Tag

Restaurante

Gastronomia

O Ema

4 de dezembro de 2013 1 Comentário

Ema 2

Esse mês foi um mês de muita alegria, mais um projeto concluído, mais um restaurante!! Vou contar um pouquinho da história pra vocês!

Ah um tempo atrás, descobri que gostava muito de pintar, e sem muitas explicações, todas minhas pinturas eram Emas, sim, isso mesmo, todos meus quadros são emas!! De repente me deparei com milhões de quadros de emas de todos os tipos e tamanhos, e a cada quadro minhas Eminhas iam ficando cada vez melhores!

Na mesma época dessas entranhas pinturas, eu e minha prima Aline (também Chef, como já falei aqui), já estávamos conversando ha muito tempo a respeito de abrimos mais um restaurante. Queríamos algo diferente, outra proposta, outro conceito, outro tudo.

As duas historias se juntaram. Nasceu o Ema. Um pequeno sobrado nos Jardins com apenas 23 lugares, muito discreto e intimista! São 5 mesas no salão, e os demais lugares são em um balcão de frente para a cozinha!

O salão e os doces são comandados pela Aline, e entradas e pratos principais por mim! Como o espaço é minúsculo, aconselhamos sempre a fazerem reservas, e garantir seu lugar, afinal só abrimos de terça, quarta e quinta, a partir das 20hs.

Para achar a casa, costumo dizer que é quase um lugar secreto, uma pequena portinha na Rua Consolação, esquina com a Itu (muiiiiito perto do Marakuthai)! A proposta de uma culinária de raiz traz a releitura de diversos pratos da minha infância ligada a Ilhabela, litoral norte de SP, onde cresci!! Minha maior inspiração veio do Bonete, uma praia paradisíaca em Ilhabela, que só da para chegar pela trilha ou de barco! Uma caminhada de 4 horas ou um passeio de barco de 1 hora. É realmente encantador, uma pequena comunidade de pescadores, uma praia preservada, de areias brancas e águas cristalinas! Passar um fim de semana por lá, é melhor do que um SPA ou qualquer coisa do gênero rs! A Pousada Canto Bravo é minha recomendação!! Praticamente na praia, a pousada possui uma ótima estrutura, funcionários super acolhedores e o restaurante é ótimo!!!! Para chegar no Bonete, eu recomendo ir de barco, pois a trilha é longa e cansativa, sem contar que sempre vamos com malas! Existem diversos barcos de passeios em alguns pontos de Ilhabela que fazem essa travessia, o melhor de todos é o Bote Azul Marinheiro, com ele você pode ter certeza que será um passeio seguro e super tranquilo!! Passar uns dias no Bonete é como carregar toda energia e voltar cheia de inspirações para a vida! Sempre que vou, vou com minha turma de amigos (que não é pequena), fazemos almoços e jantares incríveis com peixes fresquíssimos, pescados por nós mesmos!! Cresci indo para esta praia e hoje ela me deu de presente o Ema, uma releitura dos meus pratos do Bonete!

Vou ficar muito feliz em receber todos vocês!!!!

Telefone:
(11) 3081-8358
Endereço:
Rua da Consolação, 2902

http://www.emarestaurante.com.br/index.html

Pousada Canto Bravo –http://www.pousadacantobravo.com.br/   

Bote Azul Marinho – http://azulmarinhoilhabela.wordpress.com/

DestinosGastronomiaInternacionais

Gastronomia de Guerra

12 de outubro de 2013 0 comentário
Conflict

foto: http://conflictkitchen.org/#

Viajando pelo mundo você acaba se deparando com detalhes curiosos de diferentes culturas.  E em poucas áreas as inusitadas diferenças entre culturas diferentes se manifesta de forma tão divertida quanto na culinária. Seja experimentando esquisitices (para nós) como um escorpião frito ao molho shoyo nas ruas de Pequim, cérebro de macacão marinado no limão em algum canto da África ou a sopa de cachorro da Coreia do Sul, ou delícias (de novo, para nosso paladar ocidental) como parrillas do Uruguai, sashimis direto do Japão ou  o típico e delicioso feijãozinho brasileiro viajar por pratos diferentes é uma maneira bem eficaz de se embrenhar nos costumes e características de um país distante. Mas, às vezes, a criatividade e  o exótico se cruzam promovendo uma viagem gastronômica bastante peculiar.

Conflict 5

foto: http://conflictkitchen.org/#

A Conflict Kitchen (Cozinha de Conflito) é um restaurante em Pittsburgh que resolveu se especializar na culinária de países que estão em conflito ou tem problemas políticos com os Estados Unidos. A cada dois meses um país é o foco do cardápio. Cuba, Afeganistão, Irã e Venezuela já foram os “alvos” (sem trocadilho, por favor) do chef e sua equipe.  Ropa Vieja (carne desfiada), Lechon Asado (leitão) de Cuba. Bolani e Adas (massa de pão com legumes, cebola, alho) prato típico do Afeganistão fez sucesso. Kebab com chá de menta ao estilo iraniano compôs o cardápio por mais de um mês. Bolo de milho com queijo se destacou entre os itens do cardápio da Venezuela. Tirando a Venezuela, já passei um bom tempo sobrevivendo (e me deliciando) com as iguarias de todos os países da Conflict Kitchen.  E afirmo: tomara que a ideia se espalhe em franquias pelo mundo todo!

conflict 4 capa

foto: http://conflictkitchen.org/#

O mais legal da inovadora proposta que vem agradando críticos, imprensa e clientes é que juntamente com os atrativos criados para encher a pança, também é servido um variado cardápio de atrações culturais. São palestras, debates e exposições sobre o país da ocasião. Uma maneira de fazer com que o público americano, que acaba conhecendo um pouco mais de geografia apenas quando seu país se envolve em guerras, acabe conhecendo e desenvolvendo uma relação um pouco mais real com esses países. Uma maneira criativa e deliciosa de descobrir que culturas retratadas como estranhas inimigas do american dream invariavelmente tem muito a oferecer em termos de cultura, história, humanismo e, claro, iguarias pra “matar” apenas a fome.

 

André Fran é um dos criadores/apresentadores da série de TV “Não Conta lá em Casa” (Multishow), onde quatro amigos encaram os roteiros mais polêmicos do planeta e semanalmente escreve aqui no nosso blog!

Gastronomia

Conheça os Segredos da Chef Renata Vanzetto

27 de abril de 2013 0 comentário
Renata Vanzetto Chefe

Foto – Tateu Brunelli

Nascida em São Paulo, mas criada em Ilhabela, a paulistana e chef de cozinha Renata Vanzetto é uma autodidata. Cozinha desde os 9 anos, mas foi a partir dos 13 no restaurante da mãe, que assumiu as primeiras responsabilidades. Era ela quem fazia as entradas com toque tailandês.

Passou por estágios em renomados restaurantes como a Brasserie Les Varietés, em Saint Rémy, e no Villaurrutia, em Terragona.

Em 2007, abriu em Ilhabela o seu próprio restaurante, o Marakuthai, contemporâneo de sotaque tailandês e “pé na areia” que se tornou um grande sucesso. Atualmente o restaurante possui outra unidade no bairro jardins, em São Paulo.

Foto – Ancar Barcalla

Apesar de nova, Renata já ganhou vários prêmios como chef Revelação do Guia Quatro Rodas (2008), Casa Boa Mesa (2010), Melhor Restaurante Novo (2010) segundo a revista Época e Melhor Restaurante Contemporâneo (2011) segundo a revista Go Where.

Sempre em busca de novos desafios, a chef abriu no final de 2012 o bar MeGusta especializado em em ceviches e pisco, no coração de Ilhabela.

Para conhecer mais sobre a vida e carreira da Renata Vanzetto, e ainda pegar a receita do delicioso peixe com curry verde, folha de limão e capim santo, que ilustra nosso texto, não deixe de ler a matéria  da jornalista Carla Palmieri na revista de bordo ou acessar: www.aviancaemrevista.com.br