Tag

Dicas de Viagem

Dicas de ViagemNo Destino

Dicas para viajar sem stress

10 de julho de 2014 0 comentário

Screen Shot 2014-07-10 at 12.48.07

Escrevo essa coluna alguns dias após a derrota do Brasil para a Alemanha. A ficha infelizmente já caiu, a dor amenizou, mas a cabeça não consegue sair do jogo. Fico conjecturando, traçando planejamentos como se fosse um diretor da CBF e lamentando a cada minuto o fato de nossos queridos hermanos (que odeio no campo futebolístico!!!) estarem com passaporte carimbado para jogar uma final no Maraca.

 

Minha vontade é de sumir, tomar doril, escafedecer… Quem sabe ir para a Alemanha, onde Oktoberfests fora de época prometem inebriar os mais belos sonhos do povo alemão. Ou para a Argentina, engrossar a massa de milhares que já ocupa as redondezas da 9 de Julho em uma festa que não se via há décadas. Mas, nesse momento doloroso, qualquer um dos mini entraves e aporrinhações que surgem naturalmente em uma viagem se tornariam uma provação hedionda que tornaria minha experiência mais desagradável do que uma fuga dessa trágica realidade.

 

Foi pensando nisso que resolvi listar algumas dicas oportunas que pode minimizar a pentelhação daqueles pequenos detalhes que podem nos irritar em qualquer viagem.

 

1-    Logo de cara: faça sua mala de forma eficiente. Muita gente não leva em consideração isso e depois se irrita na volta quando os souvenirs, compras e presentes não cabem na bagagem.

 

 

2-    Chegando ao seu destino, nada de trocar dinheiro no aeroporto. O câmbio é muito pior e você vai querer se esmurrar quando estiver rodando pelo centro e ver uma taxa bem menor da que você pagou ao desembarcar.

 

3-    Ainda sobre sua bagagem: coloque sua identificação em tudo. Caso algum contratempo aconteça, ficará mais fácil a identificação da sua bagagem.

 

4-    Nada pior do que estar passeando no meio do dia e começar a chover. Roupas molhadas, material encharcado, perda de tempo secando, equipamento estragado. Como se prevenir? Simples: forre o interior de sua mochila com uma saco plástico. Pode ser até de lixo. De nada. 😉

 

5-    Sim, use seu celular. Sabiamente, é claro. De mapas a tradutores, de roteiros a localizador de hospitais… Há sempre um app que pode facilitar sua vida. É só saber quais baixar e quando usar.

DestinosIlhéusNacionais

Parabéns Ilhéus!

28 de junho de 2014 1 Comentário

A “Princesinha do Sul” comemora mais um ano e está mais charmosa do que nunca! Conhecida por ser a principal exportadora de cacau do Brasil e pelos suas belíssimas praias, Ilhéus tem opções para divertir todas as tribos.

E para não perder o costume nós aqui do blog separamos, por você, as melhores dicas para aproveitar a cidade. Seja sozinho, a dois, em família ou com os amigos, o que importa para a gente é que você curta ao máximo sua visita.

– Praia dos Milionários: Se você está em busca de uma praia agitada, com várias opções de música e barracas, aqui é o paraíso para você!

– Praia do Corurupe: O ponto alto são os coqueiros e as ondas. Se estiver em busca de ondas fortes e um belo visual, não pode deixar de dar uma passada em Corurupe.

– Ponta da Tulha e Mamoâ: Localizadas ao norte de Ilhéus, longe do agito, são ideias para quem busca por sossego. Apesar de pouco frequentadas, você também encontrará opções de bares, restaurantes e pousadas que permitirão que você estique sua permanência por lá.

– Fazendas de Cacau: As famosas fazendas de Cacau de Ilhéus oferecem visitas guiadas para apresentar todo o ciclo de produção do fruto. Ótima pedida para ir com a família e depois passar pelas fábricas de chocolate caseiro, afinal essa é sem dúvida a melhor etapa da produção do cacau né?

– Outeiro de São Sebastião: Se você procura por uma vista única de Ilhéus, aqui é o lugar! É considerada pelos moradores e turistas um dos melhores lugares para se tirar fotos das pequenas ilhas que compõe a cidade.

– Catedral de São Sebastião: É uma das mais belas igrejas do estado. A dica aqui é visita-la à noite e aproveitar a iluminação que dá um charme especial a já imponente Catedral.

– Restaurante Bataclan: Ótima pedida para quem quer aproveitar um pouco mais da famosa culinária baiana. O espaço todo decorado com adereços que remetem à história da cidade e a música ao vivo, fazem o lugar ser um dos preferidos pelos turistas.

– Bar Vesúvio: Famoso desde 1920 é a pedida certa para petiscar, tomar uma cerveja e apreciar a vista de Ilhéus. Todas as terças-feiras à noite acontecem apresentações teatrais na calçada.

 

Como chegar:

Temos voos diários partindo Salvador e Brasília, e que ligam Ilhéus a outras 21 cidades em todo o Brasil. Confira aqui ao lado!

Gastronomia

O mundo à sua mesa

6 de fevereiro de 2014 0 comentário

 23

 

Confesso que uma de minhas menores preocupações em viagem é com a alimentação. Pelo contrário, sou a favor de vivenciar todos os aspectos de uma cultura nova, e o aspecto culinário é parte vital dessa experiência. Viajar é uma grande aula, como já disse por aqui em outras colunas, e descobrir novos sabores, pratos, receitas pode ser a maneira mais gostosa (literalmente) de saborear (literalmente!) um destino desconhecido.

O quanto da geografia local influência nos temperos, o quanto da história das migrações influenciou nos condimentos, o quanto da relação com os vizinhos determinou pratos parecidos ou totalmente diferentes. E daí temos os casos de Israel e Palestina tão distantes em termos políticos e tão próximos em seus cheiros, gostos e preferências à mesa. Temos a comida japonesa nascida de um complicado emaranhado de fatores em uma pequena ilha no pacífico influenciando e se transformando nas mais diversas regiões do globo. Temos a comida brasileira tão comum ao nosso paladar e ao mesmo tempo rara de se encontrar mundo a fora, principalmente para nossos compatriotas que já estão há algum tempo morando fora. E por aí vai.

Os próprios rituais, tradições e comportamento à mesa são uma aula de etiqueta local totalmente relacionados com a formação dos povos. O iraniano que te convida para sua casa e imediatamente lhe oferece uma xícara de chai mesmo que esteja fazendo um calor de 50 graus lá fora. Os povos do Cáucaso que tem como tradição receber o visitante com um banquete de carnes, massas, tortas que deve ser consumido até a última migalha e sempre acompanhado de incontáveis brindes de vinho local. A ausência de talheres e o delicioso pão-árabe que é meio instrumento meio alimento em diversos países do Oriente Médio. A difícil missão para vegetarianos nos países africanos onde o sacrifício de um animal é uma honra concedida na presença de convidados ilustres.

O segredo é se adaptar. E fazer dessa adaptação mais um passo na aventura e delícia que é conhecer um novo país, um novo povo, uma nova cultura. Não só degustar, mas aprender com cada prato servido. Nada que um garçom atencioso ou uma rápida pesquisa na internet do celular não resolvam.

 

André Fran é um dos apresentadores do programa “Não Conta lá em Casa” cuja temporada em Israel e Palestina vai ao ar toda 5a feira às 21h30 no canal Multishow.

André Fran Capa 29-5-13

 

Fiquei muito feliz ao perceber a repercussão de minha última coluna, que tratava de um tema extremamente caro pra mim: o  meu livro. Claro que tem tudo a ver com o Blog da Avianca (de certa forma) pois estamos entre viajantes e apaixonados por viagens, certo? Mas, como as minhas são um pouco… específicas, fiquei apreensivo. Mas que ótimo que tivemos tantos comentários, compartilhamentos e elogios. Sendo assim, resolvi falar um pouco mais sobre o mesmo. E que maneira melhor de faze-lo que não respondendo a perguntas frequentes e dúvidas de vocês, meus caros leitores (aquele que já fala como se fosse o Paulo Coelho, né?).

 

Segue então uma original e inusitada entrevista que fiz comigo mesmo. Espero que gostem!

 

André: Por que decidiu escrever um livro?

Fran: Trabalhando com texto, esse sempre foi meu sonho. Mas nunca achava que tinha algo suficientemente interessante para deixar para a posteridade. Escrevia o texto do programa, o blog e eventuais matérias para outros veículos e, mesmo assim, isso não dava vazão pra enorme quantidade de anotações em guardanapos surrados, notes no iPhone e histórias que iam se acumulando a cada viagem. Percebi então que poderia unir e desenvolver vários textos que já havia escrito que daria um volume legal para um livro. A Editora Record gostou da ideia e voilá!

 

A: O livro é um guia de viagens? Um romance? Um drama? Um thriller?

F: Com certeza não é um guia, no sentido tradicional. O livro é um relato pessoal das viagens pelos destinos mais polêmicos do mundo que realizei com o “Não Conta lá em Casa”.  Revelo também alguns detalhes divertidos e inusitados dos bastidores das viagens e aproveito para dar umas dicas para quem se aventurar a traçar roteiros tão insólitos como esses.

 

A: O que o livro tem de diferente do programa da TV ou dos textos que você escreve aqui para o Blog da Avianca?

F: É uma obra 100% autoral! Relato conclusões pessoais e “filosofadas” minhas, a respeito das causas e dramas que conheci. Ao voltar dessas “missões” é que, longe do calor dos acontecimentos, a ficha cai e dá pra analisar com mais calma o que passei e assim relativizar e analisar mais profundamente. Textos mais profundos e relatos mais completos, que fogem ao ritmo da internet.

André Fan 29-5-2013

A: E o tal Manual do Nerd na Estrada?

F: Todos os membros da equipe, cada um a sua maneira, são um pouco nerds. Estamos sempre conectados ou a procura de um sinal de internet. Claro que, devido ao perfil dos destinos que percorremos, nem sempre achar o bendito sinal era fácil. Por isso, eu e Leondre (Leonardo Campos) começamos a compilar algumas dicas de como se virar nos momentos de maior dificuldade para aliviar as crises de abstinência “internética”.

 

A: Adianta aí o que tem em um dos capítulos do livro!

F: Eu tinha acabado de voltar de uma viagem de férias pelo Japão justamente por achar que o país jamais se encaixaria no perfil de destino do NCLC. Ledo engano. Voltei exatamente no dia do terremoto e tsunami e voltei com meus companheiros de programa menos de um mês depois. Foi incrível ver como aquele povo que tanto preza pela organização, o respeito e a disciplina lidava com uma tragédia de proporções catastróficas. Uma aula de civilidade em um momento tão dramático.

 

A: Um projeto de vida, uma série de TV, um programa de palestras… Como estes, o livro também tem um objetivo maior?

F: O objetivo de tudo isso é dar uma contribuição para o mundo de alguma forma. E quebrar preconceitos, apresentar culturas, entender diferenças, mostrar exemplos, incentivar a solidariedade, o questionamento… são maneiras muito importantes de tentar fazer deste um mundo melhor.

 

A: E o momento mais tenso, no estilo “aqui a criança chora e mamãe não vê”…

F: Bagdá, no Iraque! Fomos parte de uma das primeiras levas de turistas-cobaias pós-invasão. Acabamos nos deparando com um autêntico cenário de guerra. Bombas, violência e medo por toda a parte. O hotel onde nos hospedamos sofreu um atentado um mês após nossa partida onde mais de 60 pessoas morreram.

 

A: Já pensa em um novo livro?

F: Já estou pensando em um novo livro. Não vai ser uma sequência exata desse primeiro. Quero pegar casos interessantes de determinadas viagens e somar a dados curiosos e histórias interessantes sobre o ato de viajar em si. Aeroportos, vôos, estrada, bagagem, hotéis… A ideia é criar o Manual Definitivo do Viajante. Ou algo assim. 🙂

 

André Fran é um dos criadores/apresentadores da série de TV “Não Conta lá em Casa” (Multishow), onde quatro amigos encaram os roteiros mais polêmicos do planeta e semanalmente escreve aqui no nosso blog!

Preparativos

Fazendo a Mala

5 de março de 2013 2 Comentários

Como disse em minha coluna de estreia neste blog, aqui você não vai encontrar relatos de viagens perigosas ou roteiros de destinos tradicionais. Quer saber como foram minhas férias na rota do vinho californiana? Googlem, o que o que não falta na internet é relato de casais que fizeram esse trajeto. Quer detalhes de minha última aventura em Chernobyl? Assistam na TV ao fantástico programa “Não Conta lá em Casa” (Multishow). Iniciarei meu serviço de utilidade pública nesse site com dicas insuspeitas, porém fundamentais, para sua viagem.

 

Depois de escolher seu destino, pesquisar preços, comprar passagem… qual a primeira coisa a fazer? A mala, claro. O que pode parecer um pequeno detalhe ou passar despercebido no planejamento de uma viagem de trabalho (ou de lua de mel) pode acabar sendo determinante no sucesso de seu negócio (ou de seu casamento). Vamos então a algumas dicas fundamentais para este vital Primeiro Ato.

 

1-   Despachar pra que? Faça o esforço que for para comprimir seus pertences em uma mala de mão. Problemas na bagagem podem “selar o destino” de qualquer empreitada. Ah, e lembre-se: quanto mais roupas usar no avião, menos roupas ocupando a bagagem.

 

2-    Leve sempre metade das roupas e o dobro do dinheiro que está planejando. Renove o guarda-roupa e já o ponha pra teste durante a viagem.

 

3-   Combinações: abuse da criatividade transformando poucos itens em diversos looks diferentes. Matematicamente, com três calças e três blusas você tem nove looks diferentes.

 

4-   iPad: diversão, informação, mapa e leitura em um único e leve aparelho. Louvai Santo Steve Jobs!

 

André Fran é um dos criadores/ apresentadores da série de TV “Não Conta lá em Casa” (Multishow), onde quatro amigos encaram os roteiros mais polêmicos do planeta.