de Bruxelas, não vi grandes coisas na capital do país. Talvez a má impressão de uma cidade fria e pouco atraente seja em parte causada por um drama pessoal. Símbolo máximo do Botafogo, meu time do coração, o Manequinho é uma estátua de um menininho fazendo pipi e cuja original está justo em Bruxelas. Fui lá dar uma rezada pra que meu time fosse bem no Brasileirão: pois este foi justo o ano que meu alvinegro querido acabou rebaixado.

 

Russia- Em Moscou vi as mulheres mais lindas do mundo. Mas, pra compensar, as mais cafonas. Deve ser parte de alguma espécie de equilíbrio natural. Ou, mais provavelmente, consequência da abertura repentina ao capitalismo na maior nação comunista da história. Loiras monumentais de dois metros de altura, mas trajando agasalhos de marca esportiva em cores fosforescentes. Monumentos grandiosos e magníficos, ao lado de mercados populares coalhados de produtos falsificados e mais desorganizados que um camelódromo na Índia.

DestinosInternacionais

Está chegando – Parte 2

29 de maio de 2014 0 comentário

Estádio

Continuando a Coluna anterior, uma análise totalmente pessoal e nada futebolística do restante dos países que eu conheci e que estão chegando ao Brasil para o evento máximo do futebol.

 

GRUPO D

 

Uruguai- Um dos últimos países que conheci. Bem na época que o novo e já famoso presidente Jose Mujica move uma série de mudanças radicais e super elogiáveis no país. Montevideo me lembrou uma Buenos Aires menor e mais pacata. Mas o destaque foi a cidade histórica de Colônias del Sacramento a beira do Rio da prata que lembra uma viagem no tempo.

 

Inglaterra- Não curti. Talvez pelo clima quase sempre feio, chuvoso e fechado. E talvez por isso também eu sempre torça contra eles.

 

Itália- O mais brasileiro dos países europeus.Aquele povo expansivo, barulhento, afeito a uma confusão, mas que sabe receber com uma alegria contagiante. As belezas naturais também estão lá, talvez menos exuberantes mas compensadas por cenários rústicos e idílicos a beira do mediterrâneo, como Cinque Terre.

 

GRUPO E

 

Suíça- Lembro de saltar do trem em Genebra e me imaginar em um cartão-postal. Eram relógios suíços, chocolates suíços e aqueles montes nevados cercando a paisagem. A ONU tava por ai, a FIFA tava por ali… Se a tranquilidade não indicava ser a capital do mundo, a Suíça parecia o local onde “o mundo” escolheu para morar.

 

França- A grandiosidade histórica que está presente em cada monumento de Paris transmite um ar de imponência épica à Franca. Por isso, nas Copas, sempre espero deles performances magistrais. O problema é que, assim como seu campeonato nacional, a performance em campo é sempre pra lá de razoável.

 

GRUPO F

 

Argentina- Nossos queridos hermanos! Adoro o país e posso afirmar que nunca conheci um argentino que não fosse gente boa. Mas também posso afirmar que nunca deixei de sacanea-los por isso. Da capital Buenos Aires as estações de esqui em Bariloche, a Argentina, por mais que nos doa afirmar, é o que mais perto de Europa temos aqui na América do Sul.

 

Bósnia- Vi em vídeos do YouTube, em imagens coloridas, a guerra rolando nas ruas de Sarajevo. Anos depois vi uma cidade marcada pela guerra mas em franca recuperação. Marcas de tiros em todas as paredes, mas uma cidade limpa, organizada cheia de vida e historia. Um dos lugares mais legais de se visitar no leste europeu. Em sua primeira participação no campeonato, contam com minha torcida.

 

Irã- Talvez o povo mais hospitaleiro que já conheci. O que me fez quebrar paradigmas religiosos, culturais, históricos e alguns preconceitos que tinha sobre o país dos aiatolás. Foi uma experiência incrível, agradável, segura e pacifica conhecer o Irã. Só por pensar que o mundo os vê de uma maneira totalmente deturpada já me faz solidarizar com meus amigos muçulmanos e torcer sempre para que surpreendam na competição. Quem sabe aqui no Brasil!

DestinosInternacionais

Está Chegando

22 de maio de 2014 0 comentário

Torcida Capa AF

Guardadas de lado as polêmicas sobre futebol, o fato é que a maior competição de todas está chegando,  faltam só 27 dias! Sou torcedor fanático e amante do velho e duro esporte bretão, mas também me empolgo com a proximidade do evento pelo seu lado multicultural. São diversas e variadas nações unidas em uma disputa sadia pela taça maior do futebol. História, religião, conflitos imemoriais e recentes, desavenças, perseguições… Está tudo ali presente e ao mesmo tempo disfarçado em uma divertida brincadeira envolvendo 22 homens, uma bola e alguns bilhões de dinheiros. Colonizador perde para o colonizado, ex-repúblicas se unem de forma pacífica, inimigos seculares trocam abraços após a disputa de pênaltis. Xiitas, sunitas e republicanos xingam juntos o juiz, ateus agradecem aos céus e ditadores choram feito bebês. Oprimidos e opressores, visitantes e anfitriões, pessimistas e otimistas cantam o hino a plenos pulmões e gritam gol em uníssono.

 

Vivo para o evento e me acostumei ao longo da vida a contar o tempo em relação a todos que presenciei. Gosto de analisar técnica e taticamente os adversários e conferir escalações. Mas, agora, quero deixar de lado qualquer plano esportivo e relembrar o que vivi, o que me atrai e o que me lembro de alguns países que estarão no Brasil. e que já tive a oportunidade de conhecer em minhas viagens mundo a fora.

 

GRUPO A

Brasil- Sempre que me perguntam qual o melhor país que já conheci, a resposta é ele. Com todos os seus problemas e detalhes apaixonantes.

 

Croácia- Me lembro das praias e do mar azul de Hvar. E de como um país até então que não me dizia nada podia ser tão especial e belo. Quantos iguais a ele não devem existir pelo mundo?

 

GRUPO B

Espanha- Logo que saí da faculdade fiz um mochilão de alguns meses pela Europa. Gostei mais de Madri do que de Barcelona, para surpresa dos amigos.

 

Holanda- Esperava conhecer um reduto junkie com drogas liberadas e ruas sujas e cheias de punks. Fiquei encantado com os pequenos canais, a beleza idílica e as famílias passeando de bicicleta.

 

 

GRUPO C

Grécia- Muitos diziam “esqueça Atenas e siga para as praias!”, que realmente são das mais belas do mundo. Mas para quem gosta de história, Atenas é espetacular! Destaque para a Acrópole e seu museu super moderno. Ah, Santorini parece uma cidade cenográfica, de tão perfeita!

 

Japão- Impressiona a paz, calma e organização naquele caos de cores, luminosos e tecnologia asiática de Tóquio, a maior metrópole do mundo. Educação, respeito e disciplina fazem um dos povos mais agradáveis que já conheci. Eu moraria no Japão.

 

Na próxima coluna, o resto dos países. Fique ligado!

Esportivos

Ta chegando a hora!

19 de março de 2014 3 Comentários

Estádio

Estive este último fim de semana visitando a Praia do Forte, que fica na cidade de Mata de São João – BA, a convite da Avianca e do Tivoli Eco Resort. A visita teve um motivo especial, fui conhecer o centro de treinamento que será utilizado pela seleção da Croácia durante o mundial, o hotel em que eles vão ficar hospedados e o estádio da Fonte Nova.

Fui acompanhado por jornalistas da Globo, Record, ESPN, Terra, IG, Correio da Bahia, A Tarde, Lance! e Panrotas. No hotel fomos recebidos pelo prefeito da cidade, pelo arquiteto responsável pela obra, por um representante do governo e pelo Gerente Geral do Tivoli. Eles explicaram detalhes da obra, custos, cronograma, impacto ambiental e o mais importante, o que vai ficar para depois do torneio, o famoso legado, palavra tão na moda nos últimos tempos. A expectativa aqui, é que o CT seja utilizado por times do estado e até de estados do sudeste em suas pré-temporadas.

O lugar que a seleção da Croácia escolheu é fantástico. O Tivoli conta com toda a infraestrutura necessária, com uma paisagem paradisíaca e com uma excelente gastronomia. Eu espero que toda essa comodidade ajude a seleção croata a realizar um excelente torneio e também acredito que eles podem chegar longe. Mas como eles são o primeiro adversário do Brasil, que tenham muita sorte somente depois da primeira partida, pois nessa, nós brasileiros vamos arrebentar! Seremos 200 milhões jogando juntos com a seleção e vamos começar com o pé direito rumo ao hexa, não vai dar para a Croácia.

Depois de conhecer as instalações do hotel, fomos visitar o Centro de Treinamento que fica a menos de 5 minutos de carro. É um local simples como apenas um campo, uma pequena arquibancada para 400 pessoas e vestiários. O desafio aqui é o prazo, os croatas chegam no começo de junho e até lá tudo tem que estar pronto. Ponto positivo para a proximidade do hotel e para o seu entorno totalmente protegido por vegetação natural. Sem dúvida eles terão muito sossego para treinar e se preparar para os jogos.

A visita ao estádio da Fonte Nova surpreendeu a todos. O estádio com capacidade para 55 mil pessoas está impecável! Cadeiras confortáveis, vestiários espaçosos e camarotes exclusivos. O gramado é um show a parte, sorte das seleções que terão o privilégio de jogar por lá! E olha que teremos jogos incríveis como: Alemanha x Portugal, Espanha x Holanda (final de 2010) e França x Suíça. É impossível destacar um ou outro ponto do estádio, tudo aqui está pronto para o maior evento de futebol do planeta!

Que chegue logo o dia 12 de junho!