Tag

Turísmo

DestinosNacionaisSão Paulo

Parabéns São Paulo!

25 de janeiro de 2015 1 Comentário

A Cosmopolita São Paulo completa 461 anos! A cidade que nunca dorme, recebe turistas e novos moradores dos 4 cantos do Brasil e do mundo.E é com essa pluralidade de cultura e crença que ela cresceu e se desenvolveu.

Seja em bairros típicos de colônias – as Italianas Mooca e Braz ou a japonesa Liberdade – , nas diversas opções de cultura, esporte e até mesmo na agitada vida noturna, você sempre vai encontrar uma ótima opção de programa em São Paulo.

Separamos uma lista de alguns lugares que você não pode deixar de conhecer:

Gastronomia

Comer o famoso sanduiche de mortadela no Mercado Municipal

Fazer um jantar a dois no Terraço Itália, apreciando a vista de 360 graus da cidade.

Tomar um chope e petiscar nos famosos barzinhos da Vila Madalena

Cultura

Assistir os cantos Gregorianos no Mosteiro de São Bento

Conhecer o centro histórico de São Paulo

Visitar o MAM

Assistir um musical em cartaz na cidade (Tim Maia, Crazy For You entre outros)

Visitar o MASP e caminhar pela Avenida Paulista

Conhecer a Pinacoteca do Estado de São Paulo

Assistir um concerto Theatro Municipal

Conhecer o Museu da Língua Portuguesa

Lazer

Pedalar pelo Parque do Ibirapuera

Assistir a uma corrida de cavalo no Jockey Club

Conhecer o Museu do Futebol

Compras

Passear pela Oscar Freire e suas lojas de grife

Pechinchar na 25 de março, nos bairros do Bom Retiro e do Braz

Visitar a Feira da Benedito Calixto

 

São tantas opções que fica impossível citar todas! E você, tem alguma para a gente?

 

BrasíliaDestinosNacionais

Brasília espera a sua visita

17 de novembro de 2014 1 Comentário

Foto BSB

A capital federal oferece muitas opções de lazer e turismo que vão desde visitas “políticas” à Praça dos Três Poderes, passando pelo Palácio da Justiça, o Itamarati e o Banco do Brasil, até passeios turísticos mais “tradicionais”. E é nesta segunda opção, que vão as dicas que separamos por você:

 

– Lago Paranoá: É um imenso lago artificial construído para aumentar a umidade da região, que além de algumas prainhas oferece também diversas opções de bares e restaurantes em seus arredores.

– Panelinha: Especializado em culinária Brasileira, tem seu principal diferencial na apresentação dos pratos. A maioria deles é levado à mesa, em pequenas panelas de cerâmica. Destaque para os escondidinhos, impossível indicar um.

– Balcony 412: Excelente pedida para tomar um chope, petiscar e curtir com os amigos. São apenas 50 lugares em volta de um grande balcão, onde o cliente acompanha tudo que os barmans fazem.

– Catedral Metropolitana: Uma das mais belas obras de Niemeyer, foi o primeiro monumento a ser criado em Brasília. A Catedral é linda, cheia de esculturas em bronze, além de pinturas que ilustram a Via Sacra.

– Ponte JK: Um dos principais cartões postais da cidade, é formada por 3 arcos metálicos. Vale uma visita a noite onde a sua iluminação é um capítulo a parte.

– Catetinho: Foi a residência oficial do então presidente Juscelino Kubitcheck. É mais uma das renomadas obras de Niemeyer na cidade que merecem destaque, dessa vez pela simplicidade. A obra ficou pronta em 10 dias e é feita toda em madeira. O objetivo aqui era fazer uma residência simples para que o presidente não se distanciasse dos trabalhadores.

– Parque da Cidade: ótima pedida para caminhar, praticar esportes e curtir com a família. Considerado patrimônio da cidade, o parque conta com quadras, lagos artificiais, parque de diversões, centro hípico, patinação etc. Da pra passar o dia todo curtindo o que o parque tem para oferecer.

– BSB Mix: Com certeza é um dos melhores lugares para fazer compras na cidade. Lá você encontra roupas, bijuterias, artesanato e comida, tudo a preços populares. Ótimo lugar para comprar uma lembrança para alguém especial.

 

 

Como chegar:

Brasília é um dos nossos Hub’s e está ligada a mais de 17 cidades do Brasil. Confira!

Relatos

Animais na Pista

13 de março de 2014 0 comentário

pinguins

Turismo de aventura, turismo exótico, turismo radical, esportivo, extremo… Todas essas searas já foram exploradas e comercializadas à exaustão e diferentes áreas dos mais variados continentes e países. Você pode ir à Nova Zelândia praticar esportes radicais, pode desafiar a radiação para visitar a cidade fantasma de Chernobyl, conhecer cenários de outro mundo no Djibuti, passar alguns dias no deserto no Egito… O que não falta é um farto leque de opções para quem acha que passar perrengue (de algum jeito, tipo ou forma) não só faz parte da experiência como é a grande graça da experiência. Mas tem um tipo de turismo que eu acho extremamente menosprezado e mal explorado: o turismo de animais. Não, não estou falando de madames levarem seus chihuahuas para passear em outro país em uma bolsa Louis Vuitton. Estou falando de você, caro leitor, sair do sofá para ver de perto jacarés, pandas, tubarões ou gorilas em seus habitats naturais.

 

Geralmente quando se fala em Turismo na natureza, animal, selvagem… a primeira imagem que vem na mentes é um turista de meia-idade e acima do peso travestido de caçador atravessando as savanas africana para ver uns leões tirando um cochilo. Mas existem inúmeras outras opções diferentes, originais e que farão sua pulsação acelerar de ver de perto algumas das mais belas criaturas do nosso planeta.

 

Ursos Polares- no norte do Canadá tem uma expedição onde você pode pegar um buggy e atravessar as estepes de Manitoba para ver a migração desses gigantes brancos de outubro a novembro!

 

Crocodilos- em qualquer época do ano você pode marcar uma viagem de barco ou uma viagem de 4 x 4 para ver alguns dos maiores, mais ferozes e perigosos animais do mundo: os crocodilos de água salgada australianos! Quando adultos esses bichões podem chegar até 12 metros de tamanho! E, sim: alguns deles já devoraram humanos.

 

Dragões de Komodo- na Indonésia eles são bem fáceis de encontrar. Guias te conduzem em trilhas no meio da floresta equipados com umas bengalas de madeira para afastar um ou outro dragão mais empolgado. Nada como um encontro face a face com o lagarto carnívoro mais perigoso do mundo!

 

Tubarão-Baleia- o maior peixe do mundo, apesar do nome assustador, é extremamente dócil. De agosto a outubro na Baía de Los Angeles, no México, você pode marcar excursões que te levam a nadar lado a lado dessas imensas criaturas.

 

Pinguins- alguns vôos até as Ilhas Malvinas (Falklands) e mais um vôo de bimotor (medo!) até Sea Lion Island e você pode ficar hospedado por alguns dias em meio à fauna variada da gelada patagônia. É estilo café da manhã vendo pinguins da varanda.

DestinosNacionaisRio de Janeiro

Parabéns Rio!

1 de março de 2014 1 Comentário

AAAAAAAAAAA

Se existe um lugar no mundo que sempre surpreende, não importa quantas vezes você visite, esse lugar é o Rio de Janeiro!

Hoje a cidade completa 449 anos e a melhor maneira de homenagea-la, é dando as dicas de como aproveitar tudo que ela tem para oferecer. Opções para todos os gostos e bolsos não vão faltar, afinal não é qualquer cidade que é mundialmente conhecida como “Cidade Maravilhosa”!

Pra começar muito bem o dia, experimente tomar café da manhã no Parque Lage. Difícil definir o que encanta mais, se são as opções do D.R.I bar, ou se é a experiência de tomar café contemplando os jardins do Parque, o Corcovado e o Cristo Redentor. Nada mal começar a dia assim né?

Se você é fã de praia, não precisa nem se preocupar para onde ir depois do café, a cidade tem praias maravilhosas de ponta a ponta, de norte a sul, do Leme ao Pontal (Obrigado Tim). Mas se você procura um programa diferente, que tal um passeio pelo centro da cidade? Não importa a sua religião, a Igreja de São Francisco da Penitência é parada obrigatória. Com arquitetura barroca e toda revestida em ouro, é considerada uma das igrejas mais bonitas do Brasil!

Ainda pelo centro, outro ponto imperdível é o Theatro Municipal. Eleito uma das 7 maravilhas do Rio de Janeiro, é a principal casa de espetáculos do Brasil. Mas fique atento, as visitas são guiadas, por isso é importante agendar com antecedência para não perder a viagem.

A pouco mais de 1 km do Municipal, você vai encontrar uma das regiões mais boemias e “cariocas” da cidade: o bairro da Lapa. Lá você vai encontrar diversas opções de bares e restaurantes, e ainda vai conhecer um dos cartões postais carioca, os Arcos da Lapa.

Se a sua é esporte, o Rio de Janeiro é a cidade ideal. Com opções no mar, na terra e no ar, a cidade oferece desde a adrenalina de um voo de asa delta, até uma divertida e surpreendente pedalada pela orla carioca.

Com o final do dia se aproximando, a melhor pedida é ir admirar o por do sol da Mureta da Urca. De lá, você vê o sol se despedindo da Baía da Guanabara, proporcionando uma das mais belas vistas da cidade.

Pra fechar o dia com chave de ouro, você tem que conhecer um dos botequins mais tradicionais do Rio, o Jobi. Fundado em 1956, ele é uma das opções mais procuradas pelos turistas e moradores da cidade em busca de uns bons petiscos e claro, um chope gelado.

É por essas e por muitas outras opções que o Rio continua surpreendendo quem o visita.

Parabéns Rio de Janeiro!

 

 

Parque Lage: Rua Jardim Botânico, 414 – Jardim Botânico

Igreja de São Francisco da Penitência: Largo da Carioca, 5 – Centro

Theatro Municipal: Praça Marechal Floriano, s/n – Centro

Arcos da Lapa: Praça Cardeal Câmara, s/n – Largo da Lapa

Mureta da Urca: Rua Cândido Mendes – Urca

Jobi: Av. Ataulfo de Paiva, 1.166 – Leblon

DestinosRelatos

Sozinho na estrada…

16 de janeiro de 2014 2 Comentários

Foto Fran 2

Ao longo de minhas colunas aqui no Blog da Avianca já dei dicas de roteiros radicais, como fazer suas malas, destinos românticos, como se divertir em sua terra natal… Mas só hoje percebi que nunca parei para tentar auxiliar ou dar o meu tostão de sabedoria para aquele tipo mais obstinado, fiel e corajoso de turista: o viajante solitário. Confesso que inicialmente não era muito fã de viajar sozinho. Meu primeiro mochilão pela Europa, quando ainda estava na faculdade, foi realizado totalmente by myself por esse mundão. Tentei ficar na casa de, ou contar com a companhia de amigos em cada uma das paradas previamente planejadas. Mas isso não foi sempre possível. Lisboa e Berlim foram duas cidades que descobri sem ter com quem fazer um comentário ou ajudar a se localizar no mapa. As fotos eram selfies, mesmo, e antes do termo existir. Desde então concluí que viajar com um camarada, namorada ou grupo de amigos é sempre mais divertido.

Quando comecei a viajar para filmar os locais mais inóspitos e incompreendidos do globo parte desse problema (viajar sozinho) estava solucionado, a necessidade de contar com a nossa equipe era a garantia de desbravar roteiros inusitados e vivenciar a história com alguns de meus grandes amigos. Só que, ironicamente, foi justamente durante essas viagens que comecei a aprender as delícias e prazeres de viajar sozinho. Não é tão fácil assim coordenar as agendas de quatro pessoas com interesses e atividades paralelas, sendo assim acaba que na maioria de nossas peregrinações pelo mundo acabamos partindo em momentos e de lugares distintos. E foi nesses voos solitários, escalas infinitas e atrasos inesperados que me vi obrigado a vagar por terras estrangeiras por conta própria. E não é que peguei gosto pela coisa? Acho que uma série de fatores colaborou para isso, e divido aqui com os fiéis leitores dessa coluna na esperança que isto sirva de alento e incentivo para que outros como eu saiam desembestados em busca do voo mais próximo.

1-    Adeque sua personalidade ao seu destino. Têm locais que pedem a interação com o povo, outros são mais contemplativos.  Veja qual seu espírito para o momento e planeje a viagem de acordo.

2-    É sempre mais fácil conseguir hospedagem, carona, companhia… se você está sozinho. Aproveite (se quiser)!

3-    Leia e escreva. São as melhores maneiras para se distrair, refletir sobre o local/ povo/ cultura que você está conhecendo e guardar boas e significativas memórias.

4-    Aprenda (pelo menos um pouco de) uma língua diferente! Sozinho você se vê obrigado a interagir com os locais, seu estilo e sua cultura.

5-    Aproveite a liberdade! Cronogramas, roteiros, horários… Você decide!

 

André Fran é um dos apresentadores do programa “Não Conta lá em Casa” cuja temporada em Israel e Palestina vai ao ar toda 5a feira às 21h30 no canal Multishow.

DestinosNacionaisSalvador

O que é que a Bahia tem!

21 de maio de 2013 0 comentário

Restaurante Amado

 

Todo mundo que vai pra Salvador sempre escuta os pontos turísticos que não pode deixar de conhecer. Roteiros que incluem o Pelourinho, Centro Histórico, Mercado Modelo, Igreja do Bonfim, Farol da Barra e elevador Lacerda são, de fato, paradas mais que obrigatórias para quem visita a capital baiana.

Quem nunca imaginou, também, passar uma tarde em Itapuã? A praia que foi eternizada pelo poeta Vinicius de Moraes, é muito visitada por turistas que desembarcam em Salvador.

A gastronomia é outro capítulo à parte. Boas opções não vão faltar, e uma das melhores é o restaurante Amado. Localizado na praia da preguiça, o restaurante encanta não só pelos excelentes pratos criados pelo premiado chef Edinho Engel, mas também pela belíssima decoração e sua incrível vista da Baía de Todos os Santos. Lá você vai saborear desde pescados até carnes de caças, sempre acompanhados com temperos regionais.  É uma ótima opção para ir a dois especialmente ao entardecer, onde a vista fica ainda mais especial.

 

Você já foi pra Salvador? Mande a sua história para a gente, quem sabe ela não aparece aqui no nosso blog: marketing@avianca.com.br

Ainda não foi? Que tal conhecer?  Aproveite nossas tarifas, aqui ao lado, e descubra o que é que a Bahia tem!