Tag

Tuvalu

Relatos

Sobre os lugares mais bonitos do mundo…

2 de outubro de 2014 0 comentário

tvl1

Como na última coluna eu falei sobre um lugar insuspeito que me chamou a atenção (e surpresa), me perguntaram sobre alguns outros destinos como esses que conheci em minhas viagens pelo mundo. Locais pouco conhecidos, pouco divulgados, raramente incluídos em listas de Top Destinos de Férias, roteiros esquecidos por diferentes motivos mas que me surpreenderam pela sua beleza. Claro que existem diferentes maneiras de impressionar, a mim pelo menos. Alguns lugares me impressionaram pela sua beleza natural, outros por alguma história tão desconhecida quanto inspiradora, alguns por seus valores culturais, políticos ou sociais. Mas como no último texto destaquei um destino de beleza natural acachapante, resolvi fazer um exercício e lembrar qual o lugar mais visualmente incrível e ao mesmo tempo desconhecido que já vi. Não foi difícil.

 

Criado no Rio de Janeiro, acostumado a beleza das praias, dos oceanos, cachoeiras… nunca esperava que um pequeno país no sudeste do Pacífico fosse me deixar tão estupefato justamente pela sua região costeira. Tuvalu é um pequeno país com pouco mais de 26 quilômetros quadrados e uma população de mil habitantes (maior apenas que o Vaticano e a ilha de Nauru). O que me levou até lá foi o fato de que justamente devido a seu tamanho e pouca altitude (o “pico” mais alto do país tem 4 metros de altura), o país corre o risco de ser o primeiro do mundo a desaparecer em função do aquecimento global e a consequente elevação do nível do mar. Fomos tentar entender qual o tamanho do problema (urgente!), o que está acarretando isso (a ação destrutiva e poluidora do homem, claro) e o que ainda pode ser feito (por Tuvalu em si, muito pouco. Infelizmente).

tvl2

Triste constatar que esse legítimo paraíso da natureza está ameaçado de extinção. O prazo de validade dessas praias de água azul cristalina e a areia mais lisinha e branca que já vi em minha vida é de apenas algumas décadas. Uma nação inteira ficará debaixo d`água. Um povo que terá que emigrar para algum porto salvador, uma cultura que será afogada. Uma mudança de atitude de governos e pessoas em seu cotidiano pode, no máximo, retardar o lamentável destino de Tuvalu. Mas podemos evitar que outras ilhas (Maldivas e Kiribati podem ser as próximas) tenham o mesmo destino e que países maiores, costas, praias e outras áreas tenham a mesma sorte.

 

 

Dicas de Viagem

Eco Viajante

31 de outubro de 2013 1 Comentário

Tuvalu Capa

Em uma época em que, felizmente, assuntos como ecologia, sustentabilidade, vegetarianismos e direito animal ganham as pautas das redações e da mesa de jantar da família brasileira, é ótimo analisar essas questões do ponto de vista do viajante. Já plantei árvores para anular a pegada de carbono da quantidade absurda de voos que fui obrigado a pegar em determinado ano. E já parei de comer carne por compaixão aos animais para depois descobrir que o pum do gado criado para abate é um dos principais inimigos da camada de ozônio. Conheci teorias ainda impossíveis de serem realizadas, como as que pregam o fim dos voos domésticos. E visitei países paradisíacos que se encontram ameaçados de extinção em função do aquecimento global e a elevação das marés.

 

Muitos dizem que as consequências de nosso estilo de vida baseado no consumo e das décadas de agressão desmedida ao meio-ambiente são irreversíveis. Nações inteiras se recusam a adotar uma postura mais comedida e ecologicamente correta em nome da preservação da natureza que, em última instância, está diretamente ligada a sobrevivência da raça humana. Preferem cair no abismo fumegante do aquecimento global acelerando em uma SUV enquanto engolem um double extra-large X-Burger com refrigerante (diet).

 tuvalu1

Mas existem algumas maneiras que nós, enquanto indivíduos, podemos adora em nome da salvação do nosso planeta, nossos amigos animais e de nossos futuros descendentes. Algumas delas são tão fáceis e práticas como fechar a torneira enquanto escovamos os dentes, desligar a luz dos ambientes quando saímos, não consumir produtos de couro (melhor ainda se não consumirmos carne), reciclar o lixo, usar transporte público sempre que possível… Além destas medidas tão corriqueiras quanto efetivas, existem aquelas que podemos aplicar em qualquer viagem. De férias ou a trabalho, sozinho ou com a família, na pousada ou em um resort.

 

Por exemplo: Shampoozinho de hotel é super legal, né? Mas se você levar seu próprio shampoo e condicionador o hotel não precisa consumir plástico fazendo outros. Peça ao hotel para não imprimir contas, recibos… Em vez disso, enviar a você por e-mail. As árvores agradecem. Um simples aviso de “Não Perturbe!” pode ser bastante ecológico: ele evita que recolham toalhas, lençóis, cobertores… que terão que ser lavados gastando material químico, água, detergentes… E você ainda economiza eletricidade gasta e aspirador de pó, ferro de passar etc.

 

Não é tão difícil, né? E não afeta em nada a sua viagem. Mas garante que gerações e gerações ainda tenham a oportunidade de conhecer nosso lindo planeta.

 

André Fran é um dos apresentadores do programa “Não Conta lá em Casa” cuja temporada em Israel e Palestina vai ao ar toda 5a feira às 21h30 no canal Multishow.