Destinos

Viagem para Natal: tudo o que você precisa saber para se organizar

27 de março de 2019 0 comentário

Antes de embarcar em uma viagem, você já sentiu um friozinho na barriga? Para quem adora explorar o mundo, partir em uma nova jornada é muito mais do que um passeio. As experiências que vivemos em cada aventura são aquelas que ficam marcadas em nossa trajetória.

Os destinos dentro do Brasil são grandes oportunidades de viajar mais, mesmo que seja por períodos curtos. Graças à excelente malha aérea brasileira, um turista pode cruzar o país em questão de poucas horas. Essa economia de tempo com os deslocamentos faz com que essas folgas sejam bem aproveitadas.

O litoral do Nordeste conta com praias paradisíacas, muitas opções culturais e uma gastronomia saborosa, além de ótimas estruturas de hospedagem e serviços. Em tempos de dólar alto, essa região é uma chance de os viajantes curtirem a vida no território brasileiro.

Você já conhece a capital do Rio Grande do Norte? Neste guia, vamos contar tudo o que você precisa saber para fazer uma viagem para Natal. Vamos falar de fatos e histórias sobre a cidade, bem como indicar uma porção de atrações para aproveitar. Boa diversão!

Conheça mais sobre Natal

A história de Natal remete aos anos da chega dos portugueses ao Brasil, em 1500. Devido à sua posição estratégica, a região foi por várias décadas objeto de disputa entre indígenas, portugueses, franceses, holandeses e ingleses.

Foi apenas no final do século XVI que essa área do litoral do Nordeste foi dominada por Portugal, que começou a enviar centenas de colonos para garantir a sua soberania. No ano de 1597, a Coroa Portuguesa mandou uma expedição comandada por Mascarenhas Homem e Jerônimo de Albuquerque para expulsar os franceses.

Para evitar novas invasões estrangeiras ou ataques de indígenas, os exploradores portugueses começaram a erguer um dos pontos turísticos mais famosos de Natal até hoje: a Fortaleza dos Reis Magos.

Fundação da cidade

Em 1599, às margens do Rio Potengi, foi fundada a Cidade dos Reis, que depois ficou conhecida como Cidade de Natal. O povoado ainda estava em desenvolvimento quando, em 1633, a região foi dominada pelos holandeses, que mudaram o nome para Nova Amsterdam.

O domínio da Holanda no litoral do Nordeste durou 21 anos, deixando marcas que podem ser vistas até hoje em muitas construções, como pontes e casas. Depois da expulsão dos conquistadores estrangeiros, Natal passou a crescer de forma lenta até o final do século XIX, época em que contava com cerca de 16 mil habitantes.

Desenvolvimento

A partir da virada para o século XX, a cidade passou por seu período de maior expansão, com as primeiras obras de urbanização e o crescimento da economia local.

Como é um dos pontos das Américas mais próximo da Europa, durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) a região recebeu as instalações de uma base americana, tornando o nome de Natal conhecido em todo o planeta. Depois do fim do conflito, a cidade se desenvolveu como um importante centro de negócios, recebendo milhares de moradores nos anos seguintes.

A partir dos anos 1980, a história de Natal tem uma grande virada. Graças às suas praias maravilhosas, a natureza exuberante e a cultura rica em tradições, essa bela capital do Nordeste passou a fazer investimentos pesados na área de turismo.

Hoje a cidade é um dos destinos mais procurados pelos visitantes do Brasil e do mundo. Sua infraestrutura hoteleira e de serviços turísticos tem altos padrões de qualidade, além de Natal oferecer roteiros para os gostos mais distintos.

Localização e população

Natal fica localizada na região central do litoral do Rio Grande do Norte. Está a 189 quilômetros ao norte de João Pessoa (PB) e a 525 quilômetros ao sul de Fortaleza (CE).

Devido à sua posição geográfica, essa é a parte do Brasil que recebe os primeiros raios do sol todas as manhãs.

Segundo dados de 2018 do IBGE, a população estimada de Natal é de um pouco mais de 800 mil habitantes.

Clima

Assim como no restante do Nordeste, o clima em Natal é ensolarado e quente em boa parte do ano. No verão (de dezembro a março), as temperaturas ficam na casa dos 30 graus durante o dia, em média. As noites também são de calor, por volta de 24 graus.

Entre os meses de março e julho, ocorre o período de chuvas, mas as temperaturas seguem altas como durante o verão. Mesmo quando há muita precipitação, ainda assim é possível aproveitar as praias e outras atrações da cidade e seus arredores.

A região recebe forte incidência de ventos, que aliviam o calor e refrescam a vida dos visitantes. Por causa dessa particularidade natural, o estado do Rio Grande do Norte é um dos maiores produtores de energia eólica do país.

Natureza

Natal e os municípios vizinhos são dotados de vida natural extraordinária, com muitas lagoas, áreas verdes preservadas, praias incríveis, dunas e falésias bem altas, além de um mar multicolorido e de águas transparentes, ideais para a prática de mergulho.

Um dos pontos turísticos naturais mais famosos da região é conhecido como O Maior Cajueiro do Mundo. Brotando de uma única árvore, os seus galhos e folhas cobrem mais de 8.500 metros quadrados.

Quem gosta de contato com a natureza vai encontrar em Natal um excelente destino, pois a fauna e a flora são abundantes e podem ser apreciadas em diversos pontos dessa cidade incrível.

Aeroporto

A cidade conta com um aeroporto que faz conexão direta com as principais capitais do Brasil e do mundo. O Aeroporto Internacional de Natal – Governador Aluízio Alves fica em São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana de Natal.

Aproveite as belas praias da região

O grande atrativo de Natal e região são, sem dúvida, as lindas praias. A cidade conta com ótimas opções para aproveitar o dia à beira-mar, para quem quer só relaxar na areia ou também para os visitantes que gostam de agito.

Os destinos recebem turistas de todos os perfis, sejam eles famílias e casais ou quem procura viagens para fazer sozinho.

A seguir vamos falar sobre as principais praias para aproveitar durante a sua visita à “Cidade do Sol”, como Natal é conhecida.

Ponta Negra

Praia mais famosa da capital, a badalada Ponta Negra é onde ficam muitos hotéis e pousadas, além de contar com excelente estrutura de bares, restaurantes, cafés, sorveterias, lojas e empresas de serviços de turismo.

Durante o dia a animação fica na areia, onde existem centenas de vendedores ambulantes e quiosques, que servem porções e bebidas deliciosas. Na orla também é possível contratar passeios de barco, roteiros de buggy pelas dunas, além de aluguel de equipamentos para esportes aquáticos, como surfe, windsurf, kitesurf, mergulho, entre muitos outros.

O mar é excelente para banhistas, mas é necessário ter cuidado quando as ondas estão quebrando muito forte. Os visitantes são monitorados a todo instante por brigadas de salva-vidas, que garantem a segurança e a diversão de todos. Respeite a sinalização na areia e a orientação dos profissionais, evitando pontos que representam perigo.

No canto direito de Ponta Negra fica o Morro do Careca, uma duna com mais de 100 metros de altura que é cercada de vegetação. Esse ponto turístico é um dos cartões-postais de Natal que, por medidas de preservação, tem o acesso fechado ao público.

Já quando a noite cai, a animação fica nos bares e baladas do bairro, que recebem turistas de todas as partes do mundo. Existem opções de entretenimento para todos os gostos, desde shows musicais de diversos ritmos até apresentações de folclore do Nordeste, com destaque para bumba meu boi, os folguedos e os reisados.

Durante o carnaval, a região concentra muitas festas e desfiles de blocos, que arrastam multidões de turistas e moradores locais. Como a festa mais popular do Brasil é realizada na alta temporada, o ideal é fazer as suas reservas de passagens aéreas e hospedagens com bastante antecedência.

Genipabu

Dentro do Parque Turístico Ecológico Dunas de Genipabu ficam algumas das atrações mais buscadas de Natal. Essa grande área é preservada e tem controles rígidos para o acesso ao parque, que cobra ingressos.

Os turistas podem viver a experiência incrível de descer as enormes formações de areia, que são desbravadas a bordo de buggys radicais. Os passeios podem ser contratados com empresas especializadas e têm durações que vão desde 1 hora até roteiros para o dia todo, que passam por paisagens inacreditáveis.

Antes de descer as dunas, os motoristas fazem a clássica pergunta aos visitantes: o passeio será com ou sem emoção? A resposta define qual a velocidade que o veículo vai andar, além da rota e das manobras realizadas. Escolha a opção que mais combina com o seu perfil e aproveite momentos inesquecíveis.

Além das maravilhosas dunas, a região de Genipabu conta com belas praias de águas calmas, excelentes para as famílias brincarem. O acesso a alguns pontos pode ser difícil dependendo da maré. Então, antes de seguir para o destino, informe-se sobre as condições do mar.

Durante o período mais chuvoso do ano, são formadas lagoas entre as dunas e a vegetação, que podem ser curtidas pelos viajantes nos meses seguintes.

Pirangi

Você gosta de uma praia mais sossegada, sem a presença de milhares de turistas, vendedores ambulantes e tráfego intenso? Então deve seguir para a região sul de Natal. Essa parte da cidade é mais frequentada pelos moradores locais, então, é possível aproveitar a paz e a tranquilidade da orla de Pirangi.

Essa área tem longas faixas de areia, com mar de ondas médias e muito vento — o que atrai praticantes de esportes como vela, windsurf e kitesurf. Quem tiver disposição pode contratar aulas dessas atividades, que são oferecidas na praia.

Os corais que cercam as praias são bastantes procurados por mergulhadores, pois a região é rica em vida marinha. Busque por empresas especializadas na prática e descubra os mistérios extraordinários que o fundo do mar esconde.

Essas praias ficam no caminho para O Maior Cajueiro do Mundo, facilitando a visita a duas atrações diferentes no mesmo passeio.

Pipa

Seguindo mais ao sul de Natal fica a charmosa Pipa, uma antiga vila de pescadores que se desenvolveu como um ótimo destino turístico. Muitos visitantes aproveitam a estadia em Natal para esticar até esse paraíso, que fica a apenas 80 quilômetros da capital do estado, no município de Tibau do Sul.

A orla dessa região é muito bela, com destaque para a Praia do Amor, que é cercada por enormes falésias em forma de coração. Outra que não pode faltar no seu roteiro é a Praia do Madeiro, onde as águas calmas são convidativas para um banho de mar. Desde a areia é possível apreciar grupos de golfinhos, que fazem espetáculos que encantam aos visitantes.

No final do dia, vale a pena seguir até o Chapadão, um grande conjunto de falésias de cores avermelhadas intensas. O alto da formação oferece uma linda vista de Pipa, além de um pôr do sol impressionante.

A vila conta com uma estrutura de primeira, com hotéis e pousadas — das mais simples às sofisticadas. A vida noturna é bastante animada, com dezenas de opções de bares com música ao vivo, drinques e saborosas porções.

Os restaurantes de Pipa são uma atração à parte. Os viajantes encontram uma grande variedade de cozinhas, que servem desde comida típica do Nordeste até pratos das culinárias italiana, japonesa, francesa, espanhola, entre muitas outras.

É possível visitar as praias de Pipa em um passeio de um dia. No entanto, as belezas naturais e o conforto encontrados por lá merecem uma estadia maior. Organize o seu roteiro e desfrute por alguns dias essa parte do litoral potiguar.

Maracajau

Conhecida como “o Caribe do Rio Grande do Norte”, a região da Praia de Maracajau encanta aos turistas por suas águas transparentes e as impressionantes formações de corais, onde habitam milhares de espécies marinhas.

O destino, que fica a cerca de 60 quilômetros ao norte de Natal, é muito procurado para a prática de mergulhos, tanto por amadores quanto por profissionais. Como as áreas de corais ficam longe da costa, o ideal é contratar uma escola que leve os alunos de barco até as formações.

O acompanhamento de profissionais também é necessário por segurança, além de garantir o acesso às regiões que são de preservação ambiental e que têm fiscalização constante.

Curta os espaços culturais na sua viagem para Natal

Muito além das belas praias, dunas, lagoas e falésias, a cidade de Natal oferece aos visitantes um cardápio recheado de atrações culturais. São dezenas de museus, igrejas, centros de artesanato, teatros, espaços de cultura e áreas para apresentações musicais.

Esses locais dedicados à arte, ao lazer e ao entretenimento são uma ótima alternativa para curtir durante os dias de chuva, por exemplo. Contudo, esse roteiro cultural também pode ser aproveitado entre as atividades na natureza.

Veja agora quais são as melhores atrações para conhecer em Natal.

Catedral Metropolitana de Natal

O Brasil é conhecido por ter milhares de igrejas históricas, que foram sendo construídas a partir do descobrimento do país até os dias atuais. Quando um viajante explora o território nacional, um dos passeios que mais revelam sobre a alma e a história de uma cidade são os seus templos.

Em Natal existem muitas igrejas de grande importância para a vida da cidade, cujos estilos misturam influências do barroco e o clássico. No entanto, o edifício onde fica a Catedral Metropolitana de Natal é uma atração à parte.

Projetada com linhas ousadas, essa igreja inaugurada em 1988 impressiona por seu espaço interno amplo e pé-direto alto. Durante as celebrações, a catedral comporta 3 mil pessoas sentadas, o que revela a imensidão do local.

Faça belas fotos da fachada da igreja e gaste alguns momentos para apreciar a decoração interna, que conta com vitrais coloridos muito bonitos. O endereço é Av. Marechal Floriano Peixoto, 674, Tirol.

Memorial Câmara Cascudo

Instituição que homenageia o escritor, antropólogo e historiador potiguar Luís da Câmara Cascudo. Autor de muitos livros e ensaios, morou por toda a sua vida em Natal, onde desenvolveu importantes trabalhos de pesquisa sobre a cultura brasileira.

O memorial tem um acervo incrível de objetos e livros, que pertenceram à Câmara Cascudo e hoje são usados para contar a história desse grande personagem da cidade.

Veja de perto as peças coletadas pelo historiador durante toda a sua trajetória, como máscaras e ferramentas indígenas, imagens de arte sacra, quadros, esculturas e mobiliário.

Também estão em exposição itens pessoais do escritor. São muitas comendas, títulos e homenagens recebidas por Câmara Cascudo ao longa de sua vida profissional, bem como objetos de uso diário. Por exemplo, pratos e xícaras de porcelana, utensílios domésticos, óculos, chapéus e bengalas. Fica na Av. Câmara Cascudo, 377, Cidade Alta.

Centros de Artesanato

Natal tem uma rica tradição na produção de artesanato. Há diversos pontos especializados na criação e venda de lembrancinhas lindas a preços populares.

Um dos locais mais conhecidos fica em frente à Praia dos Artistas, onde um centro comercial conta com dezenas de estandes, nos quais os pequenos produtores expõem e comercializam suas obras. Por ali é possível encontrar verdadeiras obras de arte, produzidas com os mais diversos materiais.

Perto da badalada Praia de Ponta Negra, o Shopping do Artesanato Potiguar oferece centenas de lojinhas de artesãos locais, que vendem desde belas toalhas de renda, passando por roupas, calçados e acessórios e até pequenas lembranças. O endereço é Av. Engenheiro Roberto Freire, 8.000.

Fortaleza dos Reis Magos

Local histórico de Natal, a Fortaleza dos Reis Magos é uma construção de pedras do final do século XVI. Foi projetada em formato de estrela e até hoje guarda os canhões usados pelos portugueses na defesa da cidade.

Os visitantes podem conhecer o interior do forte, as instalações usadas pelos soldados, objetos de época e uma pequena capela. Os mirantes da atração proporcionam belas paisagens do mar, das praias e os prédios de Natal. O endereço é Av. Presidente Café Filho, 1, Praia do Meio.

Saboreie a deliciosa gastronomia potiguar

Um passeio em Natal deve incluir no roteiro as delícias da culinária local. A comida potiguar é famosa pelos pratos deliciosos, bem-servidos e com preços honestos. Para quem vai fazer um mochilão pela região, vale a pena apostar nos pequenos restaurantes tradicionais. Eles servem comida farta e trazem muita economia aos viajantes.

O litoral do Nordeste é um dos melhores lugares para comer frutos do mar. Na capital do Rio Grande do Norte não é diferente, já que a cidade oferece centenas de restaurantes especializados em receitas de camarão, lagosta, lula, polvo, mexilhão, caranguejo e peixe.

Experimente o fantástico Camarão no Jerimum, que é uma abóbora assada e recheada com molho de sua polpa, camarões, queijo coalho, verduras, lascas de coco e coentro. Depois, o jerimum é gratinado com castanhas de caju e mais queijo coalho.

As especialidades da cozinha local também apresentam moquecas, risotos e grelhados, bem como muitos bolinhos, pastéis, tortas e até saladas com maravilhosos frutos do mar.

O viajante pode provar outros pratos típicos do Nordeste nos restaurantes de Natal, dos mais simples e familiares aos comandados por chefs de cozinha famosos. Ingredientes como carne de sol, farinha d’água, manteiga de garrafa, macaxeira (mandioca) e feijão-de-corda são os mais tradicionais, que formam refeições muito saborosas e a preços baixos.

Mesmo com todo o apego com as raízes da comida nordestina, quem visita Natal pode saborear as delícias da cozinha contemporânea, bem como as gastronomias de diversas partes do mundo, como a oriental, a mediterrânea e a latina.

Alguns dos melhores restaurantes da cidade ficam entre os bairros de Ponta Negra, na avenida Engenheiro Roberto Freire, na Via Costeira e na região central. Consulte na internet sobre as melhores casas para comer em Natal, além de buscar sugestões com moradores locais, amigos e parentes que já visitaram essa encantadora capital do Nordeste.

Curtiu as opções incríveis de uma viagem para Natal? A maior cidade do Rio Grande do Norte garante lindas praias, muito contato com a natureza e atividades culturais para todos os gostos. Isso sem contar a deliciosa culinária potiguar, que é um espetáculo à parte.

Gostou dessas sugestões de passeios na “Cidade do Sol”? Tem alguma outra dica ou ficou com dúvidas? Deixe seu comentário!

Veja Também