Preparativos

Tudo o que você precisa saber para realizar uma viagem em família

24 de outubro de 2018 0 comentário

Dizem por aí que família é tudo igual, só muda o endereço! Ainda que aconteçam desentendimentos e que o dia a dia resulte em certo estresse, é no seio familiar que encontramos conforto, aconchego e suporte para as dificuldades da vida.

A estrutura familiar se modificou com o passar do tempo. Hoje, não é raro vermos famílias formadas por mãe e crianças, por pessoas que vivem com filhos de outro casamento e mesmo por aqueles que consideram os pets verdadeiros integrantes da família!

Independentemente de como é na sua casa, chegando o período de férias, o que todos querem saber é como será a viagem em família. Pensando nisso, elaboramos este guia completo para a sua próxima aventura!

A seguir, você confere orientações de como elaborar o planejamento financeiro, a lista de documentos necessários para viajar com crianças e animais de estimação, dicas de como elaborar o roteiro ideal e vários outros pontos necessários para garantir férias tranquilas, divertidas e inesquecíveis! Continue a leitura e prepare-se!

Planejamento da viagem em família

A família certamente está ansiosa para relaxar, conhecer novas culturas e aproveitar o tempo com quem mais ama. Mas, antes de fazer as malas, é fundamental ter atenção a alguns pontos importantes. Confira!

Orçamento

O primeiro passo é saber exatamente qual é a verba disponível para a viagem em família. Assim, fica mais fácil definir se o destino escolhido será nacional ou internacional, além da duração da viagem, o tipo de hospedagem e os passeios que serão realizados.

Faça um bom planejamento financeiro, levando em consideração o máximo de aspectos possíveis, como:

  • passagens aéreas para adultos e crianças;
  • deslocamento até os aeroportos;
  • hospedagem;
  • malas e bolsas adequadas;
  • valores de despacho de bagagem;
  • emissão de visto e passaporte;
  • seguro viagem;
  • transporte no local de destino;
  • alimentação,
  • entrada para atrações turísticas;
  • taxa de câmbio de moeda estrangeira;
  • IOF em compras com cartão de crédito no exterior;
  • chip ou plano de celular e internet no local de destino.

Elabore uma planilha e tente colocar a estimativa de todos os gastos previstos para a viagem, por menores que sejam. Assim, você consegue fazer muita economia e ainda inicia a elaboração do roteiro.

Outra dica é buscar vouchers de descontos e promoções diretamente nos sites das atrações. Se você quer provar a gastronomia local, pesquise os restaurantes mais recomendados e avalie as opções de happy hour ou de menu completo com desconto.

Um ponto importante, principalmente se a viagem for com crianças, é levar um cartão de crédito extra, para casos de emergência. Afinal, nunca se sabe quando pode acontecer algum imprevisto.

Destino

Em família, o que não pode faltar é negociação! E isso também vale na hora de escolher o destino das férias.

Pode ser que parte da turma sonhe em realizar certa viagem e argumente a favor disso. Mas é muito importante que você avalie com calma se essa é a melhor hora para conhecer tal destino, seja em função do orçamento disponível ou das características do local. O importante é ter muito diálogo!

Para fazer a viagem em família ideal, considere a idade de cada membro, as condições físicas e o estilo de cada pessoa. Uma viagem à Chapada Dimantina, por exemplo, é perfeita para quem gosta de aventuras, trilhas e contato com a natureza. Esse também é o caso daqueles que sonham em esquiar na neve.

Se vocês procuram sossego, descanso ou se estão com um bebê, procurem por lugares com boa estrutura e pontos turísticos com fácil acesso. É o caso de Caldas Novas e da Serra Gaúcha.

Ao escolher o destino, leve em conta também a estação do ano. Não se esqueça de que no hemisfério norte é inverno enquanto estamos no verão. Ou seja, Nova York em dezembro e janeiro é pura neve, enquanto por aqui o calor é grande! E isso também vale para grandes deslocamentos dentro do Brasil, já que em um país de tamanho continental as diferenças climáticas são consideráveis.

Levando isso em conta, você planeja melhor os passeios, o que levar na bagagem e não coloca em risco o bem-estar da sua família.

Documentação

Quando se trata de viagem de avião, é preciso ter alguns cuidados com a documentação. A seguir, conheça os principais.

Voos domésticos

Para viajar dentro do Brasil, basta apresentar um documento de identificação com foto e válido em todo território nacional. Pode ser RG, carteira de motorista, passaporte ou carteira de trabalho.

No caso de crianças menores de 12 anos, os pais devem portar RG, passaporte ou certidão de nascimento. Se a viagem for com tios, irmãos ou avós, a certidão de nascimento é obrigatória.

Para viajar com uma criança sem grau de parentesco, é preciso apresentar declaração de autorização dos pais, com firma reconhecida em cartório.

Voos internacionais

Para viajar para países integrantes do Mercosul (Argentina, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Chile, Peru, Equador, Colômbia, Guiana, Suriname e Venezuela), basta apresentar a carteira de identidade original e dentro da validade (que é de 10 anos) ou o passaporte. Fique atento, pois a carteira de motorista não é valida nesses casos.

Se a sua viagem for para outro destino, confira se o local exige visto e qual é o procedimento para retirá-lo. Você também deve ficar atento em casos de conexão em outros países, pois pode ser necessário o visto de trânsito, além do passaporte válido.

Para levar crianças para o exterior, é necessário ficar atento, já que a exigência é de que mãe e pai estejam presentes. Caso um dos genitores não esteja na viagem, é preciso providenciar uma autorização judicial, com firma reconhecida.

Embarque de gestantes

Muitas pessoas não sabem se as gestantes podem viajar de avião. E a resposta é sim, mas com algumas ressalvas.

Primeiramente, toda mulher grávida deve checar com seu médico se a viagem de avião pode ser realizada. Após o sétimo mês, o atestado médico liberando a viagem é obrigatório. Também é muito importante que a gestante leve seus documentos pessoais e o cartão pré-natal. No aeroporto, é preciso ainda que a passageira assine um termo de responsabilidade. Veja mais detalhes das regras:

  • até 27 semanas de gravidez simples ou 25 semanas de gravidez de gêmeos — não é necessário apresentar atestado médico para viajar;
  • de 28 a 35 semanas para gravidez simples ou de 26 a 31 semanas em caso de gravidez de gêmeos — é preciso preencher a declaração de responsabilidade fornecida pela companhia aérea;
  • do início da semana 36 ao fim da semana 37 para gravidez simples e a partir da semana 32 para gravidez de gêmeos — é exigida a apresentação de atestado médico;
  • a partir de 38 semanas — o embarque da gestante é permitido apenas em caso de extrema necessidade, junto com um obstetra.

É importante ressaltar que crianças com até 7 dias de vida não podem viajar de avião.

Transporte de pets

É inegável que os bichinhos fazem parte da família tanto quanto qualquer outro integrante, não é mesmo? É por isso que, em muitos casos, fica impossível deixá-los para trás em uma viagem. Se esse é o seu caso, fique atento a alguns detalhes.

O primeiro ponto a se considerar é que a permanência de animais dentro da cabine de passageiros só é permitida embaixo do assento. Ou seja, o animal precisa ser de pequeno porte e ficar bem tranquilo nesse tipo de situação. Assim, avalie se a viagem não causaria estresse em seu pet ou outro mal-estar, como vômito e diarreia.

Em voos domésticos, é preciso apresentar o Certificado Sanitário do animal, que pode ser obtido em uma consulta veterinária — ele tem validade de 3 dias. Em caso de deslocamento a destinos internacionais, é necessário providenciar outro documento, o Certificado Zoossanitário Internacional (CZI), emitido gratuitamente pelo Ministério da Agricultura, geralmente no próprio aeroporto de origem.

Tenha atenção também às outras regras para pets e ao valor das taxas. O único animal que pode ser transportado gratuitamente na cabine de passageiros é o cão-guia, que viaja ao lado do dono. Mas é importante informar a companhia área com antecedência.

E não se esqueça de escolher um hotel pet friendly!

Regras de bagagem

Uma parte muito importante do planejamento é a atenção às bagagens, sobretudo para quem vai viajar com crianças pequenas.

Para não ser surpreendido na hora do embarque, avalie com antecedência as regras de bagagem da companhia, incluindo os itens que podem ser transportados, dimensões das valises e peso.

Uma ótima dica é pesar cada mala em casa e avaliar com cuidado se tudo está dentro das normas. Tenha em mente que certos medicamentos não podem ser transportados para determinados países, e outros, só com receita médica. O mesmo vale para alimentos e bebidas alcoólicas.

Roteiro da viagem em família

Depois de muito tempo de espera, finalmente vocês chegam ao destino da viagem em família. Ótimo, não é mesmo?

Agora, imagine estar no lugar tão esperado e não saber quais regiões conhecer? E não ter conhecimento dos transportes disponíveis, da distância dos pontos turísticos e de quais atrações são apropriadas para as crianças? E se o hotel for desconfortável e sem estrutura para o cuidado com os pequenos?

Pois é isso que acontece quando não planejamentos cada detalhe das férias: várias horas da viagem são desperdiçadas, corre-se o risco de escolher um passeio que não agrada a turma e aumenta-se a chance de extrapolar o orçamento planejado.

Então, veja o que você não pode deixar de pesquisar para a sua viagem em família!

Hospedagem

A hospedagem é um dos pontos que mais merecem atenção quando o assunto é viagem em família. Afinal, para curtir as férias e relaxar, é fundamental ter conforto, privacidade e uma ótima infraestrutura ao redor.

Por isso, independentemente do destino escolhido, avalie com atenção a localização, sempre considerando os passeios programados e o meio de transporte que a família vai utilizar. Também vale a pena verificar se o ambiente é apropriado para crianças e se o estabelecimento recebe animais de estimação.

Pense também na sua rotina e procure por hotéis que possam atender vocês da melhor forma. Muitas vezes, alguns estabelecimentos oferecem vários mimos e conforto aos hóspedes, o que torna a viagem muito mais tranquila. Alguns itens que podem ser levados em conta na hora da pesquisa do hotel ideal são:

  • lavanderia;
  • elevador;
  • área de lazer;
  • loja de conveniência;
  • traslado para o aeroporto;
  • café da manhã;
  • restaurante;
  • acústica dos quartos;
  • cofre;
  • secador de cabelo;
  • frigobar;
  • micro-ondas e utensílios.

Transporte

É preciso avaliar com atenção a localização do hotel e os passeios que a família quer realizar para definir qual é o melhor meio de transporte, tanto em termos de conforto quanto de economia.

Em Miami, por exemplo, os outlets mais famosos não ficam próximos de Miami Beach, e isso deve ser considerado no planejamento. Por isso, avalie se para a sua família é mais viável alugar um carro ou apostar em táxis e serviços de aplicativo. Caso os apps sejam a opção, é importante garantir um bom acesso à internet no celular, já que com crianças não dá para contar apenas com Wi-Fi.

Muitas famílias também procuram por motoristas particulares, que ficam à disposição e levam para todos os passeios. Se essa for a melhor opção para você, fique atento para não cair em golpes e outros tipos de armadilhas. Infelizmente, em certos lugares há relatos de recebimentos de notas falsas e outros tipos de prejuízos.

Outra dica é não descartar o uso do transporte público. O trânsito intenso de algumas metrópoles, como Nova York, faz com que o metrô seja a melhor opção de deslocamento. Isso faz o dia render mais passeios, e vocês ainda podem perceber muito mais da cultura local e da rotina dos moradores.

Atrações turísticas

Não tem a menor graça ir a Nova York e não subir no Empire State Building. Da mesma forma, ninguém quer ir ao Rio de Janeiro e não visitar o Cristo. E passar uns dias em Salvador e não entrar no Elevador Lacerda? Impossível, certo?

Para curtir ao máximo a sua viagem em família e aproveitar bem cada dia, faça uma lista completa do que a cidade oferece de melhor aos turistas. Em seguida, selecione o que mais agrada a sua família e quais passeios todos podem fazer juntos. O próximo passo é definir o que fazer em cada dia, de acordo com a região visitada.

Um exemplo: se o destino escolhido é Belo Horizonte, escolha um dia para conhecer todas as opções da região da Pampulha. Vocês podem visitar a Igrejinha de São Francisco de Assis, a Casa do Baile e as outras construções do Conjunto Arquitetônico. Em outro dia, programe-se para visitar os museus do Circuito Liberdade e tire lindas fotos na Praça. No terceiro dia, a pedida pode ser fazer um longo passeio no Mercado Central.

Ainda que essa organização seja muito importante para a viagem, também é fundamental ser flexível. Afinal, o dia destinado a um passeio no parque pode amanhecer chuvoso, por exemplo. Nesse caso, troque a ordem das atrações e faça adaptações no roteiro.

Também pode acontecer de se gastar muito mais tempo que o programado em determinada atração. Se isso ocorrer, também vale a pena rever a programação. Se as crianças estão curtindo a visita a um museu interativo, por exemplo, por que interromper a brincadeira?

Para aproveitar os momentos em família, é válido controlar o tempo no celular. É muito legal registrar todos os passeios, fazer check-in nas redes sociais e postar muitas fotos e vídeos. Mas não se deixe levar pela tecnologia e faça de tudo para desfrutar ao máximo o momento presente.

Restaurantes

Uma das melhores coisas em qualquer viagem é experimentar a gastronomia local, provar diferentes drinks e passear em restaurantes que são uma verdadeira demonstração de história e cultura. Por isso, é fundamental incluir em seu roteiro de viagem em família alguns restaurantes tradicionais e imperdíveis.

A dica aqui é fugir dos estabelecimentos só frequentados por turistas. Para fazer uma verdadeira imersão no destino escolhido, o ideal é optar por restaurantes que são também escolhidos pelos moradores locais. Esses, inclusive, podem sair muito mais em conta.

A única orientação é ficar atento em casos de gastronomia exótica para o paladar da família. Afinal, os desavisados e, principalmente, as crianças podem não reagir muito bem a uma mudança brusca na alimentação.

Se a família viaja com o orçamento apertado, uma opção é tomar um café da manhã reforçado e no decorrer do dia fazer alguns lanchinhos, entre um passeio e outro, por exemplo. Ao final do dia, todos podem voltar para o hotel, se aprontar e sair para jantar em um restaurante bem especial.

Opções culturais

Mesmo em época de férias, os cuidados com a educação e o aprendizado das crianças não podem ser esquecidos, não é mesmo? E tudo fica bem melhor quando conseguimos aproveitar passeios, brincadeiras e diversão para ensinar sobre a história e a cultura de outros povos e regiões.

Independentemente do destino escolhido, procure pesquisar com antecedência informações importantes sobre o local de destino. Informe-se sobre os prédios do governo, o estilo de construção, a forma como se deu a povoação da região etc.

Ao visitar monumentos históricos, apresente às crianças algumas curiosidades, adaptando as informações à idade dos pequenos. Com certeza, eles vão aproveitar com muito mais entusiasmo os passeios que a princípio poderiam até mesmo parecer chatos.

Sempre que possível, visite museus e assista a espetáculos de artistas locais, seja de música, teatro ou dança. Aproveite e leve para os familiares e amigos lembrancinhas do artesanato local. Essa é uma ótima forma de incentivar ainda mais a economia dos lugares visitados e mostrar para os filhos a importância de demonstrar afeto e consideração àqueles que nos querem bem.

Outra forma bem educativa e lúdica de registrar os passeios é fazendo desenhos e pinturas de locais conhecidos durante a viagem. Essa é mais uma maneira de aproveitar o tempo em família e estimular a criatividade dos pequenos.

Volta à rotina após a viagem

Depois de muito descanso, passeio e diversão, é chegada a hora de retomar a rotina e colocar a casa em ordem. Mas não se estresse antecipadamente por isso. Aproveite as energias renovadas e preserve a paz e a tranquilidade no lar por muito tempo.

Para ninguém ficar sobrecarregado, inclua os membros da família nas tarefas, sempre em clima de alto-astral. A primeira atividade que deve ser cumprida quando voltamos de férias em família é desfazer as malas. E é muito importante que essa tarefa não demore muitos dias até ser finalizada. Isso porque, principalmente ao voltar do litoral, algumas peças podem ser guardadas na mala ainda úmidas, e isso pode resultar em mau cheiro, roupas danificadas e até mofo.

Peça que cada um abra sua própria mala, separe as peças que precisam ser lavadas e guarde produtos de beleza, sapatos e roupas limpas em seus devidos lugares. Com isso resolvido, grande parte da tarefa já estará concluída!

Para seguir os próximos meses de forma tranquila, também é muito importante que a família fique atenta ao planejamento financeiro, sobretudo se muitos itens da viagem estiverem parcelados, como passagens aéreas e hospedagem.

Para deixar a próxima viagem ainda mais proveitosa, proponha a criação de uma caixinha de viagem. Mensalmente, cada um pode contribuir com determinada quantia de dinheiro, mesmo que pequena, e se esforçar para economizar ao máximo nos hábitos diários.

Como incentivo, você pode dar mais autonomia às crianças na escolha do próximo destino. Pode ser o grande momento de elas aproveitarem as férias em um parque incrível, por exemplo.

Neste guia, apresentamos um passo a passo de como organizar uma viagem em família, desde a organização das finanças até a definição do roteiro e organização pós-viagem. Esperamos que as dicas tenham sido úteis e que você possa usufruir das próximas férias de uma maneira inesquecível. Afinal, você merece um momento de descanso e alegria ao lado de quem mais ama.

Ficou com dúvidas em algum ponto ou quer conferir as melhores passagens para as férias em família? Então, entre em contato com a Avianca agora mesmo. Somos a companhia que mais oferece conforto e praticidade aos brasileiros. Até a próxima!

Veja Também