Tag

Multishow

Dicas de ViagemPreparativos

Medo de Viajar?

27 de março de 2014 0 comentário

Dia-dos-Comissários-Capa-680x250

Na verdade, o título desse texto é mentiroso. O que é ótimo sinal! Não existe exatamente um medo de viajar. O que existe é uma combinação de vários medos (ou um medo muito grande de algo específico) que impede a pessoa de dar aquele primeiro pequeno passo que é necessário para encarar uma grande e enriquecedora viagem. Medos bobos, sem fundamento e muitas vezes exagerados que impedem as pessoas de ter uma das grandes experiências da humanidade: viajar e conhecer novas culturas, paisagens e pessoas.

 

O primeiro deles é o mais óbvio (e desnecessário), o Medo de Voar.

Sim, aquele papo de que o avião é meio de transporte mais seguro do mundo é verdade. É fato e as estatísticas comprovam. Ainda assim, alguns medos são completamente irracionais. As distrações a bordo hoje em dia são muitas e super interessantes: revistas, filmes, séries de TV. E a tecnologia permite até que você leve sua própria distração na forma de um ipad ou iphone carregado com o entretenimento de as preferência. Você ainda pode levar um laptop e trabalhar durante um vôo mais longo. E, se nada funcionar, pílulas para dormir são sempre uma boa solução.

 

Depois vem um medo que chega quase a ser uma fobia: Medo de Doença. Como se ninguém pegasse doença em casa. Estatísticas provam que a maioria das emergências em viagens é decorrente de acidentes e não doenças. Tipo, quando você está viajando, e isso faz parte, você tende a se aventurar em ações que não faria normalmente, tipo: bungee jump, escaladas, rapel, cavalgadas… Ou seja, para se prevenir contra doenças, mesmo, basta dar uma pesquisada no seu destino e tomar certas precauções básicas como: beber água da torneira, nada de gelo, passar repelente, se manter hidratado, etc.

 

E os Perigos Imprevisíveis? Bom, meio difícil se prevenir contra algo imprevisível, né? E de imprevisto você pode morrer até engasgado comendo uma inofensiva coxinha de galinha. Mas em termos de se perder, ser assaltado, acabar seu dinheiro… Quanto a isso há sempre uma solução. A tecnologia pode ser um grande aliado nessas horas. Existem maneiras de você conseguir controlar e efetuar pagamentos usando apenas um celular com acesso à internet. A mesma coisa vale para conferir mapas e até mesmo localizar áreas mais perigosas que os turistas devem evitar. Com certeza, hoje em dia há um aplicativo perfeito para o seu temor.

 

Apesar desses medos básicos (e de mais alguns outros que não consegui listar aqui mas que as mentes mais neuróticas não conseguem esquecer), nunca conheci alguém que não tenha enfrentado seus medos e vivido os seus sonhos! Abrace o caos e boa viagem!

DestinosInternacionaisRelatos

Apenas mais um dia na estrada

24 de outubro de 2013 0 comentário

Affffffff

Era quase 11 da noite. Ainda não tínhamos nos adaptado ao fuso horário e bateu aquela fome desesperadora do nada. Quem viaja muito sabe como é isso. Esse sono acachapante que bate no meio da tarde ou o desejo de bater um pratão de feijão pesando um quilo que surge sorrateiro no meio da madrugada. O ronco do estômago venceu a preguiça e saímos eu, UFO e Michel sem rumo à procura de um mercadinho qualquer que estivesse aberto. Conversamos baixo para não acordar os vizinhos, atravessamos ruas, acenamos para pequenos grupos nas esquinas,  demos tchauzinho para os notívagos que davam uma espiada pela janela. Achamos uma birosca aberta e conseguimos comprar uns chocolates, sucos e pão para aguentar até a hora do café da manhã. Por acaso, estávamos carregando o skate que sempre nos acompanha por destinos mais tranquilos. E justo ao sair de barriga cheia do barzinho, encontramos com uns garotos de bicicleta fazendo algumas manobras improvisadas em uma rua deserta. Nos juntamos a eles e ali rolou uma divertida session internacional de alguns minutos.

 

Tudo isso poderia ser um relato do cotidiano de uma viagem qualquer, não fosse o fato de estarmos em um campo de refugiados na Palestina. Ruas desertas e sem iluminação, pichações de frases de efeito cobrindo as paredes, vielas mal asfaltadas, moradores locais em pequenos grupos fumando seus cigarros sob a luz fraca de um poste e vizinhos curiosos espiando de suas janelas os forasteiros à procura de uma barra de Twix. Mas a paz, a calma e a tranquilidade eram a tona do local. A ponto de, após alguns dias hospedados em uma garagem improvisada no centro do campo, nos sentirmos tão à vontade para dar um rolé a noite e andar de skate com a molecada biker do Aida Camp, em Belém.

imagem

O e-mail para casa dizia: “Estamos hospedados numa garagem em um campo de refugiados na Palestina”. E, apesar do mote e nome do programa ser “Não Conta lá em Casa”, essa era a pura verdade. Mas sabíamos que a impressão que a impressão causadas por essa descrição não poderia estar mais longe da realidade. A preocupação ali era outra. O medo e o receio estavam do outro lado do muro que quatro anos atrás, em meio a confrontos e violência, havia sido erguido para modificar para sempre a realidade do local.  Assim como as praias de Tel Aviv, as ruas e moradores de Belém só nos ofereciam sorrisos e paz. Éramos três estrangeiros famintos passeando de skate entre dois mundos tão similares em suas diferenças.

 

André Fran é um dos apresentadores do programa “Não Conta lá em Casa” cuja temporada em Israel e Palestina vai ao ar toda 5a feira às 21h30 no canal Multishow.